Seguir o O MINHO

Futebol

Famalicão procura manter-se líder da I Liga, Benfica e FC Porto à espreita

Programa da sexta jornada

em

Foto: DR / Arquivo

O Famalicão procura manter a liderança isolada da I Liga portuguesa de futebol, na receção ao Belenenses, enquanto os ‘perseguidores’ Benfica e FC Porto, defrontam o Vitória de Setúbal e Rio Ave, respetivamente, em jogos da sétima jornada.

A formação orientada por João Pedro Sousa, que tem 16 pontos somados em 18 possíveis, face a cinco vitórias e um empate, vai, mais uma vez, procurar defender o estatuto, no sábado, a partir das 21:30, na receção ao Belenenses, 14.º, com cinco.

O conjunto segundo classificado da II Liga em 2018/19 está a surpreender na primeira presença entre os ‘grandes’ em 25 anos – não estava desde 1993/94 -, sendo que só perdeu pontos em Guimarães (1-1) e vem de um triunfo por 2-1 em Alvalade.

O campeão Benfica, atual segundo classificado, em igualdade pontual com FC Porto (15), e que na quarta-feira não foi além de um ‘nulo’ na estreia na Taça da Liga, no Estádio da Luz, perante o Vitória SC, recebe no mesmo dia, pelas 19:00, o Vitória de Setúbal, que está em 11.º, com sete.

Os ‘encarnados’ venceram cinco jogos e perderam na receção ao FC Porto, enquanto os sadinos apenas ganharam uma vez, mas também só contabilizam uma derrota. Apenas marcaram um golo e sofreram quatro, somando quatro igualdades a zero.

Por sua vez, o FC Porto, moralizado pela estreia vitoriosa na Taça da Liga, frente ao Santa Clara (1-0), joga no terreno do Rio Ave, a partir das 20:00, no domingo.

Os ‘dragões’ começaram o campeonato com um desaire por 2-1 no reduto do promovido Gil Vicente, mas, depois disso, já vão em cinco triunfos consecutivos. O ‘onze’ de Carlos Carvalhal, quatro, com 10 pontos, promete complicar.

O Sporting, sétimo, com oito pontos, é o último do três ‘grandes’ a entrar em ação, no desafio que encerra a ronda, na segunda-feira, pelas 20:15, com a deslocação ao reduto do Desportivo das Aves, 18.º e último classificado, com três.

Os ‘leões’ não vencem no campeonato há três jogos, tendo, pelo meio, perdido (3-2) para a Liga Europa com o PSV Eindhoven, sendo uma incógnita se ainda será o interino Leonel Pontes a orientar a equipa no embate com o conjunto de Augusto Inácio.

A sétima jornada tem início na sexta-feira, pelas 20:30, com a receção do Boavista, quatro classificado, com 10 pontos, ao Tondela, oitavo, com oito, um encontro em que os ‘axadrezados’ vão procurar manter a invencibilidade, que partilham com o líder.

No sábado, e além dos jogos de Famalicão e Benfica, o Marítimo, 15.º classificado, com cinco pontos, é anfitrião do Moreirense, 10.º, com sete, duas equipas que não vencem há dois jogos. É o primeiro jogo do dia, às 15:00.

Para domingo, o Santa Clara, no nono posto, com oito pontos, é anfitrião do Gil Vicente, 12.º, com seis, às 16:00, o mesmo horário da deslocação do Paços de Ferreira, 17.º e penúltimo classificado, com quatro, a casa do Vitória SC, sexto, com nove.

Pelas 18:00, antes do Rio Ave-FC Porto, o Portimonense, que ocupa a 13.º posição, com cinco pontos, enfrenta em Portimão o SC Braga, 16.º, com o mesmo número de pontos.

Programa da sexta jornada

– Sexta-feira, 27 setembro:

Boavista – Tondela, 20:30.

– Sábado, 28 setembro:

Marítimo – Moreirense, 16:30.

Benfica – Vitória de Setúbal, 19:00.

