Connect with us

Feira do Livro de Braga sob o mote dos 40 anos do “Verão Quente”

Braga

Feira do Livro de Braga sob o mote dos 40 anos do “Verão Quente”

O 40.º aniversário do “Verão Quente de 75” dá o mote à edição 2015 da Feira do Livro de Braga, que decorrerá de 3 a 19 de julho, com 50 expositores de 172 editoras e chancelas.

Segundo Humberto Carlos, da InvestBraga, na feira marcarão presença 14 autores de obras alusivas ao “Verão Quente”, desde memórias a estudos académicos, testemunhos e biografias.

Adelino Gomes, Otelo Saraiva de Carvalho, Maria do Rosário Carneiro e Célia Pedroso são alguns dos convidados.

“A edição deste ano registará um crescimento de cerca de 40 por cento em termos de número de expositores, editoras e chancelas e receita”, acrescentou.

Frisou que estarão representadas “cerca de 95 por cento das editoras nacionais”.

A vereadora da Cultura na Câmara de Braga, Lídia Dias, destacou que a feira terá uma programação “eclética e equilibrada”, com números para todos os públicos.

Entre esses números, consta um acampamento para crianças, na Avenida Central, preenchido com “histórias e magia”, para cativar os mais novos para a leitura.

A Avenida Central será, de resto, o palco privilegiado da feira, já que, como sublinhou Lídia Dias, se trata de “um lugar catalisador da cidade, por onde toda a gente passa”.

Cartaz Feira do Livro de Braga

O primeiro dia da feira ficará marcado pela entrega, à escritora Luísa Costa Gomes, do Grande Prémio de Literatura dst, no valor de 15 mil euros, pela obra Cláudio e Constantino.

Na vertente da animação, os destaques vão para concertos de Luís Represas, Rita Redshoes e dos “Aqui”, que cantarão temas de abril.

Humberto Carlos enfatizou a ambição de afirmar a Feira do Livro de Braga “no pódio” nacional, ao lado das de Lisboa e Porto.

Nesse sentido, a organização já reduziu em cerca de 20 por cento o preço a pagar por cada expositor, que passou de 495 para 400 euros.

“A InvestBraga é uma empresa pública, que não visa o lucro. O nosso objetivo é que os expositores fiquem satisfeitos e acabem por voltar no ano seguinte”, disse aquele responsável.

Mais em Braga

Bitnami