Seguir o O MINHO

Guimarães

Farmacêutica americana quer apostar em ensaios clínicos em Guimarães

Economia

em

Foto: DR

A empresa farmacêutica Alnylam, com sede em Boston, Estados Unidos da América, vê em Portugal um local onde é possível continuar a investir na investigação da área da saúde, garantindo assim receita e acesso à inovação terapêutica. A empresa conseguiu assegurar a aprovação do primeiro medicamento em Portugal, para o tratamento da ‘doença dos pezinhos’, e está à espera da aprovação do Infarmed para outros dois.

Francisco Nunes, diretor-geral da biofarmacêutica, assegurou que a equipa local está “a tentar junto da casa-mãe reforçar o compromisso com Portugal, [para] podermos ser um dos países que contam”, disse, em entrevista ao jornal Eco.

“É uma boa parte do meu trabalho. E temos sido bem-sucedidos. Já participámos em cinco ensaios clínicos – quatro deles ainda estão a decorrer – e está tudo a correr tudo bem. A empresa sente que pode confiar e que pode apostar”, disse, adiantando que 50 doentes portugueses já colaboraram.

Segundo Francisco Nunes, desde 2013 que estes ensaios clínicos para a “doença dos pezinhos” decorrem no nosso país, em parceria com os Centros Hospitalares do Porto e de Lisboa Norte. Contudo, há outros hospitais na calha da empresa, e um deles é o de Guimarães.

“A empresa tenta ter uma presença de ensaios clínicos em diferentes países. A heterogeneidade das populações que são incluídas é muito importante. A Europa é muito importante no seu todo e Portugal tem cumprido muito bem quando é chamado a participar. Os centros que participaram revelaram-se comprometidos e as coisas correram muito bem”, concluiu.

EM FOCO

Populares