Seguir o O MINHO

Alto Minho

Fim de semana de vandalismo em Valença (não foi só a estátua da Sr.ª da Cabeça)

GNR investiga

em

Foto: CM Valença

Além da destruição da estátua da Nossa Senhora da Cabeça, colocada no parque com o mesmo nome, em Cristelo Covo, houve outros atos de vandalismo em Valença, no último fim de semana.

Segundo a autarquia, “nas Portas do Sol, ocorreu uma tentativa de assalto, que levou à destruição do parquímetro disponibilizado para o pagamento do estacionamento na zona e foram partidos vários candeeiros da via pública”.

Em comunicado, a Câmara adianta que “ambas as situações foram de imediato reportadas à GNR, que acorreu aos locais, tomando conta das ocorrências e das diligências para identificação dos potenciais criminosos”.

“O Município de Valença repudia os atos de vandalismo perpetrados, apelando ao bom-senso e respeito dos cidadãos pelo património e pelas infraestruturas suportadas pelo erário público. Cuidemos e respeitemos o que é de todos nós, sejam monumentos, infraestruturas ou memórias”, conclui o comunicado.

Como O MINHO noticiou, a estátua da Nossa Senhora da Cabeça, oferecido pelo emigrante José Joaquim Alves em memória de seus pais, apareceu totalmente partida, tal como a placa existente no pilar que a suporta.

Jorge Andrade, da Comissão Fabriqueira, afirmou à Rádio Vale do Minho, que avançou a notícia, que “isto terá acontecido de madrugada”.

“E não foram jovens daqui. Isto foi pura maldade”, acrescenta, recordando que, “há quinze dias, tentaram assaltar a capela, mas não conseguiram”, porque “as portas são de ferro”.

“Tanto a imagem como a placa ali existentes tinham várias décadas de existência. Foram oferecidas por um emigrante nos Estados Unidos da América”, acrescenta Jorge Andrade, acrescentando que não foi encontrada a cabeça da imagem.

“Já procuramos em diversos lados, e a cabeça da imagem não está lá”, realça.

EM FOCO

Populares