Seguir o O MINHO

Braga

Festival Semibreve acontece no fim de semana em Braga “à prova de pandemia”

Cultura

em

Foto: DR

O Festival Semibreve, em Braga, dedicado à música eletrónica e arte sonora, marcado para o próximo fim de semana, tem uma programação “à prova de pandemia”, com obras sonoras, performances e debates apenas ‘online’.


“Seria praticamente impossível fazer o Semibreve na mesma lógica [das edições anteriores], pelo que optámos por uma reorganização total do programa, que foi desenhado do zero”, explicou à Lusa o diretor artístico do festival, Luís Fernandes.

O que estava preparado para este ano foi adiado para outubro de 2021, tendo sido feito um programa “que parte da ideia de reclusão, de confinamento”, tendo o Mosteiro de Tibães como “elemento central” onde estarão colocadas obras sonoras e onde foram gravadas performances dos artistas convidados.

Luís Fernandes explica que o festival encomendou obras sonoras inéditas a sete artistas, entre os quais Jim O’Rourke, Beatriz Ferreyra, Ana da Silva e Tyondai Braxton, que estarão instaladas no mosteiro e virtualmente acessíveis em ‘streaming’ no ‘site’ do Semibreve.

Também ‘online’ serão exibidas, apenas nos dois dias do festival, performances previamente gravadas de cinco artistas convidados pelo Semibreve, fruto de residências artísticas em Braga: Pedro Maia, Klara Lewis, Laurel Halo, Nik Void e Oliver Coates.

“Não tivemos nenhuma recusa de nenhum dos artistas convidados. Percebemos que houve um apreço pelo facto de não termos desistido do festival e um fascínio imediato pelo contexto do mosteiro”, explicou Luís Fernandes.

O Semibreve contará ainda com um programa de conversas que versam sobre a criação contemporânea nas áreas da música eletrónica, experimental e arte sonora.

Os artistas Chris Watson e David Toop, os curadores Nuno Crespo e Margarida Mendes, a investigadora Raquel Castro e o programador Pedro Santos são alguns dos convidados destas conversas.

Apesar de a programação se focar no ‘online’, Luís Fernandes explicou que as obras de arte sonora estarão dispersas pelos espaços do mosteiro e que poderão ser visitáveis no fim de semana, para quem comprar bilhete para visitar aquele edifício.

Anúncio

Braga

Mulher atingida a tiro de caçadeira pelo marido em Braga

Violência doméstica

em

Foto: Ilustrativa / DR

Uma mulher de 47 anos foi baleada pelo marido ao final da manhã desta segunda-feira, no Bairro de Santa Tecla, Braga. A vítima foi atingida numa perna e foi transportada para o Hospital de Braga em estado, apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros.

O alerta foi dado às 12:14.

O tiro de caçadeira terá sido efetuado de muito perto, daí a gravidade dos ferimentos. A vítima estava consciente.

O suspeito é um ex-recluso, com cerca de 50 anos, que teria saído há alguns meses da prisão. Encontra-se em fuga.

No local ficaram os invólucros e a caçadeira.

Os Bombeiros Voluntários de Braga mobilizaram para o local dois operacionais e uma viatura.

A VMER de Braga também esteve no local.

A PSP já esteve no local a fazer diligências, mas por se tratar de um crime com arma de fogo a investigação será agora entregue à Polícia Judiciária.

Continuar a ler

Braga

Vieira do Minho vai testar emigrantes que regressem para o Natal

Covid-19

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Câmara de Vieira do Minho vai testar os emigrantes que regressem na época de Natal.

Em comunicado, a autarquia refere que, “considerando o atual estado pandémico, provocado pela covid-19, o Município de Vieira do Minho quer proporcionar aos Vieirenses e aos nossos emigrantes um Natal mais seguro”.

Nesse sentido, o Município vai “oferecer a possibilidade de testar gratuitamente, com testes de antigénio /zaragatoa, todos os emigrantes que o solicitem no dia da sua chegada à nossa comunidade”.

Os interessados devem contactar o Serviço Municipal de Proteção Civil através dos seguintes números 968 922 852, 253 649 250.

Continuar a ler

Braga

GNR identifica suspeito de envenenar gatos em Póvoa de Lanhoso

Pelo menos um animal morreu

em

Foto: Ilustrativa / GNR

Um homem de 50 anos foi identificado por maus-tratos a animais de companhia, em Póvoa de Lanhoso, na passada sexta-feira, anunciou a GNR. É suspeito de ter envenenado gatos. Ao que O MINHO, pelo menos um gato morreu.

Em comunicado, o Comando Territorial de Braga refere que “os militares foram chamados para uma situação de possível envenenamento de gatos pela proprietária de um dos animais”.

Quando chegaram ao local, os operacionais da GNR “encontraram nas proximidades um bebedouro com um líquido com odor a produto químico”.

“Após diligências policiais, foi identificado o suspeito como possível autor dos maus-tratos a animais”, acrescenta o comunicado.

O homem foi constituído arguido, e os factos foram comunicados ao Tribunal da Póvoa de Lanhoso.

Continuar a ler

Populares