Seguir o O MINHO

Desporto

Fernando Pimenta é undecacampeão nacional

Canoagem

em

Foto: DR

O canoísta Fernando Pimenta revalidou hoje o título nacional em K1 1.000 metros ao bater Fábio Cameira, do Alhandra, e Emanuel Silva, atleta bracarense do Sporting, que ocuparam os restantes lugares do pódio.


O canoísta de Ponte de Lima, que representa o SL Benfica, conquistou este título pela 11.ª vez.

Já em K1 500 metros, João Ribeiro, de Esposende, revalidou o título batendo Fernando Pimenta, que ficou em segundo.

João Ribeiro destaca-se nos Nacionais de canoagem

Em feminino, Teresa Portela, de Esposende, conquistou o terceiro lugar em K1 200 metros ao serviço do SL Benfica. Francisca Laia, do Sporting, sagrou-se campeã enquanto Joana Vasconcelos, do Benfica, conquistou o segundo posto.

Em K1 500 metros, a esposendense conquistou o segundo lugar, ficando atrás de Joana Vasconcelos e à frente de Sara Sotero, do clube Costa do Sol.

Já Inês Penetra, do Gemeses (Esposende), sagrou-se campeã nacional em C1 200 e 500.

Devido à pandemia da covid-19, o plano de contingência da canoagem contempla apenas provas com atletas em canoa e caiaque a solo.

Fernando Pimenta, João Ribeiro, Emanuel Silva e Teresa Portela estão já apurados para os Jogos Olímpicos nas regatas em linha e ainda Antoine Launay, do Darque (Viana), no slalom.

Anúncio

Liga Europa

AC Milan vê no Rio Ave “a equipa mais forte” com que se cruzou na prova

Liga Europa

em

Foto: Twitter / AC Milan

O AC Milan vai defrontar “a equipa mais forte” com que se cruzou na fase de qualificação para a Liga Europa de futebol, defendeu hoje o treinador Stefano Pioli, em referência ao jogo com o Rio Ave, na quinta-feira.

O técnico da equipa italiana pediu “respeito” pela formação vila-condense, relativizando a ausência de Zlatan Ibrahimovic, que testou positivo à covid-19 e será o falhará o encontro do ‘play-off’ de acesso à fase de grupos, para o qual o avançado português Rafael Leão poderá alinhar “durante algum tempo”.

“É preciso ter muito respeito por eles, mas também consciência das nossas qualidades. Queremos entrar na fase de grupos e, para isso, temos que vencer amanhã [quinta-feira] a equipe mais forte que enfrentámos até agora na prova”, advertiu Pioli, em conferência de imprensa realizada em Milão.

O técnico dos ‘rossoneri’, que venceram os irlandeses do Shamrock Rovers (2-0) e os noruegueses do Bodo/Glimt (3-2) nas rondas preliminares anteriores, defendeu que será necessário “um desempenho de alto nível” por parte da sua equipa para conseguir vencer o embate em Vila do Conde, com início às 20:00.

“[O Rio Ave] é uma equipa que gosta de controlar o jogo através da posse de bola. Devemos tentar evitar que isso aconteça, ser compactos e agressivos, para lhes retirar a bola, mas, ao mesmo tempo, ser lúcidos, percebendo os momentos em que devemos ser mais expectantes”, assinalou.

Pioli reconheceu que “o jogo tem um ‘peso’ elevado”, pois está em disputa “a conquista do primeiro objetivo da época”, considerando “normal que exista mais pressão” sobre os seus jogadores, pois “o nome do AC Milan traz mais responsabilidades”.

O treinador sustentou que Ibrahimovic “não estará em campo, mas estará sempre dentro do grupo”, revelando que a escolha do avançado titular dependerá da forma como escolher abordar a partida, mas dificilmente recairá em Rafael Leão, que regressou recentemente aos treinos após cumprir isolamento, devido a um teste positivo à covid-19.

“Estou muito feliz com a disponibilidade do [Rafael] Leão, mas ele só está a treinar há cinco ou seis dias. Estará disponível, mas apenas para jogar durante algum tempo. Espero muito dele, porque sei que ele pode nos dar muito”, sustentou.

