Seguir o O MINHO

Braga

Festival Semibreve, que começa na quinta-feira em Braga, premeia ativismo pela arte

Cultura

em

Foto: Arquivo

O festival de música eletrónica e arte digital Semibreve, que começa na quinta-feira em Braga, premiou e vai expor uma obra interativa de duas artistas russas, de apoio aos protestos contra o regime russo, revelou a organização.

A peça tem por título “Coordinatedº”, é assinada pelas artistas Angelina Kozhevnikova e Arina Kapitanova e venceu a edição deste ano do prémio Edigma Semibreve, de 2.500 euros, que, segundo o festival, celebra a criação de trabalhos “que explorem a interatividade, o som e a imagem” com recurso a tecnologias digitais.

“Coordinatedº”, que estará em exposição no salão nobre do Theatro Circo, recorre a telemóveis, à tecnologia de realidade aumentada e a drones, permitindo aos utilizadores uma comunicação codificada à distância.

Segundo o festival Semibreve, a peça das duas artistas russas – que vão estar em Portugal – “procura ajudar os protestos dos manifestantes da oposição ao regime russo, deturpando a sua localização através da utilização de drones codificados e evitando que estes sejam detidos pelas autoridades”.

O festival de música eletrónica e arte digital Semibreve, que decorre entre quinta-feira e domingo, já tinha anunciado anteriormente grande parte da programação deste ano, quase esgotada em termos de bilheteira.

O Semibreve abrirá com a artista francesa Félicia Atkinson, em colaboração com a flautista portuguesa Violeta Azevedo, na Basílica do Santuário do Bom Jesus do Monte.

As duas artistas protagonizam ainda uma oficina no Mosteiro de Tibães, na qual os participantes são convidados a fazer “uma escuta ativa” na mata do mosteiro, e a escrever ou gravar uma “possível partitura/quadro para a sua própria composição”.

A 12.ª edição do Semibreve contará, por exemplo, com uma atuação – já esgotada – do músico alemão Carsten Nicolai, que assina Alva Noto, no sábado, no Theatro Circo. Na mesma noite atuam também o músico britânico Maxwell Sterling com Stephen McLaughlin.

Estão ainda previstas estreias mundiais a cargo de Drumming GP & Burnt Friedman e Malcolm Pardon e um ‘showcase’ com DJ Marfox, DJ Kolt e Xexa, para assinalar os dez anos da editora Príncipe Discos.

A compositora italiana Caterina Barbieri está de regresso ao Semibreve, onde já atuou em 2018, para apresentar o novo disco, “Spirit Exit”.

O Semibreve traz também pela primeira vez a Portugal o duo composto pelo músico franco-suíço François J. Bonnet e Stephen O’Malley, guitarrista, produtor e compositor norte-americano, conhecido pelo seu trabalho com a banda Sunn O))).

Toda a programação está em www.festivalsemibreve.com.

Populares