Seguir o O MINHO

Ave

Festa Internacional das Camélias atrai cada vez mais espanhóis a Celorico de Basto

Celorico de Basto, Capital das Camélias

em

Foto: Divulgação / CM Celorico de Basto

A Festa Internacional das Camélias de Celorico de Basto, que se realiza sábado e domingo, vai reunir este ano 52 expositores, a maioria dos quais oriundos da Galiza, anunciou hoje o presidente da câmara.

Joaquim Mota e Silva referiu que o interesse dos espanhóis naquele certame tem vindo a crescer ano após ano, contribuindo para a sua diversidade atratividade.

Muitos expositores são colecionadores de camélias, sobretudo os que vêm de Espanha, e outros são hortos que se dedicam ao seu cultivo para fins comerciais, de vários pontos de Portugal.

Nesta exposição de camélias, montada numa tenda gigante nos jardins da Quinta do Prado, poderão ser apreciados arranjos florais, num espetáculo visual único e multicolor.

Como ocorre todos os anos, cada um dos concorrentes apresentará arranjos de diferentes tipos de camélias, alguns dos quais muito raros, concorrendo a um concurso que distinguirá os melhores trabalhos nas categorias artística e variedade.

O júri que avaliará os arranjos será presidido por Eduarda Paz, dirigente da Associação Nacional de Camélias.

Por outro lado, o presidente da autarquia espera que seja batido este ano o recorde de visitantes de vários pontos Portugal e da Galiza.

“Pelas marcações de grupos para visitar o concelho, temos a certeza que bateremos o recorde de visitantes no certame”, disse Joaquim Mota e Silva.

Foto: Divulgação / CM Celorico de Basto

Nos dois dias de certame, que este ano cumpre a sua 16.ª edição, os visitantes poderão encontrar inúmeras atividades.

Por estes dias, as principais artérias daquela vila minhota, incluindo as fachadas das casas e as montras dos estabelecimentos comerciais, já estão engalanadas com decorações alusivas às camélias, conferindo, segundo a organização, uma “atmosfera única” que tem deixado os visitantes encantados nas anteriores edições.

Na avenida principal já se nota que a decoração este ano é ainda mais efusiva e colorida, com ramadas de camélias ao longo de cerca de um quilómetro que convidam às fotografias dos turistas.

As visitas guiadas pelos principais jardins de camélias do concelho, alguns dos quais em palacetes e jardins centenários, proporcionados pela organização, também se destacam no programa, para gáudio de quem visita o concelho pela primeira vez.

No sábado à noite, no âmbito de um desfile de moda, será eleita a rainha do evento e coroadas 10 meninas como as princesas das camélias.

Este ano vai estrear aquilo que a organização chama “camelódromo”, com a colocação de bancadas na praça junto aos paços do concelho para aos espetadores que queiram assistir ao desfile agendado para a tarde de domingo, um dos momentos altos do programa.

Está prevista a participação de 700 crianças e idosos, com adereços de camélias. No final haverá a batalha das camélias, outro momento alto da festa, no qual as pessoas atiram flores umas às outras.

“A organização envolve todo o concelho”, frisou o presidente da câmara, destacando a participação das escolas, associações e autarquias das freguesias que se empenham na preparação das atividades.

“As pessoas participam e tomam como delas esta festa”, comentou, enquanto se referia ao crescimento do evento, ano após ano, refletido na visita de dezenas de milhares de pessoas que enchem a hotelaria local e dos concelhos vizinhos.

Foto: Divulgação

As camélias são hoje, acentuou, uma “imagem de marca do concelho”, um “produto âncora de Celorico de Basto”, onde também há cada vez mais pessoas a dedicar-se ao seu cultivo.

Segundo o autarca, aquele evento tem “repercussões económicas e tem ajudado a alavancar o turismo no concelho” traduzido no aumento da oferta de alojamento que se está a observar e que deverá acentuar-se nos próximos anos.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Guimarães

Portugueses, espanhóis e brasileiros discutem áreas protegidas em Guimarães

Laboratório da Paisagem vai acolher ação de formação com duração de 11 horas

em

Foto: DR

“Criar um diálogo crítico, atual, ilustrativo (com casos práticos e modus operandi de Portugal, Brasil e Espanha) e participativo em torno da temática proporcionando a discussão sobre a gestão, valorização e promoção das áreas protegidas” é o ponto de partida para o workshop Ibero Brasileiro sobre Áreas Protegidas que se realiza, hoje e amanhã, em Guimarães.