O AC Milan, um dos líderes da liga italiana, defronta na quinta-feira o Rio Ave, em Vila do Conde, em jogo único do ‘play-off’ de acesso à fase de grupos da Liga Europa, que será disputado à porta fechada e arbitrado pelo espanhol Jesús Gil Manzano.

Continuar a ler

Desporto

“Vou tentar ter mais medalhas internacionais do que o Cristiano Ronaldo golos”

Fernando Pimenta

em

Foto: DR

Fernando Pimenta chegou à medalha internacional número 100 e afirma que quer somar mais medalhas do que Cristiano Ronaldo marcou golos pela seleção nacional.

“Estou quase a igualar o Cristiano Ronaldo em termos de golos pela seleção nacional. Fica já esse recado, que vou tentar ter mais medalhas internacionais do que ele golos”, declarou o canoísta de Ponte de Lima, entre risos, em entrevista ao programa da Renascença “As Três da Manhã”.

À data, Cristiano Ronaldo soma 101 golos pela seleção.

Fernando Pimenta conquistou no domingo a 100.ª medalha internacional da carreira, ao vencer o ouro em K1 5.000 metros da Taça do Mundo de velocidade de Szeged, na Hungria, para somar o terceiro ‘metal’ na prova.

O canoísta limiano mostrou-se ainda confiante que os Jogos Olímpicos deste ano, que foram adiados para 2021, “vão ser realizados, com ou sem covid-19”.

“Os japoneses são um povo ordeiro e disciplinado e vão organizar as coisas para que tudo saia na perfeição. São os Jogos Olímpicos, é um investimento muito pesado do país e da organização. Seria impensável não se realizarem, até porque muitas das estruturas são feitas de raiz”, conclui o atleta.

Continuar a ler

Futebol

Contas da SAD do Vitória em 2019/20 aprovadas por maioria

Finanças

em

Foto: DR

Os acionistas da SAD do Vitória SC, responsável pela equipa que compete na I Liga portuguesa de futebol, aprovaram na terça-feira, por maioria, o relatório e contas da época 2019/20, em assembleia-geral.

Uma nota publicada no sítio oficial dos vitorianos refere que os acionistas presentes no Pavilhão Desportivo Unidade Vimaranense, em Guimarães, onde a reunião decorreu, aprovaram “por ampla maioria e sem qualquer voto contra” a gestão da época passada, na qual a SAD obteve um resultado positivo pelo sexto ano consecutivo de 274.480 euros.

Na primeira temporada com Miguel Pinto Lisboa como presidente do conselho de administração – assumiu o cargo em 30 de julho, depois de eleito presidente do clube -, a SAD vitoriana obteve um saldo positivo de 6,4 milhões de euros entre rendimentos e gastos, depois reduzido para pouco mais de 274.000 euros face às desvalorizações de passes de jogadores e de material (amortizações e depreciações), aos juros e aos impostos.

Os rendimentos totais do Vitória aumentaram 21,4%, para os 32,69 milhões de euros, mas os gastos subiram ainda mais (32,6%), fixando-se nos 26,25 milhões.

Numa época em que os gastos com pessoal subiram dos 10,6 para os 16,1 milhões de euros (39%), a massa salarial dos futebolistas profissionais, cujo número subiu de 81 para 105, passou dos 7,26 para os 10,47 milhões.

Entre as despesas vitorianas, contam-se ainda quase 2,5 milhões de euros destinados à compra de passes de 23 jogadores, sendo os mais caros Mikel Agu, adquirido ao FC Porto por 810 mil euros, Bruno Duarte, recrutado ao Lviv, da Ucrânia, por 635 mil, e o médio Blati Touré, que não somou qualquer minuto em 2019/20, depois de contratado aos espanhóis do Córdoba por 350 mil.

O relatório indica ainda que o ativo total subiu dos 26,25 para os 27,86 milhões de euros e o passivo dos 22,09 para os 23,45 milhões, motivado “em parte” pelas “operações com jogadores”, indica o relatório e contas.

Durante a assembleia-geral, os acionistas vitorianos aprovaram também “a nomeação de Gabriel Pontes como vogal do conselho de administração da sociedade”, refere ainda a nota.

Continuar a ler

Populares