Famalicão – Belenenses, 21:30.

– Domingo, 29 setembro:

Santa Clara – Gil Vicente, 16:00.

Vitória SC – Paços de Ferreira, 16:00.

Portimonense – SC Braga, 18:00.

Rio Ave – FC Porto, 20:00.

– Segunda-feira, 30 setembro:

Desportivo das Aves – Sporting, 20:15.

Anúncio

Futebol

Euro2020: Ronaldo chega aos 98 golos por Portugal com ‘hat-trick’ à Lituânia

Melhor futebolista português de sempre

em

Cristiano Ronaldo colocou-se, esta quinta-feira, a apenas dois golos dos 100 pela principal seleção portuguesa de futebol, ao 163.º jogo, ao conseguir um ‘hat-trick’ face à Lituânia (6-0), em encontro de apuramento para o Europeu de 2020.

O jogador da Juventus faturou aos sete, na transformação de uma grande penalidade, 22 e 65 minutos, no que foi o seu nono jogo pela formação das ‘quinas’ com três ou mais tentos, dois meses após o ‘póquer’ em Vílnius.

Ronaldo passou a somar 98 golos por Portugal, apenas menos 11 do que o recordista ao nível de seleções, o iraniano Ali Daei, que acabou a carreira com 109.

O jogador de 34 anos faturou nos cinco jogos de 2019/20: marcou um golo no 4-2 na Sérvia, quatro no 5-1 na Lituânia, um no 3-0 ao Luxemburgo, um no 1-2 na Ucrânia e três hoje, sendo que, desde 2016/17, soma 37 golos, em 30 encontros.

Com os três tentos em Faro, Ronaldo reforçou também o estatuto de melhor marcador de seleções europeias e em jogos do Europeu (39), liderando em qualificação (30) e na fase final (nove), neste caso em igualdade com Michel Platini.

A Lituânia é agora a seleção à qual mais tentos marcou: já totaliza sete, contra cinco a Andorra, Arménia, Letónia e Suécia.

Quanto ao total de golos a seleções que, como os lituanos, nunca estiveram na fase final de um Mundial, Cristiano Ronaldo passou a somar 41, em apenas 47 jogos.

Quanto à carreira, e desde que se tornou profissional em 2002/03, Ronaldo soma 712 golos, em 1.001 jogos: 451 tentos pelo Real Madrid, 118 pelo Manchester United, 98 pela seleção ‘AA’, 34 pela Juventus, cinco pelo Sporting, três pelos sub-21, dois pela seleção olímpica e um pelos sub-20.

– Os 98 golos de Cristiano Ronaldo na seleção ‘AA’:

Por competição:

Mundial 37 golos (30 na qualificação + 7 na fase final)

Europeu 39 (30 na qualificação + 9 na fase final)

Taça das Confederações 2

Liga Nações 3

Particulares 17

– ‘Ranking’ de Portugal:

1. Cristiano Ronaldo 98 golos

2. Pauleta 47

3. Eusébio 41

– ‘Ranking’ de seleções:

1. Ali Daei, Ira 109 golos

2. Cristiano Ronaldo, Por 98

3. Ferenc Puskas, Hun 84

– ‘Ranking’ europeu de seleções:

1. Cristiano Ronaldo, Por 98 golos

2. Ferenc Puskas, Hun/Esp 84

3. Sándor Kocsis, Hun 75

Continuar a ler

Futebol

Euro2020: Diogo Jota é o 41º estreante na ‘era’ Fernando Santos

Dyego Sousa, ex-SC Braga, também se estreou com o atual selecionador

em

Diogo Jota, avançado do Wolverhampton, tornou-se hoje o 41.º estreante da seleção portuguesa de futebol na ‘era’ Fernando Santos, ao entrar aos 83 minutos na receção à Lituânia (6-0), em Faro, no apuramento para o Euro2020.