O Laboratório da Paisagem acolhe a ação formativa com uma duração aproximada 11 horas, dividida em dois dias que irá explorar diferentes soluções em contexto europeu e nacional e partilhar exemplos de boas práticas aplicadas a nível local.

A organização está a cargo do Laboratório da Paisagem e da Câmara Municipal de Guimarães com a Universidade Federal de Santa Maria, a Universidade do Minho e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Este workshop destina-se a estudantes, investigadores, técnicos autárquicos, e empresas interessadas/dedicadas na gestão de áreas protegidas e planeamento do território.

Continuar a ler

Guimarães

Voos em Lisboa e Porto serão permitidos durante a madrugada na final da Liga das Nações

Entre 04 e 10 de junho

em

Foto: DR/Arquivo

A operação nos aeroportos Humberto Delgado, em Lisboa, e Francisco Sá Carneiro, no Porto, será permitida durante a madrugada, entre 04 e 10 de junho, no âmbito da fase final da Liga das Nações da UEFA, que decorre em Portugal.

O regime excecional foi criado pelo Governo e foi hoje publicado em Diário da República.

O executivo justifica a medida com a importância do evento e a grande afluência esperada, que terá um “impacto favorável na economia local e em receitas de turismo e cujo sucesso se repercutirá favoravelmente na imagem do país”.

As finais da Liga das Nações 2019 terão lugar entre 05 e 09 de junho no Estádio do Dragão, no Porto, e no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

O regime excecional previsto “abrange, apenas, os voos ou movimentos aéreos referentes ao evento especial relativo à fase final da Liga das Nações da UEFA 2019, no período compreendido entre as 00:00 do dia 04 de junho e as 06:00 do dia 10 de junho de 2019”, lê-se na portaria hoje publicada.

O Governo justifica que embora o evento em causa se situe no norte do país, “há que acautelar a eventualidade de o aeroporto Francisco Sá Carneiro não conseguir acomodar todos os voos esperados, relacionados com a fase final da Liga das Nações”, razão pela qual se afigura necessário proceder à derrogação das restrições de ruído existentes no período noturno não apenas no Aeroporto do Porto, mas também em Lisboa, “por forma a responder às necessidades de receção e escoamento, em tempo útil, do tráfego aéreo esperado”.

“Acresce que razões de segurança aconselham a que se proceda à segregação de adeptos, pelo que a utilização de mais do que um aeroporto é suscetível de facilitar tal tarefa, podendo, assim, distribuir-se os voos consoante a sua proveniência, contribuindo igualmente para aumentar a oferta de voos de regresso, que permitem escoar os adeptos para a sua origem o mais rápido possível, evitando ainda a sua permanência por períodos prolongados junto ao estádio ou mesmo no aeroporto, em situações que, não raras vezes, são propícias à ocorrência de conflitos ou distúrbios que afetam a ordem pública”, justifica.

A portaria foi assinada pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, e pelo secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Afonso Souto de Miranda.

Continuar a ler

Guimarães

Plataforma internacional da UMinho apresenta produtos inovadores

Produtos inovadores prontos a entrar no mercado serão expostos durante a sessão

em

Foto: DR

O Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, recebe a terceira e última sessão do ciclo ‘Ignite Sessions’ da Fibrenamics marcada para as 14:00.

Depois das tendências em materiais avançados e em tecnologias emergentes, chegou agora a vez de se conhecerem as tendências e oportunidades de mercado no desenvolvimento de produtos.

Economia digital e sustentabilidade estarão em destaque num evento que conta com os testemunhos de algumas das maiores empresas a atuar no mercado nacional.

Sérgio Ferreira, Executive Director – Customer & Digital Marketing da consultora Ernst & Young será o orador principal, estando ainda previsto um painel de discussão dos casos de sucesso nestas duas vertentes da Nissan, Salsa, Moviflor e do “unicórnio” português Farfetch.

“O evento será também o momento de apresentação pública dos últimos produtos desenvolvidos pela Fibrenamics. Uma exposição onde estarão patentes todas as tendências apresentadas ao longo das três ‘Ignite Sessions’ agora materializadas em produtos prontos a entrar no mercado”, refere nota à imprensa.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares