Seguir o O MINHO

Desporto

Faz hoje 8 anos que Fernando Pimenta e Emanuel Silva conquistaram medalha olímpica

Canoagem

em

Foto: DR

Neste dia, há oito anos, os canoístas Fernando Pimenta e Emanuel Silva conquistaram a medalha de prata nos Jogos Olímpicos, em Londres, na categoria K2 – 1.000 metros.


O canoísta de Ponte de Lima recordou o feito na sua página de Facebook com uma foto sua e de Emanuel Silva e a mensagem: “8 Anos. Quem se lembra?”.

A canoagem foi introduzida como modalidade olímpica nos Jogos de 1936, em Berlim, tendo Portugal participado pela primeira vez em 1988, em Seul.

Fernando Pimenta e Emanuel Silva foram os primeiros a conquistar uma medalha para Portugal na canoagem.

O canoista, de 30 anos, atualmente ao serviço do Benfica, foi recebido em Ponte de Lima com uma enorme festa.

Emanuel Silva, 34 anos, de Braga, é atualmente atleta do Sporting.

Anúncio

Desporto

Dois ciclistas de Famalicão entre os primeiros na estreia da ‘Volta 2020’

Ciclismo

em

Foto: DR

Daniel Freitas e Tiago Machado, ciclistas famalicenses, terminaram o primeiro dia da Volta a Portugal entre os 15 primeiros classificados, num pelotão composto por 105 atletas.

Daniel, da equipa Miranda-Mortágua, foi o quarto mais rápido do prólogo de Fafe, que decorreu na parte deste domingo, ficando a 04 segundos do vencedor. O ex-W52 FC Porto, com 29 anos, surpreendeu e conseguiu ficar à frente do favorito João Rodrigues, que fez o oitavo melhor tempo.

Já o veterano Tiago Machado, da Efapel, terminou o prólogo no 14.º posto, a 18 segundos do vencedor da prova, Gustavo Veloso, espanhol da W52 FC Porto.

O primeiro camisola amarela da prova ficou à frente de Rafael Reis (Feirense), segundo classificado. Daniel Mestre, dos ‘dragões’, foi terceiro.

O ‘veterano’ espanhol veste a primeira amarela da edição especial da prova na segunda-feira, na primeira etapa, a mais longa deste ano, que liga Montalegre a Viana do Castelo, ao alto de Santa Luzia, ao longo de 180 quilómetros.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente finta a covid e entra a ganhar na Liga

I Liga

em

Foto: DR

Um golo de Samuel Lino permitiu hoje ao Gil Vicente estrear-se na I Liga portuguesa de futebol com um triunfo por 1-0 sobre o Portimonense, num encontro da segunda jornada em que foi melhor equipa até aos 75 minutos.

O remate certeiro do extremo brasileiro, aos 50 minutos, materializou o domínio de uma equipa que regressou hoje à competição, após o duelo da primeira ronda, com o Sporting, ter sido adiado para a semana de 12 a 16 de outubro, face aos casos de covid-19 detetados nos dois clubes.

Com os três pontos somados, a formação gilista ascendeu provisoriamente ao grupo dos quintos classificados, tendo ultrapassado o conjunto algarvio, com apenas um ponto, que foi quase sempre inoperante na tarde de hoje, à exceção de um penálti falhado na primeira parte e de algumas ocasiões desperdiçadas nos últimos 15 minutos.

Após duas semanas com os jogadores a treinarem em casa, face à quarentena decretada pelas autoridades de saúde, o Gil Vicente iniciou oficialmente na época 2020/21 com cinco reforços no ‘onze’: os laterais Joel Pereira e Talocha, o médio Lucas Mineiro e os avançados Miullen e Antoine Léautey, que dispôs da primeira ocasião de golo.

Após trabalho de Samuel Lino na faixa direita, o extremo francês, de 24 anos, rematou de primeira, mas o guardião algarvio, Samuel, defendeu a dois tempos e afastou a bola pela linha final, aos nove minutos.

A formação trajada de negro, em memória de Dito, antigo jogador internacional português e treinador, que exercia o cargo de diretor-geral do Gil Vicente e morreu em 03 de setembro, superiorizou-se ao adversário na primeira parte e voltou a ameaçar o golo ao minuto 11, num disparo rasteiro de Samuel Lino, ainda de fora da área, ao lado.

Na estreia como treinador principal na I Liga, Rui Almeida apresentou uma equipa capaz de ganhar a maioria dos duelos no meio-campo e de criar espaço com triangulações nas alas, mas à qual faltou mais gente na área para criar ocasiões de golo.

O Portimonense, que apareceu no Minho com Júlio César como novidade na ala esquerda do ataque, raramente se aproximou da área gilista até ao intervalo, acusando falta de ligação entre setores, mas beneficiou de um penálti, quando Fabrício aproveitou perda de bola de Ygor Nogueira, entrou na área e foi derrubado por Claude Gonçalves, aos 33 minutos.

Na conversão, o defesa Lucas Possignolo atirou para o lado direito de Denis, mas o guardião brasileiro adivinhou a trajetória e impediu o golo inaugural da partida, aos 36 minutos.

A equipa de Portimão regressou para a segunda parte com três novidades – o treinador Paulo Sérgio fez entrar o lateral Koki Anzai e os extremos Aylton Boa Morte e Anderson Oliveira -, mas os anfitriões continuaram ‘esclarecidos’ após o reatamento e chegaram mesmo ao golo: isolado por Antoine Léautey, Samuel Lino atirou rasteiro e cruzado para o fundo da baliza.

Em vantagem, os ‘galos’ recuaram no terreno e deram espaço ao Portimonense para ter mais iniciativa atacante, mas os algarvios limitaram-se quase sempre a circular a bola em redor da área contrária, à exceção das tentativas de Aylton Boa Morte, ao lado e por cima, aos 75 e 82 minutos, e do remate de Fabrício a rasar o poste, nos últimos segundos.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Cidade de Barcelos.

Gil Vicente – Portimonense, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Samuel Lino, 50 minutos.

Equipas:

– Gil Vicente: Denis, Joel Pereira, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Talocha, Lucas Mineiro (Rodrigão, 78), João Afonso, Claude Gonçalves, Samuel Lino (Lourency, 78), Antoine Léautey (Boubacar Hanne, 75) e Miullen (Leandrinho, 62).

(Suplentes: Daniel Fuzato, Rodrigão, Tim Hall, Souleymane, Vítor Carvalho, Leandrinho, Ahmed Isaiah, Boubacar Hanne e Lourency).

Treinador: Rui Almeida.

– Portimonense: Samuel, Lucas Possignolo (Koki Anzai, 46), Willyan, Maurício, Fali Candé (Henrique, 65), Pedro Sá (Beto, 59), Dener, Lucas Fernandes, Welinton Júnior (Aylton Boa Morte, 46), Júlio César (Anderson Oliveira, 46) e Fabrício.

(Suplentes: Ricardo Ferreira, Koki Anzai, Lucas Tagliapietra, Henrique, Fernando, Luquinhas, Aylton Boa Morte, Anderson Oliveira e Beto).

Treinador: Paulo Sérgio.

Árbitro: António Nobre (Associação de Futebol de Leiria).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Koki Anzai (52), Ygor Nogueira (59), Fali Candé (64), Anderson Oliveira (74) e Lourency (90+4).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Desporto

Canoísta lusa Joana Vasconcelos conquista ouro na Taça do Mundo de Szeged

Canoagem

em

Foto: DR

A canoísta portuguesa Joana Vasconcelos conquistou hoje a medalha de ouro na final de K1 500 metros da Taça do Mundo de velocidade de Szeged, na Hungria, depois do bronze de sábado nos 200 metros.

A atleta do Benfica venceu a prova em 1.54,03 minutos, superando sobre a meta a espanhola Isabel Contreras, segunda, e a belga Hermien Pieters, terceira.

No sábado, Joana Vasconcelos tinha sido terceira na final de K1 200 metros, pelo que somou hoje a sua segunda medalha na prova e a sexta da seleção lusa em Szeged.

Fernando Pimenta arrebatou o ouro em K1 1.000 metros e a prata em K1 500 metros, passando a somar 99 medalhas em competições internacionais, e, na paracanoagem, Norberto Mourão foi terceiro em VL2 500 metros e segundo em VL2 200 metros.

Ainda hoje, na sessão vespertina, Pimenta pode chegar às 100 medalhas internacionais, caso seja um dos três primeiros na final de K1 5.000 metros, distância em que foi campeão mundial em 2017 e 2018 e terceiro em 2019, precisamente em Szeged.

Continuar a ler

Populares