O jogador dos Wolves, companheiro de equipa dos também utilizados Rui Patrício e Rúben Neves (titulares) e João Moutinho (suplente), substituiu o ‘capitão’ Cristiano Ronaldo, que coroou a sua 163.ª internacionalização ‘AA’ com um ‘hat-trick’.

Já várias vezes chamado por Fernando Santos, Diogo Jota é o primeiro estreante da época 2019/20, já que o último tinha sido João Félix, então com 19 anos, nas meias-finais da Liga das Nações, frente à Suíça (3-0), em 05 de junho, no Dragão.

Na lista de novos internacionais ‘AA’, João Félix tinha sucedido ao avançado luso-brasileiro Dyego Sousa, do Sporting de Braga, que, em 22 de março, face à Ucrânia, na Luz, entrou aos 73 minutos, em substituição do agora ausente André Silva.

Na época 2018/19, já tinham conseguido semelhante honra Hélder Costa (Wolverhampton), Pedro Mendes (Montpellier) e Cláudio Ramos (Tondela), em 14 de outubro de 2018, num particular realizado na Escócia (3-1).

O extremo dos Wolves jogou os 90 minutos e tornou-se o segundo a marcar na estreia na ‘era’ Fernando Santos – depois de João Cancelo, que faturou face a Gibraltar -, o central do Montpellier entrou aos 57 e o guarda-redes do Tondela aos 86.

Em 2018, estrearam-se ainda Mário Rui, na Holanda, em 26 de março, Rúben Dias, face à Tunísia (2-2), em 28 de maio, e Gedson Fernandes e Sérgio Oliveira, em 06 de setembro, num particular como a vice-campeã mundial em título Croácia, no Algarve (1-1).

A ‘coleção’ de estreantes começou a ser feita logo no primeiro encontro de Fernando Santos, em 11 de outubro de 2014, num particular com a França, em que o então novo selecionador luso fez alinhar Cédric e João Mário.

Ainda no ano de 2014, também Raphaël Guerreiro, Adrien Silva, José Fonte e Tiago Gomes foram ‘promovidos’ a internacionais ‘AA’.

A lista teve, depois, um aumento substancial com o particular com Cabo Verde, em 2015, com Fernando Santos a fazer alinhar pela primeira vez Anthony Lopes, André Pinto, Paulo Oliveira, Bernardo Silva, André André, Ukra e Danilo.

Seguiram-se, ainda no mesmo ano, Daniel Carriço, Nélson Semedo, Gonçalo Guedes, Lucas João, Ricardo Pereira e Rúben Neves.

Em 2016, ano em que Portugal conquistou o histórico Europeu, foi a vez do ‘miúdo’ Renato Sanches, André Silva, João Cancelo e Gelson Martins.

No ano seguinte, tornara-se internacionais ‘AA’ Marafona, perante a Suécia, Bruma, Bruno Fernandes, Edgar Ié e Kévin Rodrigues, face à Arábia Saudita, e Gonçalo Paciência, Ricardo Ferreira e Rony Lopes, frente aos Estados Unidos.

Continuar a ler

Futebol

Euro2020: Portugal goleia Lituânia e fica a um triunfo do apuramento

Jogo no Algarve

em

Foto: Divulgação/FPF

A seleção portuguesa de futebol goleou hoje a Lituânia por 6-0, no seu penúltimo encontro no Grupo B de qualificação para o campeonato da Europa de 2020, disputado em Faro, colocando-se a um triunfo da fase final.

Cristiano Ronaldo, aos sete, de penálti, 22 e 65 minutos, para um total de 98 golos na seleção ‘AA’, em 163 jogos, Pizzi, aos 52, Gonçalo Paciência, aos 56, e Bernardo Silva, aos 63, apontaram os tentos da formação lusa, que joga domingo no Luxemburgo.

Na classificação, lidera a já apurada Ucrânia, com 19 pontos (sete jogos), contra 14 de Portugal (sete) e 13 da Sérvia (sete), vencedora por 3-2 na receção ao Luxemburgo, que soma quatro (sete). A Lituânia é última, com um (oito).

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares