Seguir o O MINHO

Região

Fim de semana com 22 graus no Minho. GNR de Braga apela: “Não deitem tudo a perder”

Covid-19

em

Foto: DR

As temperaturas máximas no próximo fim de semana vão subir até aos 22 graus em alguns concelhos dos distritos de Braga e Viana do Castelo, convidando aos cidadãos para uma ida à rua. No entanto, a GNR aconselha à permanência em casa e cumprimento das regras em vigor para que não se deite “tudo a perder”.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, os concelhos de Famalicão, Braga, Póvoa de Lanhoso, Vila Verde, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima vão registar máximas de 22 graus. Também as praias de Caminha, Viana e Esposende vão registar temperaturas máximas acima dos 20 graus, informa a mesma fonte.

Face a este aumento da temperatura, e tendo em conta o registo de maior número de infrações ao confinamento detetadas pelas autoridades nos dias de bom tempo, pedimos à GNR para aconselhar os cidadãos sobre a atitude a tomar face aos dias de sol que anunciam a primavera, apesar de as noites ainda contarem com temperaturas baixas.

De acordo com o tenente-coronel Filipe Martins, porta voz do comando distrital de Braga da GNR, existe uma “propensão” para se transgredir mais no fim de semana, porque “maior parte das pessoas não trabalha” e também quando está bom tempo.

No entanto, o responsável recorda que estão em vigor diversas proibições face ao 11.º estado de emergência, entre as quais a deslocação entre concelhos e a circulação em via pública sem autorização válida, pelo menos até à próxima segunda-feira, com renovação já assegurada até 16 de março.

“O tempo vai convidar a sair mas é preciso cumprir as regras enquanto esta situação assim o exigir”, reforça Filipe Martins, apelando à consciência cívica da população: “Não deitemos tudo a perder, a conduta que efetuam até agora é para manter”.

Estado de emergência renovado até 16 de março

O parlamento aprovou esta quinta-feira a renovação do estado de emergência até 16 de março para permitir medidas de contenção da covid-19, com votos a favor de PS, PSD, CDS-PP e PAN. O Bloco de Esquerda absteve-se.

No texto introdutório do diploma enviado ao parlamento, o Presidente da República defendia que “o futuro desconfinamento deve ser planeado por fases, com base nas recomendações dos peritos e em dados objetivos, como a matriz de risco, com mais testes e mais rastreio, para ser bem-sucedido”.

Marcelo Rebelo de Sousa quer “permitir ao Governo continuar a tomar as medidas mais adequadas para combater esta fase da pandemia” e pede que se “aprove igualmente as indispensáveis medidas de apoio”.

Este é o 12.º diploma do estado de emergência autorizado pelo parlamento no atual contexto de pandemia.

O período de estado de emergência atualmente em vigor termina às 23:59 da próxima segunda-feira, 01 de março.

Esta renovação terá efeitos no período entre 02 e 16 de março.

O Presidente da República falará ao país sobre esta renovação, pelas 20:00 horas desta quinta-feira.

Populares