Seguir o O MINHO

Guimarães

Feira de Artesanato de Guimarães até 05 de agosto

Certame inserido nas Festas Gualterianas e da Cidade

em

Foto: DR

A XXII Feira de Artesanato de Guimarães abre portas às 18:00 e o evento, que está integrado no programa das Festas Gualterianas e da Cidade, realiza-se entre 26 de julho e 5 de agosto.

Diversas artes e ofícios, desde a Olaria à Cerâmica, passando pela Tecelagem, o Bordado e o Ferro Forjado, vão estar representados em 25 stands, com 14 artesãos de Guimarães e 10 artesãos provenientes de Manteigas, Alburitel, Braga, Gafanha da Nazaré, Leça da Palmeira, Lordelo, Rio Tinto, Santo António dos Cavaleiros e Senhora da Hora.

Os diversos espetáculos marcados para as 21:30 e programados para o Jardim da Alameda percorrem também várias artes – música, teatro, humor, performance, marionetas – e prometem animar as noites e o quotidiano dos habitantes e visitantes de Guimarães.

A abrir a programação da Feira, a Associação Guimarães Fado apresenta-se esta sexta-feira com o seu Fado1111, uma viagem através dos principais autores, cultores e intérpretes da Canção de Coimbra, aos olhos do Minho, com Luís Teixeira de Campos, Francisco Carvalho, Magina Pedro e Manuel Pereira.


No sábado, o espetáculo Cordofonias com Daniel Pereira & Diogo Riço ocupa novamente o Coreto.

A fechar este fim de semana, no domingo, o Coreto será palco d’ A Cerimónia, um espetáculo de teatro visual e humor absurdo. Especialista em concertos divertidos e inesperados, Dona Melódica Melancólica traz-nos uma opereta clownesca inspirada
nas canções tradicionais e infantis.

No dia seguinte (29 julho), um casal de marionetas ganha vida numa estória que transforma momentaneamente a vida num feitiço mágico. Ai Xico Xica, concebido e produzido por Sofia Pimentão,
com assistência artística de Miguel Moreira, coreografia de Sandra Rosado e marionetas de Tó Quintas, é um espetáculo de teatro de rua, dirigido a crianças e adultos, que nos leva para fora da realidade por breves instantes e contamina os espetadores
que naturalmente percorrem o jardim da Alameda de São Dâmaso.

Na terça-feira, 30 de julho, o teatro de marionetas volta a assaltar o Coreto do Jardim com Zé do Telhado e Castelo Assombrado, uma saga de teatro de fantoches numa técnica centenária denominada de Teatro Dom Roberto. Duas histórias num espetáculo.

A música regressa ao Coreto na quarta-feira com Cindazunda. Quando 4 jovens músicos hibernam para explorar a sua música debaixo de um céu em constante mudança, submersos nos movimentos rítmicos do continente europeu, nasce Cindazunda, um projeto que tem inspirado o público com uma nova paleta de sons da música folk do século XXI.

O último espetáculo leva As Tresmoças (Rita Só, Elina Sto, Nezia Alex) a subir ao Coreto do Jardim para cantar músicas tradicionais portuguesas acompanhadas ao ritmo do adufe, acordeão e outros pequenos engenhos de percussão.

EM FOCO

Populares