Seguir o O MINHO

Cávado

Fernanda é a terceira emigrante a morrer em três dias no regresso ao Minho

Era natural de Barcelos

em

Foto: DR

Fernanda Gomes, 43 anos completados hoje, regressava da zona de Lyon, em França, onde residia, para passar férias na casa dos pais, em Ucha, Barcelos, quando ao quilómetro 14 da A-52, em Zamora, Espanha, o BMW em que seguia entrou em despiste e capotou, provocando-lhe ferimentos fatais.

A filha, o namorado da filha e a mãe deste eram os outros três ocupantes da viatura. Sofreram ferimentos ligeiros. Esta noite tinham programado um jantar em Barcelos – o jantar de aniversário de Fernanda.

A família de Fernanda, residente em Ucha, está em choque com o trágico acontecimento, assim como toda a freguesia, que já vai lamentando nas redes sociais o desaparecimento de mais um emigrante nas estradas.

Foto: DR

Fernanda é a terceira vítima em três dias neste regresso da comunidade portuguesa emigrada em França.

As outras duas vítimas, dois irmãos de Fafe, morreram na mesma estrada e na mesma província espanhola, na quinta-feira.

Esta manhã, antes de ser conhecida a identidade da terceira vítima, o Presidente da República apresentou as “mais sinceras condolências à família dos dois irmãos falecidos” desejando também “as melhoras ao pai”.

Através do site da Presidência, Marcelo lembrou que os jovens vinham “de França para umas merecidas férias” quando “viram a vida ceifada na plena juventude num terrível acidente”.

Irmãos Moreira tinham 24 e 17 anos. Foto: DR

A segurança rodoviária da comunidade emigrante é algo que as autoridades portuguesas têm tido em conta. Os emigrantes que hoje entram em Portugal pela fronteira de Vilar Formoso estão a ser recebidos com conselhos sobre os cuidados que devem ter para evitar acidentes rodoviários e incêndios florestais.

Em Vilar Formoso decorre hoje a 20.ª edição da campanha anual de segurança rodoviária “Sécur’été 2022 – Verão em Portugal”, promovida pela associação de jovens lusodescendentes Cap Magellan, destinada aos emigrantes que se deslocam de carro a Portugal durante as férias de verão.

A iniciativa realizada na principal fronteira terrestre de Portugal contou, hoje de manhã, com a participação do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafofo, e da secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, entre outros responsáveis.

Na abordagem a algumas famílias de emigrantes, os dois membros do Governo deram as boas vindas a Portugal e não pouparam nos conselhos.

“Muito bem-vindos, é um gosto ter-vos cá, e desejamos que tenham uma boa viagem, em segurança. A prioridade é Portugal (…), mas que também seja uma prioridade à vida. Desfrutem bem do nosso país”, desejou Paulo Cafofo a um casal oriundo de França.

A seu lado, a secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, apelou a “muito cuidado na estrada” e a um “cuidado especial” com “a questão dos incêndios florestais”.

“Sempre que estejam perto da floresta, nos espaços rurais, ter muito cuidado. Não utilizar o lume, não usar maquinaria”, apelou a governante.

Até domingo, em três pontos da fronteira portuguesa (Vilar Formoso, Vila Nova de Raia e Valença), voluntários da Cap Magellan estão a distribuir sacos com ofertas e a lembrar uma vez mais que é preciso fazer uma pausa na condução de duas em duas horas.

A associação Cap Magellan, uma associação de jovens lusófonos da Europa, que promove a língua portuguesa, a cultura lusófona e ações de cidadania, promove este ano a 20.ª edição da campanha de segurança rodoviária que visa alertar para os perigos das longas viagens, como a fadiga e o excesso de velocidade.

O lema da campanha deste ano é “Vamos salvar vidas!”.

A GNR não tem dados quantitativos relativamente ao número de veículos que estão a entrar em Portugal pela fronteira de Vilar Formoso, mas o capitão Davide Martins, comandante do Destacamento de Trânsito do Comando Territorial da Guarda, disse à agência Lusa que, em relação ao ano passado, existe um aumento.

“Especialmente ontem [sexta-feira], e hoje, sábado, verificámos um aumento significativo do aumento do trânsito rodoviário”, referiu.

Segundo o responsável, as previsões indicam que o “pico de entradas” aconteça este fim de semana, principalmente no dia de hoje.

EM FOCO

Populares