Seguir o O MINHO

Futebol

Farense de Gauld vence e dá ‘Paços’ certos rumo à permanência

I Liga

em

Foto: Liga Portugal

O Farense fez hoje uma importante prova de vida na I Liga de futebol, ao vencer 2-0 no reduto do Paços de Ferreira, derrotado pelo quarto jogo consecutivo, no encontro de abertura da 28.ª jornada.

Os algarvios foram melhores e justificaram o triunfo, o terceiro fora de portas, com golos de Ryan Gauld, o oitavo da temporada, na cobrança de uma penalidade, e de Fabrício Isidoro, aos 77 e 84 minutos, respetivamente.

Com este triunfo, o primeiro na história de confrontos entre as duas equipas na Capital do Móvel, o Farense subiu, provisoriamente, um lugar na classificação, fixando-se no 16.º lugar, em zona ainda aflitiva da classificação, com 25 pontos.

Apesar da derrota, a quarta seguida, confirmando a fase menos positiva da equipa, o Paços de Ferreira conservou o quinto lugar, com os mesmos 44 pontos, arriscando ver encurtada, de novo, a vantagem sobre o perseguidor Vitória de Guimarães, sexto, com 38.

As duas equipas iniciaram o jogo apostadas em colocar um fim no ciclo de três derrotas consecutivas e, nesse sentido, os dois técnicos efetuaram alterações nas equipas iniciais.

Pepa, no Paços, sentou no banco Rebocho, Calderón e Luiz Carlos e, nos seus lugares, alinharam Eustáquio, João Amaral e Ibrahim, pela primeira vez titular no campeonato, enquanto Jorge Costa, no Farense, substituiu o lesionado Bilel por Mansilla.

O Farense entrou melhor e conseguiu instalar-se no meio-campo pacense, graças a uma pressão forte na zona de construção dos ‘castores’ e uma boa recuperação à perda. Os pupilos de Jorge Costa conquistaram alguns livres laterais, dois pontapés de canto e ‘namoraram’ a baliza de Jordi, sem, contudo, conseguirem situações de perigo.

A partir dos 15 minutos, o Paços aumentou a intensidade, sobretudo sem bola, e passou a dividir o jogo, conseguindo mesmo duas aproximações à baliza do experiente Beto, por Ibrahim, na sequência de um canto, e João Amaral, de cabeça, aos 36 e 38 minutos, já depois de os algarvios disporem da melhor situação da primeira parte.

Após recuperação de bola no meio-campo pacense, Gauld conduziu a bola e serviu na esquerda Mansilla, mas o remate (cruzado) do argentino saiu ligeiramente ao lado da baliza de Jordi.

O Farense voltou a superiorizar-se no arranque do segundo tempo e, após uma ameaça rara do pacense Eustáquio, assumiu mesmo o controlo do jogo, sob a ‘batuta’ de Gauld, o melhor em campo, com espaço para receber e jogar de frente para a baliza do Paços.

Pedro Henrique, por duas vezes, ficou perto do merecido golo, que chegaria pelos pés de Gauld, aos 77 minutos, numa grande penalidade a castigar falta de Marcelo sobre o escocês, em lance validado por Manuel Mota após consulta ao videoárbitro.

O Paços quase não teve tempo para reagir, porque, pouco depois, aos 84, viu o Farense fazer o segundo, por Fabrício Isidoro, na recarga a remates de Pedro Henrique, decisivo no lance ao receber a bola de costas para a baliza, e do inevitável Ryan Gauld.

O jogo terminou com o Paços em busca do tento de honra, ficando o registo do primeiro remate enquadrado à baliza de Beto, aos 90+1 minutos.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Paços de Ferreira – Farense, 0-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Ryan Gauld, 77 minutos (grande penalidade).

0-2, Fabrício Isidoro, 84.

Equipas:

– Paços de Ferreira: Jordi, Fernando Fonseca, Marcelo, Maracás, Uilton, Stephen Eustáquio, Ibrahim (Luiz Carlos, 58), Bruno Costa (João Pedro, 71), João Amaral (Luther Singh, 58), Douglas Tanque e Hélder Ferreira (Pedro Rebocho, 78).

(Suplentes: Michael, Pedro Rebocho, Pedro Marques, Martín Calderón, Luiz Carlos, Matchoi, Adriano Castanheira, Luther Singh e João Pedro).

Treinador: Pepa.

– Farense: Beto, Tomás Tavares, César, Eduardo Mancha, Abner (Fábio Nunes, 90+5), Amine, Lucca, Licá (Fabrício Isidoro, 15), Ryan Gauld, Mansilla (André Pinto, 87) e Pedro Henrique (Miguel Bandarra, 90+5).

(Suplentes: Hugo, Alex Pinto, André Pinto, Cássio Scheid, Miguel Bandarra, Fábio Nunes, Bura, Fabrício Isidoro e Alvarinho).

Treinador: Jorge Costa.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para César (29) e Bruno Costa (61)

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares