Seguir o O MINHO

Braga

Farfetch inaugura escritório em Braga e cria 150 postos de trabalho

em

Foto: Divulgação

A “gigante” do comércio digital de moda Farfetch inaugurou esta sexta-feira em Braga o 13.º escritório mundial, o quarto no país, que representa a “aposta” na “capacidade dinamizadora e inovadora” da cidade, criando cerca de 150 postos de trabalho.

As novas instalações, inauguradas cerca de dois meses depois da abertura do novo edifício sede do grupo em Guimarães, vão, segundo afirmou no momento o diretor técnico da Farfetch , Cipriano Sousa, “contribuir para o crescimento da equipa em Portugal, especialmente na área da tecnologia, onde a empresa já tem mais de 800 profissionais”.

A Farfetch foi lançada em 2008. Atualmente está presente em 45 países, “liga” clientes de mais de 190 nações a produtos de mais de 900 das “melhores marcas e boutiques do mundo”, sendo o grupo constituído pela Farfetch.com, a Farfetch Black&White, e a Store of the Future and Browns.

Foto: Thiago Correia / O MINHO

Foto: Thiago Correia / O MINHO

“Nascemos em Guimarães, em dez anos demos a volta ao mundo e chegamos agora a Braga. Somos um caso de sucesso, temos mais de três mil funcionários, 57 nacionalidades a trabalhar connosco. Neste escritório vamos ter cerca de 150 funcionários naquele que é o nosso ‘hub’ tecnológico”, salientou o responsável.

A escolha de Braga para abrir novas instalações, referiu, “não foi difícil”: “Braga é uma cidade jovem, atraente, criativa, com investigação em expansão e recursos qualificados devido ao seu ecossistema que atrai o investimento”, apontou.

Do lado da câmara, o presidente da agência para a captação económica BragaInvest, Carlos Oliveira, explicou que “há muito tempo que Braga andava a seduzir a Farfetch”, uma relação com benefícios para os dois lados.

“É muito importante a presença de uma marca como esta na cidade, uma espécie de unicórnio dos negócios. Mas a Farfetch também pode ganhar muito com Braga, com a sua dinâmica, o seu ecossistema de talento”, disse.

No mesmo sentido, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, salientou a “satisfação” por ter a Farfetch na cidade: “Os últimos dez quilómetros e a chegada a Braga foram os melhores que já fizeram. Agora também vão poder usufruir de todo o potencial, dinâmica empresarial e inovação que Braga tem para oferecer”, considerou.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Distrital de Braga do PS vitoriosa na Convenção Nacional

Em Gaia

em

Joaquim Barreto, Palmira Maciel, José Litra, Eduarda Lopes e Márcia Nunes. Foto: Joaquim Gomes/O MINHO

A Comissão Política Distrital de Braga do Partido Socialista saiu vitoriosa da Convenção Nacional do PS, que este sábado decorreu em Vila Nova de Gaia, já que a aposta desde o início na estratégia de António Costa e não na de António José Seguro, na perspetiva dos socialistas, foi aquela que triunfou, tal como o Governo através da chamada “geringonça”.

Joaquim Barreto, Palmira Maciel e José Litra eram o rosto do contentamento em face da coroação do secretário-geral do PS, António Costa, também primeiro-ministro, embora as fontes contactadas por O MINHO afirmassem que “a vitória é do Partido Socialista em geral e do camarada António Costa em particular, porque soube traçar o caminho certo”.

Joaquim Barreto, recorde-se, chegou a ser coagido fisicamente em plena sede distrital de Braga do Partido Socialista, só porque defendia a ascensão de António Costa, enquanto “Velhos do Restelo” queriam impor até com violência, a eleição de António José Seguro.

A contrário senso, quem assumiu ter-se enganado, dando assim a mão à palmatória, por com a humildade que o carateriza, reconhecer que António Costa conseguiu “levar a água ao seu moinho”, foi o eurodeputado Francisco Assis, num seu discurso bastante emotivo.

Assis e o “jantar do leitão”

O eurodeputado socialista Francisco Assis, anunciou já a meio da tarde deste sábado que não será candidato ao Parlamento Europeu, depois de ter uma “conversa muito séria” com o presidente do PS, ele que promoveu o célebre “jantar do leitão”, na Mealhada, em que clamou contra aquilo que considerava ser “um erro histórico” a opção pela “geringonça”.

Depois de anunciar aquilo que toda a gente já sabia, ele não será novamente candidato ao Parlamento Europeu, isto após ter uma “conversa muito séria” com o presidente do PS, António Costa, aquando do recente discurso do também primeiro-ministro português, em Estrasburgo, Francisco Assis reconheceu que o líder do PS era quem, afinal, estava certo.

No seu discurso, Francisco Assis, que foi de início o mais feroz opositor da opção pela “geringonça” PS/PCP/BE, assumiu que estava enganado quando então vaticinou que, entre outras consequências da atitude pragmática de António Costa, iria colocar em causa o projeto europeu introduzido em Portugal por Mário Soares, como ele próprio salientou.

Francisco Assis, que apenas com 24 anos de idade foi o mais jovem presidente de câmara municipal de sempre, ao ter assumido os destinos da Câmara Municipal de Amarante, teve um discurso marcado por citações filosóficas na abertura da sessão da tarde da Convenção Europeia do PS Rumo às Europeias, no Pavilhão Desportivo de Gaia, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, onde não fosse ele próprio licenciado em filosofia.

Continuar a ler

Braga

Festival Rock Contra o Racismo em Braga

Inspirado num certame que teve a primeira edição, em 1976, no Reino Unido

em

Foto: DR

A primeira edição do Festival Contra o Racismo terá lugar em Braga, no próximo fim de semana, inspirado num certame que teve a primeira edição, em 1976, no Reino Unido.

Com base no célebre Rock Against Racism, o Núcleo Antifascista de Braga organiza o Festival Rock Contra o Racismo, no Espaço TOCA, situado no centro da cidade de Braga, em 22 e 23 de fevereiro com grupos oriundos de Lisboa, Almada, Seixal, Galiza e Angola.

“O festival além de concertos, proporciona aos participantes uma projeção de filme e dois debates no sábado de tarde, com diversos os coletivos apoiantes deste evento, sendo que alguns vão ter bancas informativas”, segundo acrescenta o Núcleo Antifascista de Braga.

Continuar a ler

Braga

Reunião no Bom Jesus de Braga para ponto de situação da candidatura a património mundial da Humanidade

Processo já está em andamento

em

Foto: DR

O Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, visita hoje, às 12:30, a convite do Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, as obras de conservação e restauro da Basílica do Bom Jesus, em Braga.

Na mesma altura será feito um ponto de situação da candidatura deste imponente monumento religioso a Património Mundial da Humanidade da UNESCO.

O Presidente da TPNP elegeu a dinamização e promoção do turismo religioso, bem como a recuperação do vasto património existente neste domínio, como uma das prioridades da entidade e está fortemente empenhado em fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que o Bom Jesus de Braga venha a ser Património Mundial da Humanidade, “o que seria uma distinção mais do que merecida, face à importância religiosa, histórica e cultura que tem”.

Continuar a ler

Populares