Seguir o O MINHO

Futebol

“Foi um jogo para homens e ganhou a melhor equipa”

16.ª da I Liga

em

João Pedro Sousa. Foto: Arquivo

Declarações após o jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol entre Boavista e Famalicão (0-1), hoje disputado no Estádio do Bessa, no Porto:

João Pedro Sousa (treinador do Famalicão): “Foi um Famalicão realista e atentar adaptar-se às contingências do jogo e à inferioridade numérica desde os primeiros segundos. Fomos competentes, e fomos uma equipa sempre organizada e com equilíbrio tático e emocional muito grande, o que nos permitiu aguentar o jogo em ritmos elevados.

Fomos sempre competitivos, criamos sempre problemas ao adversário e evitamos que o adversário nos criasse problemas. Tivemos oportunidades para marcar e não conseguimos até ao intervalo, mas depois na segunda partem através de um lance muito rápido e inteligente, conseguimos finalizar e foi com justiça que ganhámos o jogo.

Foi um jogo muito competitivo, agressivo e com muitas faltas. O Boavista é sempre uma equipa muito agressiva e sabíamos o que vínhamos encontrar. Foi um jogo para homens e ganhou a melhor equipa.”

Daniel Ramos (treinador do Boavista): “A responsabilidade é toda minha, Perdemos, a culpa é minha e dou os parabéns ao Famalicão, que é um clube que estimo muito.

Concedemos algumas oportunidades por culpa própria, por erros posicionais e por não termos a frieza para decidir melhor em determinados momentos, muitos deles próximos da baliza do Famalicão.

Tínhamos mais um jogador em campo e podíamos ter controlado alguns contra-ataques por erros de posicionamento.

O Boavista é tido como uma equipa que faz faltas, agressiva e que tem muitos amarelos por essa forma de atuar, mas isso não aconteceu. O Boavista jogou viril, mas o que vimos foi uma equipa, a do Famalicão, que sistematicamente foi fazendo faltas, algumas delas com cartões amarelos.

Não viram situações para dois amarelos a jogadores do Famalicão, jogadores que deviam ter sido expulsos? Eu respondo, sim, claramente, mas isso não aconteceu, provavelmente, porque o guarda-redes foi expulso. Isso é falsear o que vai acontecendo no jogo.

A equipa nunca deixou de ir à procura de outro resultado e não merecíamos este resultado. O empate já era penalizador, muito mais é perdermos este jogo.”

Vítor Murta (presidente do Boavista): “Manifestei ao árbitro o meu descontentamento pela forma como foi dirigida a partida. Exigimos respeito por nós. Há uma falta sobre o Paulinho e na sequência dessa jogada há o golo do Famalicão.

Não estamos a dizer que o árbitro errou de forma propositada. O que dizemos é que o vídeoárbitro (VAR) tem criado descontentamento generalizado nos clubes. Segundo o protocolo do VAR, tendo em conta que a bola bateu na cabeça do Neris, entende-se que o VAR não poderá analisar essa situação, mas onde é que está verdade desportiva?

Toda gente viu que há uma falta na jogada que dá origem ao golo. Não se procura a verdade desportiva? Temos que estar tão agarrados ao VAR e ao protocolo do VAR como tem acontecido nos últimos tempos?

Estamos a estragar o futebol e se nada for feito vamos começar a ter o VAR dos ricos e o VAR dos pobres. Há também uma mão na área do Famalicão e seria penálti. Onde é que está o VAR?

Tem de se mudar alguma coisa. Neste momento, alguns jogadores estão no balneário a chorar porque hoje foi cometida uma injustiça. O Boavista não merecia perder e perdeu por um claro erro de arbitragem que toda a gente viu.

O Famalicão tem uma excelente equipa e é muito dirigido, mas hoje não merecia ganhar. O empate já era injusto.”

Anúncio

Futebol

Ex-árbitro da I Liga reforça estrutura do Vitória SC

Jorge Ferreira

em

Foto: dolhonarbitragem.blogspot.com / DR

O ex-árbitro Jorge Ferreira da Associação de Futebol de Braga irá assumir funções como assessor para assuntos de arbitragem no Vitória SC, anunciou, esta sexta-feira, o jornal O JOGO.

Segundo este jornal, Jorge Ferreira irá exercer a função de consultor e formador de dirigentes e elementos do plantel.

O antigo árbitro não é estranho a este tipo de tarefas, já que, em 2018 realizou um papel semelhante na estrutura do Leixões SC que na altura o apontou para desempenhar o papel de conselheiro da SAD leixonense nas questões relacionadas com a arbitragem.

 

Continuar a ler

Futebol

Vitória quer regressar aos triunfos (e tem um ‘recado’ para o país)

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC quer regressar hoje às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, no jogo inaugural da 22.ª jornada, marcado para as 20:30, frente ao Desportivo das Aves.

Vitória, oitavo, com 28, perdeu na jornada passada na receção ao FC Porto, por 2-1, num encontro marcado pelo abandono do relvado de Marega, na sequência de insultos racistas.

A jogar em casa, o Desportivo das Aves, 18.º e último classificado, com 13 pontos, procura voltar aos triunfos, depois de dois jogos sem vencer.

O Vitória SC pode subir provisoriamente ao sétimo lugar, caso vença o encontro, enquanto os avenses deixam a última posição se somarem os três pontos.

O jogo será o primeiro depois do polémico caso com Marega. Durante a última semana, foram várias as vozes vitorianas que se levantaram contra as acusações de racismo.

Nos últimos dois dias, a cidade acordou com tarjas colocadas por adeptos do clube onde é sublinhado que não se tratou de um caso racista, mas sim de bairrismo.

“É algo que este país não percebe”, disse um dos elementos da claque White Angels, a O MINHO.

O mesmo adepto apoia-se nas palavras de várias glórias, de ascendência africana, que negam a existência de racismo por entre adeptos ou clube.

Todavia, são já várias as entidades que avançaram com queixas, existindo já inquéritos do Ministério Público em curso.

Programa da 22.ª jornada:

– Sexta-feira, 21 fevereiro:

Desportivo das Aves – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 22 fevereiro:

Tondela – Rio Ave, 18:00

Belenenses SAD – Marítimo, 20:30

– Domingo, 23 fevereiro:

Paços de Ferreira – Famalicão, 15:00

Moreirense – Santa Clara, 15:00

Sporting – Boavista, 17:30

SC Braga – Vitória de Setúbal, 20:00

FC Porto – Portimonense, 20:30

– Segunda-feira, 24 fevereiro:

Gil Vicente – Benfica, 19:30.

Continuar a ler

Futebol

“Os adeptos do Vitória não são racistas”, diz Tapsoba

“Foi uma incompreensão”

em

Foto: DR

O ex-jogador do Vitória SC, Tapsoba, saiu em defesa dos adeptos vimaranenses depois do episódio de racismo com Marega referindo que estes “não são racistas.”

Atualmente no Bayer Leverkusen, da Alemanha, o defesa central do Burkquina Faso defrontou Marega no jogo contra o FC Porto da última quinta-feira.

Nas entrevistas após o jogo, Tapsoba, mostrou compreensão por ambas as partes afirmando que tudo não passou de um problema de “incompreensão”.

“Os adeptos do Vitória não são racistas. Foi uma incompreensão. O Marega jogou lá. As pessoas fazem tudo para ganhar. Procuram desequilibrar os adversários. Mas, eu não acredito que os adeptos do Vitória sejam racistas. Não falei disso com o Marega no jogo. Mas foi muito feio para o futebol. É importante dizer não ao racismo”, concluiu”.

Continuar a ler

Populares