Colégio de Braga recebe cerca de 1.000 adeptos do Flamengo para ver a final da Taça Libertadores

Clube carioca defronta o Athlético Paranaense no Equador

Pela terceira vez em quatro anos, os adeptos do clube de futebol brasileiro Flamengo que estão em Portugal vão reunir-se em Braga para acompanhar uma final da Taça Libertadores. Em 2019 foram cerca de 2.700 pessoas na Praça do Município, em 2021 o encontro foi em Atiães, Vila Verde, e desta vez são esperadas pelo menos mil pessoas no Colégio Alberto Sampaio, em Braga, para acompanhar o jogo entre Flamengo e Athlético Paranaense.

A iniciativa é da “Embaixada Fla-Braga”, criada em 2019 para promover o encontro de adeptos flamenguistas na ‘cidade dos Arcebispos’. O jogo está agendado para as 21:00, no entanto, o evento gratuito começa pelas 15:00 e vai contar com diferentes tipos de animações, como insufláveis, DJs, comidas e bebidas.

Adeptos de Flamengo e Athlético Paranaense em Braga confiantes no título da Libertadores

“Para este ano não temos uma estimativa certa, vai ser num local coberto. Esperamos cerca de mil pessoas, por não ser em praça pública, fica mais restrito. Embora, o número de brasileiros e flamenguistas tenha aumentado nos últimos anos, então pode até chegar a duas mil pessoas”, explicou Eduardo Rocha, presidente da Fla-Braga, a O MINHO.

A ’embaixada’ Fla-Braga reúne também noutros jogos, geralmente em bares e locais semelhantes. A frequência varia de acordo com a importância do jogo e também da hora, uma vez que, por causa do fuso-horário, os jogos no Brasil podem começar às 01:45 no horário de Portugal continental.

Encontro da Fla-Braga durante a final da Taça do Brasil. Foto: Divulgação
Eduardo Rocha, presidente da Fla-Braga. Foto: Arquivo pessoa

Flamengo e Athletico Paranaense defrontam-se na noite deste sábado no Equador, a partir das 21 horas (horário de Portugal Continental), em jogo a contar para a final da Taça Libertadores.

A final vai ter lugar Estádio Monumental, em Guaiaquil, maior cidade do Equador. O Flamengo, vencedor em 1981 e 2019, busca o seu terceiro título, enquanto o Athlético Paranaense chegou apenas a uma final, que perdeu frente ao São Paulo, em 2005.

Para chegar à final, a equipa treinada por Luíz Filipe Scolari eliminou o Palmeiras de Abel Ferreira nas meias-finais.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Imigrantes brasileiras queixam-se de ser tratadas como objetos sexuais em Portugal

Próximo Artigo

João Cardoso Rosas é o novo presidente da Escola de Letras, Artes e Ciências Humanas da UMinho

Artigos Relacionados
x