Seguir o O MINHO

Barcelos

Feirantes exigem reabertura total da feira de Barcelos

Manifestação

em

Foto: DR

Cerca de 100 feirantes manifestaram-se hoje em frente à Câmara de Barcelos para exigir a reabertura total da feira semanal, que voltou a funcionar no dia 7 de maio apenas com produtos alimentares.

Os feirantes exigiram uma reunião com a vereadora que detém o Pelouro das Feiras e Mercados, Anabela Real, e dispersaram após terem a garantia de um encontro “o mais brevemente possível”.

O objetivo do pedido de reunião, segundo um dos feirantes, Vítor Cruzeiro, é “avaliar a situação da feira, ver quando começar e ajudarmos a organizar no que for possível”.

“Queremos que a feira regresse o mais rápido possível e que não nos tirem dos nossos lugares habituais, que mantenham a feira como estava. Vamos respeitar as medidas de segurança, temos soluções para isso”, assegura o comerciante.

A feira de Barcelos regressou no dia 7 de maio, após quase dois meses encerrada, mas apenas com produtos alimentares.

Feira de Barcelos reabriu hoje parcialmente. “Nunca mais vai ser como dantes”

Em videoconferência de imprensa, na semana passada, o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, referiu que o município estava a equacionar soluções para a reabertura total da feira.

O autarca explicava que a reabertura total implica a colocação de mais 430 feirantes, além dos 250 que já estão no setor alimentar e agrícola.

“Não conseguimos colocar todos no Campo da Feira”, afirmou Miguel Costa Gomes, falando da possibilidade de “criar um critério” para a seleção dos feirantes.

“Também pensamos [em alargar a feira ao] Parque da Cidade, mas nesta fase é difícil, porque o pavilhão municipal está adstrito ao hospital de Barcelos”, apontou o presidente da Câmara, adiantando outra possível solução: “Vir uma partes dos feirantes numa quinta e outra parte noutra”.

O Governo determinou na passada sexta-feira que as feiras e os mercados podem reiniciar a atividade esta segunda-feira, “devendo para tal existir um plano de contingência”.

A medida, que tem sido reivindicada pelo setor, foi estabelecida no Conselho de Ministros de sexta-feira, no âmbito da nova fase de desconfinamento que se inicia na segunda-feira, no contexto da pandemia de covid-19.

Já na semana passada, recorde-se, cerca de 100 feirantes manifestaram-se em Viana do Castelo pelo regresso da atividade.

Populares