Seguir o O MINHO

Famalicão

Famalicenses convidados a dar ideias para o novo centro urbano da cidade

Sessão marcada para hoje na Fundação Cupertino de Miranda

em

Foto: CM Famalicão

A Câmara de Famalicão vai colocar em discussão pública a proposta de revitalização e requalificação da Praça Dona Maria II, Praça Mouzinho de Albuquerque e ruas adjacentes. Hoje, convida toda a população a conhecer em pormenor o projeto para depois dar sugestões.

A cerimónia está marcada para as 21:00 no auditório da Fundação Cupertino de Miranda e o projeto estará em discussão pública durante quinze dias após publicação em Diário da República.

Em traços gerais, a autarquia pretende “criar condições de atratividade do centro da cidade colocando as pessoas como prioridade”, passando isso pela “promoção de estratégias de baixo teor de carbono na cidade, a melhoria do ambiente urbano e a sua revitalização e a recuperação de espaços públicos”.

O mercado municipal será reabilitado e uma rede de ciclovias urbanas será criada.

Em comunicado, o Presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, refere que “se trata de uma intervenção de fundo que vai criar condições para que, do ponto de vista económico, do recreio e do lazer, daquilo que é a capacidade de acolhimento do centro da cidade, haja uma melhoria muito substancial em Vila Nova de Famalicão”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Famalicão

Feira da Abelha em Famalicão para promover o mel e os seus derivados

Workshops e ateliers, ensinam a utilizar o mel na culinária ou a construir abrigos para abelhas solitárias

em

Foto: CM Famalicão

O Município de Famalicão comemora, esta semana, o Dia Mundial da Abelha com um conjunto de atividades e onde o destaque é uma Feira da Abelha com venda de mel e os seus derivados.

O evento arranca, hoje, na Praça D. Maria II, entre as 10:00 e as 17:00, vai contar com a presença de vários produtores locais de mel, apicultores e vendedores de plantas aromáticas.

Durante o dia, mais de 250 crianças participam nas mais diversas atividades. Vários workshops e ateliers, ensinam a utilizar o mel na culinária, mas também a construir abrigos para abelhas solitárias ou como se extrai o mel das colmeias, entre outros.

No auditório da Fundação Cupertino de Miranda debate-se o tema “As abelhas, a polinização e a nossa alimentação”, com a presença de Tiago Moreira da APICAVE (Associação de Apicultores do Cávado e do Ave). Segue-se a temática da “importância das abelhas solitárias no ecossistema” com a presença do biólogo Vasco Cruz.

Entretanto, nos dias 20, 21 e 22 de maio estará patente nos jardins da Praça D. Maria II uma exposição de abelhas realizada pelo projeto Eco Escolas do concelho.

As comemorações do Dia da Abelha são promovidas pelo município através do Gabinete de Sensibilização Ambiental e “têm como objetivo consciencializar a população em geral e a comunidade escolar em específico para a importância das abelhas”, refere nota municipal.

Continuar a ler

Famalicão

Audições de pólo internacional de circo em Famalicão recebem mais de 100 candidatos

Instituto Nacional de Artes do Circo

em

Foto: Thiago Correia/O MINHO

Mais de 100 candidatos vão participar nas audições para o curso profissional de circo do Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC), que decorrem este fim de semana, nos dias 18 e 19 de maio, em Famalicão.

Os candidatos vão prestar provas para apenas 25 vagas. Cerca de 90% destes participantes são oriundos do estrangeiro e procuram o INAC que já é uma referência mundial pela sua qualidade de ensino. As nacionalidades variam desde os países da América do Sul e do Norte, Europa Central, Médio Oriente, Africa, Asia e Europa de leste.

O INAC é o único polo Internacional de Circo em Portugal que se dedica à difusão, inclusão, formação e criação artística do circo contemporâneo.

As audições iniciam-se pelas 09:00 e terminam às 18:00 de sábado e domingo.

O INAC estava instalado na Maia e mudou-se para Famalicão, na altura descrito pela organização do instituto como “um município que apoia a cultura e as artes, em 2017.

Continuar a ler

Famalicão

Famalicão debate “Ser MuSeu”

Diretor Regional da Cultura do Norte, António Ponte, é um dos participantes

em

Foto: CM Famalicão

As comemorações do Dia Internacional dos Museus arrancam hoje, em Vila Nova de Famalicão, com a conferência “Ser MuSeu”, que vai decorrer pelas 17:00, na Sala da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho e que terá o presidente da município, Paulo Cunha, na abertura.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Rede de Museus de Famalicão, o Conselho Internacional de Museus (ICOM) e a Faculdade de Letras da Universidade Porto e tem como objetivo “refletir sobre o conceito de museu”. Para isso, foram convidadas um conjunto de personalidades ligadas à cultura, às artes e aos museus.

O Diretor Regional de Cultura do Norte, António Ponte é o primeiro a falar. Já José Gameiro, da Direção do ICOM – Portugal irá lançar o tema “Pensar um novo conceito e uma nova definição de Museu, será preciso?”.

Alice Semedo da Faculdade de Letras da Universidade do Porto fala sobre as competências e atitudes para profissionais de museus, pensadores de sistemas e poetas de ação.

De seguida, será apresentado o vídeo “Ser Museu”. A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação da sala.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares