Seguir o O MINHO

Arcos de Valdevez

Ferido com gravidade em despiste em Arcos de Valdevez

Na EN101, na estrada Arcos de Valdevez-Monção.

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Um homem de 77 anos sofreu ferimentos considerados graves, esta quinta-feira, na sequência de um despiste da motorizada em que seguia sozinho, no lugar de Pogido, em Gondoriz, na Estrada Nacional (EN) 101, entre Arcos de Valdevez e Monção.

O alerta foi dado cerca das 14:43.

No local estiveram a viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Arcos de Valdevez, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Viana do Castelo e os Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, num total de oito operacionais e quatro viaturas.

A vítima foi transportada para o Hospital de Viana do Castelo.

A GNR de Arcos de Valdevez tomou conta da ocorrência.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Arcos de Valdevez

Vinhão ganha casa em Arcos de Valdevez

Investimento de 50 mil euros

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez anunciou hoje um investimento de cerca de 50 mil euros na criação de um espaço de promoção do vinho verde, sobretudo da casta Vinhão, que deverá abrir portas durante o verão.

Em declarações à Lusa, João Manuel Esteves adiantou que o espaço, que servirá também para promover outros produtos locais, nascerá da reabilitação de uma loja, propriedade do município, situada no Campo do Trasladário, numa zona central daquela vila do Alto Minho.

João Manuel Esteves, que falava à Lusa a propósito da quarta edição do Festivinhão, que vai decorrer no concelho entre 31 de maio e 02 junho, explicou que o novo espaço irá “recriar as antigas casas de vinhos, onde estarão expostos os vinhos, em particular o Vinhão, característico do concelho, e também os produtos locais”.

“O novo espaço irá conjugar os vinhos, não só de produtores e engarrafadores como também os doces, e os produtos da terra. Nesse espaço passará a ser possível provar e comprar vinho, sentar para comer um petisco ou adquirir algum produto produzido no concelho”, explicou.

O autarca social-democrata adiantou que a promoção do vinho verde, particularmente da casta Vinhão é uma aposta do concelho onde existem 15 produtores com marca própria.

A edição 2019 do festival do vinho e tradições vai contar com a participação de meia centena de expositores, cerca de 30 produtores de vinho e os restantes artesãos e tasquinhas.

O Festivinhão vai acontecer no Jardim dos Centenários, junto à Casa das Artes, este ano, com proibição de utilização de plástico não reciclável ou não reutilizável.

No dia 30 de maio, véspera do arranque do festival vão ser entregues os prémios seleção Festivinhão19 Vinho do Ano que tem a concurso 47 vinhos, de 18 produtores de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Viana do Castelo, Monção, Melgaço, Vila Nova de Famalicão e Cabeceiras de Basto, entre outros.

O Grande Prémio Festivinhão 19 irá premiar o melhor Vinho Verde Tinto da casta Vinhão, sendo ainda atribuídos o prémio para o Vinho Verde do Ano, Vinho Verde Branco do Ano, Vinho Verde Rosado do Ano, Espumante de Vinho Verde Tinto do Ano, Espumante de Vinho Verde Branco do Ano.

Entre os 47 vinhos da Região Demarcada dos Vinhos Verdes a concurso, 22 são brancos, 15 tintos, seis rosados e quatro espumantes.

Continuar a ler

Arcos de Valdevez

Europeias: Rangel dançou o vira em Arcos de Vadelvez

Eleições Europeias

em

Fotos: Facebook de PSD

A uma semana das eleições europeias, Paulo Rangel dançou o vira em Arcos de Valdevez, acedendo ao convite de Leonor, que organiza há 10 anos uma roda de dança naquela cidade minhota.

A comitiva do PSD chegou a Arcos de Valdevez a meio da tarde para a terceira “arruada” do dia, reunindo as “tropas” junto da Ponte Velha e seguindo para o jardim junto ao rio Vez onde já soavam concertinas e uma roda de bailarico que juntava pessoas de todas as idades.

Ao chegar junto da roda, a ruidosa comitiva laranja não conseguiu “furar” e teve de dar a volta mas, minutos depois, uma das organizadoras da Roda de Concertinas dos Arcos, Leonor, convidou Paulo Rangel para “dançar um virinha”.

“Vamos ver, vamos ver”, respondeu Rangel, que explicou num primeiro momento aos jornalistas os motivos da sua hesitação: “Não tenho os dotes que o meu adversário mostrou em Torres Vedras”, riu-se Rangel.

O cabeça de lista do PSD às europeias referia-se ao seu adversário do PS Pedro Marques, que numa ação de pré-campanha, no carnaval de Torres Vedras dançou, num momento que foi parodiado pelo humorista Ricardo Araújo Pereira.

Contudo, incentivado pelo presidente da câmara, João Esteves, Rangel acabou por ceder e, entrando no espírito, voltou à roda, levantou os braços e dançou por alguns segundos o vira minhoto, pondo parte da comitiva a fazer o mesmo.

O candidato tinha afirmado antes que não quis interromper a roda de dança, preferindo contornar o local, para não politizar uma manifestação espontânea popular.

A Roda de Concertinas dos Arcos reúne-se há 10 anos na cidade de Valdevez, reunindo aos domingos pessoas de todas as idades dos vários concelhos da região do Minho.

Depois de Valença de manhã, Paulo Rangel dedicou hoje a tarde de campanha a contactos com a população, primeiro em Ponte de Lima e depois em Arcos de Valdevez, que foram animadas por música, quer local quer da Juventude Social-Democrata.

Tal como tinha acontecido de manhã, Rangel foi mais efusivo nos contactos de rua e distribuiu beijinhos pelas senhoras e até tirou uma ‘selfie’ com um benfiquista com a camisola do clube, que no domingo se sagrou campeão nacional.

Questionado pelos jornalistas, Paulo Rangel respondeu que já se estreou na prática há muito tempo mas, na campanha, é “todos os dias, muitas vezes, com militantes, sem militantes, com toda a gente”. E com benfiquistas? “Com quem aparecer, nós aqui respeitamos toda a gente”, disse.

Embalados pela boa receção ao candidato e pelas palavras de Rangel na véspera, os membros da ‘jota’ estrearam em Ponte de Lima um novo cântico, dedicado ao secretário-geral do PS, António Costa, e ao candidato Pedro Marques, baseado num original de Quim Barreiros.

“Ele é um mestre de culinária/e cozinha para a Cristina/cativando a ferrovia/e levando o país à ruína”, entoavam, repetindo as críticas que o candidato fizera à participação do primeiro-ministro, António Costa, no programa da apresentadora Cristina Ferreira.

Continuar a ler

Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez: Câmara atribui apoio de 295 mil euros para a 2ª fase do quartel dos bombeiros

Protocolo de colaboração

em

Foto: DR

A Câmara de Arcos de Valdevez informou hoje ter atribuído à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários um apoio de 250 mil euros para a segunda fase de obras no quartel, que ascende a mais de 459 mil euros.

Na nota, o município liderado por João Manuel Esteves adiantou que o apoio foi formalizado através da assinatura de um protocolo de colaboração que marcou as celebrações dos 130 anos da corporação.

A requalificação do quartel visa “melhorar e reforçar os equipamentos e condições de proteção da população e dos que visitam o concelho”.

Numa primeira fase, o município “apoiou com a elaboração da candidatura da obra a fundos comunitários e na fiscalização dos trabalhos de construção, bem como através da atribuição de um montante financeiro de 105 mil euros”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares