Seguir o O MINHO

Braga

Filho acusado de assassinar empresário de Vila Verde, viúva ilibada

A mulher da vítima foi pronunciada por detenção ilegal de arma e simulação de crime.

em

Foto: DR / Arquivo

Um juiz de instrução criminal pronunciou por homicídio o filho de um empresário de Vila Verde assassinado em outubro de 2017, cujo corpo foi encontrado num furgão abandonado em Palmeira, Braga.

Em nota esta sexta-feira publicada na sua página, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que a mulher da vítima também estava acusada de homicídio, mas o juiz de instrução criminal decidiu não a pronunciar por esse crime, uma decisão de que o Ministério Público (MP) vai recorrer.

De acordo com a mesma nota, o arguido filho está pronunciado pela prática de um crime de homicídio simples agravado pelo uso de arma de fogo, um crime de detenção ilegal de arma, um crime de simulação de crime e dois crimes de condução sem habilitação legal.

A mulher da vítima foi pronunciada por detenção ilegal de arma e simulação de crime.

O MP considerou indiciado que, em 23 de outubro de 2017, o arguido, então com 20 anos, ao regressar a casa em Moure, Vila Verde, com o trator avariado, depois de ter estado a agricultar um campo, “foi verbalmente repreendido pelo seu pai, com insultos”.

Gerou-se uma “violenta” discussão entre os dois, à qual se juntou também a arguida.

Na sequência dessa discussão, e segundo o MP, o arguido foi a casa buscar uma espingarda caçadeira municiada e dirigiu-se na direção do seu pai “com intenção de o matar, passando no trajeto pela arguida, que, ficando ciente desta intenção, nada fez para o demover”.

Ainda de acordo com o MP, o arguido chegou junto do pai, que se encontrava debruçado procurando uma peça de ferramenta, visou-o com a arma de fogo e efetuou um disparo, atingindo-o no pescoço e matando-o.

De seguida, a arguida desfez-se da arma e, conjuntamente com o filho, colocou o corpo da vítima num furgão, que acabaram por deixar abandonado num descampado em Palmeira, Braga.

O corpo só foi encontrado três dias depois do crime.

O MP considerou indiciado que os arguidos “atuaram num estado de desgaste emocional motivado pelas reiteradas agressões de que vinham sendo alvo por parte da vítima, ao longo do tempo”.

O filho da vítima só foi detido em setembro de 2018, porque após o crime ausentou-se para França.

A mulher já tinha sido detida em junho desse mesmo ano.

Anúncio

Braga

Braga: Casais avança com construção de hotel de 5,5 milhões no distrito de Setúbal

Unidade do grupo B&B Hotels, que prevê ainda inaugurar um hotel com 80 quartos em Viana do Castelo

em

Foto: Facebook de Grupo Casais

O grupo Casais, que tem sede em Braga, lançou a primeira pedra do B&B Montijo Hotel, um projeto com um valor de obra de perto de quatro milhões de euros, de acordo com um comunicado hoje divulgado.

Globalmente, o investimento ascende a 5,5 milhão de euros “estando prevista a conclusão da obra, até ao final do próximo ano”, lê-se na mesma nota.

A Casais “é a empresa responsável pela construção de quatro unidades hoteleiras do grupo B&B Hotels, sendo que assume ainda a promoção de três destes hotéis – Montijo, Oeiras e Vila Nova de Gaia”, indicou a empresa portuguesa.

Viana vai ter hotel de 5 milhões com 80 quartos

A B&B Hotels prevê ainda inaugurar outras unidades em Viana do Castelo, no Minho, Matosinhos e Viseu, num investimento global de 70 milhões de euros, acrescentou.

“Até ao final de 2020 o grupo Casais tem ainda previsto a lançamento da primeira pedra da unidade hoteleira B&B de Oeiras e Vila Nova de Gaia, assim como, conclusão da unidade B&B Hotel Lisbon Airport, que tem inauguração prevista para a próxima primavera”, de acordo com a mesma nota.

Continuar a ler

Braga

Mau tempo: Proteção Civil regista 41 ocorrências em Braga

E mais de 300 no Porto

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO

A Proteção Civil registou hoje 41 ocorrências no distrito se Braga e 307 no Porto devido ao mau tempo, sendo sobretudo relacionadas com carros submersos e inundações de estradas secundárias.

O comandante Pedro Araújo da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) fez às 16:30 um balanço das ocorrências relacionadas com a queda de chuva e que afetaram essencialmente os distritos do Porto e de Braga.

Segundo Pedro Araújo, os concelhos mais afetados no distrito do Porto são a Maia e Matosinhos, onde há registo de várias estradas secundárias e veículos submersos pela água, bem como garagens e habitações inundadas.

O comandante da ANEPC referiu também que o acesso à porta principal de um centro comercial da Maia ficou inundado o que está a impedir as pessoas de saírem do local, estando neste momento a aguardar que a água baixe.

De acordo com a Proteção Civil, o túnel de Paranhos está também inundado.

No distrito de Braga, a situação mais complicada foi ao final da manhã de hoje, em Vila Nova de Famalicão, onde o transbordo de uma linha de água provocou inundações em garagens e habitações e veículos submersos, explicou.

Pedro Araújo disse ainda que, neste momento, a chuva parou de cair no distrito do Porto, mas o número de ocorrências ainda está aumentar devido ao efeito dos escoamentos.

Continuar a ler

Braga

Bombeiros rebocam 15 carros nas cheias em Braga

Inundações em Braga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foram 15, os carros atingidos pelas cheias do rio Este, durante a manhã deste sábado, em Ferreiros, cidade de Braga, apurou O MINHO no local.

As viaturas estavam estacionadas na rua Maria Amélia Bessa Leite, uma travessia da cidade de Braga junto ao rio Este, num local onde o rio galga as veigas agrícolas e a rua torna-se alvo de cheia.

Foto: Carina Vieira

Os Bombeiros Voluntários de Braga e restantes serviços de Proteção Civil deslocaram-se ao local, após alerta dado cerca das 10:00 horas, para proceder ao reboque dos automóveis, na sua grande maioria pertencentes a moradores.

Esta situação é recorrente quando chove com grande intensidade, como foi o caso da hora entre as 09:00 e as 10:00, período em que se registaram dezenas de ocorrências de inundações um pouco por todo o distrito de Braga.

Aviso laranja: Carros submersos em Braga

No distrito de Braga, entre as 09:00 e as 12:00, registaram-se, pelo menos, quinze pedidos de ajuda aos bombeiros devido a inundações de espaços privados e públicos.

Em Vila Nova de Famalicão, foi necessária a intervenção dos bombeiros devido a inundações em Esmeriz, Antas e Carreira, entre as 09:00 e as 10:30.

Foram registadas inundações em Guimarães, Braga, Barcelos, Vieira do Minho e Esposende entre as 09:00 e as 11:00 deste sábado, de acordo com fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

No concelho de Braga, entre as 11:30 e as 12:00, foram registadas inundações em Semelhe, Lomar e Celeirós.

Aviso laranja: Vem aí mais chuva, trovoada e rajadas fortes para Braga e Viana

Os dois distritos do Minho encontram-se sob aviso do Instituto Português de Mar e Atmosfera, baixando de nível laranja para amarelo a partir das 12:00 horas deste sábado. O aviso deve terminar às 15:00, prevendo-se abrandamento das condições climatéricas adversas.

Notícia atualizada às 18h45 com mais informação

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares