Seguir o O MINHO

Futebol

Famalicão vence e é ‘carrasco’ do Nacional, que desce de divisão

em

O Nacional foi hoje derrotado pelo Famalicão, por 3-0, em partida da 33.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, num resultado que ditou a descida dos madeirenses ao segundo escalão do futebol português.

Os insulares estavam obrigados a vencer este desafio para ainda manterem esperanças na manutenção, mas sucumbiram perante um adversário eficaz, sobretudo no segundo tempo, que construiu o triunfo com os golos de Ivo Rodrigues (39 minutos), Iván Jaime (77) e Valenzuela (80).

Com esta vitória, os minhotos, que venceram os últimos três jogos, sobem, provisoriamente, ao nono lugar do campeonato, somando agora 40 pontos, ainda com esperança de alcançar o último lugar de acesso às competições europeias.

Já o Nacional, que tinha esta época regressado ao patamar maior do futebol português, viu esgotadas as hipóteses matemáticas de sair da zona de despromoção, continuando no último posto, com 25 pontos.

Os madeirenses, apesar de entrarem para este desafio com a necessidade de vencer, surgiram algo expectantes, não arriscando em demasia perante um Famalicão que, em posição tranquila, preferiu dar a iniciativa dos acontecimentos e explorar o erro contrário.

Nesta toada ‘morna’, apenas desafiada pelos insulares com um desvio, por cima, de Pedrão, na sequência de um canto, a partida só ganhou emoção a partir da meia hora, quando o Famalicão decidiu agitar, com um remate de Gil Dias, que o guarda-redes António Filipe desviou para canto.

Percebendo a ameaça, o Nacional passou a acelerar nas suas saídas para o contra-ataque, e num par de iniciativas, esboçadas em dois minutos, obrigou o guarda-redes local a intervenções atentas, após remates de Brayan Riascos e Pedrão.

Ao crescimento do adversário, o Famalicão respondeu com eficácia, inaugurando o marcador aos 39 minutos, por intermédio de Ivo Rodrigues, que, servido por Gil Dias, rematou em jeito para o 1-0 com que se chegou ao intervalo.

Este resultado sentenciava o Nacional à descida de divisão, e, por isso, no regresso do descanso, o técnico Manuel Machado teve de arriscar, lançando Gorré e Éber Bessa para os lugares de João Vigário e Rúben Micael.

A equipa reagiu bem às mexidas e, paulatinamente, foi ganhando ascendente no desafio e acercando-se da baliza famalicense, ameaçando o resgatar do empate num remate de Éber Bessa, ao lado, e num tiro de Gorré que o guarda-redes dos minhotos defendeu.

Perante a apatia da equipa à reação madeirense, o treinador dos famalicenses, Ivo Vieira, lançou no desafio Heriberto e Iván Jaime, na tentativa de agitar o jogo, numa mexida que resultou em pleno, pois passados alguns minutos, a dupla construiu o lance do 2-0, finalizado pelo médio espanhol.

O segundo tento sofrido arrasou emocionalmente o Nacional, que se descompensou e já não conseguiu contrapor, permitindo que aos 80 minutos o Famalicão sentenciasse o desafio com o 3-0 final assinado por Valenzuela.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão – Nacional, 3-0.

Ao intervalo: 1-0

Marcadores:

1-0, Ivo Rodrigues, 39 minutos.

2-0, Iván Jaime, 77.

3-0, Valenzuela, 80.

Equipas:

– Famalicão: Luiz Júnior, Diogo Figueiras, Babic, Riccielli, Rúben Vinagre, Ugarte (Gustavo Assunção, 75), Pêpê Rodrigues, Kraev (Iván Jaime, 59), Gil Dias (Heriberto, 59), Alexandre Guedes (Valenzuela, 75) e Ivo Rodrigues (João Neto, 83).

(Suplentes: Vaná Alves, Gustavo Assunção, Iván Jaime, João Neto, Valenzuela, Edwin Herrera, Anderson, Heriberto e Patrick William).

Treinador: Ivo Rodrigues.

– Nacional: António Filipe, Rúben Freitas (Witi, 62), Júlio César, Pedrão, Lucas Kal, João Vigário (Gorré, 46), Alhassan (Rouai, 67), Azouni, Rúben Micael (Éber Bessa, 46) Brayan Riascos e Pedro Mendes (Rochez, 77).

(Suplentes: Riccardo, Danilovic, Gorré, Bobál, Eber Bessa, Witi, Rui Correia, Rochez e Rouai).

Treinador: Manuel Machado.

Árbitro: André Narciso (AF Setúbal).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Júlio César (44), Gil Dias (53) e Heriberto Tavares (83).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares