Seguir o O MINHO

Ave

Fanfe®. A primeira cerveja artesanal de Fafe

em

Fafe já tem a sua primeira cerveja artesanal. Criada por quatro amigos, “unidos pela paixão pela cerveja e pelo amor à terra que os viu nascer e crescer”, a Fanfe® é hoje uma marca nacional registada, contudo, ainda por comercializar em estabelecimentos públicos.

Como tal, Fábio Oliveira, João Martins, Carlos Costa e Diogo Barros apresentaram o seu projeto na plataforma PPL, que permite reunir uma rede de empreendedores e apoiantes, de forma a angariar o financiamento necessário para esta próxima etapa.

“A FANFE® não é apenas uma cerveja artesanal de qualidade. Assume como missão a criação de uma cerveja artesanal de referência que, por si só, possa elevar o nome da cidade de Fafe a outras fasquias. Fafe, terra de tradição, terra de cultura, terra de gastronomia, terra justa”, descrevem os criadores.

Os quatro homens do projeto Fanfe® afirmam que as suas formações académicas e competências técnicas complementares asseguram todo o processo de criação.

“Temos formações académicas e competências técnicas complementares, que possibilita que todo o processo relativo à cerveja que produzimos seja assegurado por nós mesmos, desde a preparação e fermentação ao engarrafamento e rotulagem, passando pelo design gráfico e imagem, assim como toda a logística necessária para tornar a FANFE® um projeto sólido e com bases para o futuro”, sublinham.

Na plataforma PPL, o grupo pede ajuda monetária para a compra de panelas e fermentadores de maior capacidade, entre outro tipo de material necessário para “criar a melhor cerveja possível”.

Os apoios variam entre os 6 e os 100 euros. A campanha de angariação de fundos começou no dia 04 deste mês e termina a 20 de janeiro do próximo ano.

“Todos os apoiantes terão direito a um agradecimento público nas nossas redes sociais, independentemente do apoio com que nos brindarem. Mais: alguns prémios que podem obter são de edição limitada e personalizada, estando apenas disponíveis durante a campanha”, explicam os criadores, acrescentando que “após o término da mesma, se alcançado o objetivo, estimamos que, em dois meses, todas as recompensas sejam atribuídas, sendo que sensivelmente metade deste tempo corresponde ao natural processo de fermentação”.

A campanha só será financiada se angariar, no mínimo, 1 300 euros. Neste momento, conta com 11 apoiantes e com um total de 261 euros.

Populares