Connect with us

Famalicão põe 27 desempregados “à cata” de incêndios

Ave

Famalicão põe 27 desempregados “à cata” de incêndios

Armindo Marques é um dos 27 desempregados que este verão vão participar ativamente no Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais de Famalicão, tendo assim a oportunidade de amealhar “mais algum” para compor o orçamento familiar.

“Além do trabalho que fazemos, que é muito importante para detetar os incêndios logo à nascença, é claro que esta também é uma oportunidade de juntar ‘mais algum’ no final do mês, para pagar as contas”, disse Armindo Marques.

Com 52 anos e desempregado há mais de dois, Armindo vai participar naquele programa pelo terceiro ano consecutivo.

Já prestou serviço nas torres de vigilância, este ano vai andar de motorizada “à cata” de focos de incêndio.

“O ano passado, por acaso, foi um ano muito calminho, mas em 2013 detetámos muitos incêndios. Mesmo muitos”, assegurou.

Fernando Amaral, por seu turno, vai participar este ano pela primeira vez, mas adianta desde já que o trabalho que o espera não o assusta, não tivesse ele sido vigilante antes de cair no desemprego.

“Vou estar num posto fixo, nas torres”, atirou, sublinhando que tem dois filhos para criar e que “todo o dinheiro que possa entrar em casa ao final do mês faz muito jeito”.

No total, participam no programa 27 pessoas em situação de desemprego, através da “Medida Contrato de Emprego Inserção” do Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Os vigilantes irão receber, por mês, uma bolsa no valor de 83.84 euros, subsídio de alimentação no valor 93.94 euros e subsídio de transporte, que varia de acordo com a morada de residência de cada um mas cuja média ronda os 50 euros.

Todos estes valores são suportados pela Câmara de Famalicão e acrescem ao subsídio de desemprego de cada um dos vigilantes.

O esquema de vigilância engloba 6 equipas de vigilância móvel de 2 elementos cada (3 equipas a funcionar no período da manhã e 3 no período da tarde).

Os restantes elementos afetos à vigilância fixa ficam nos postos de vigia de Santa Tecla na freguesia de Oliveira Santa Maria; Santa Catarina na união das freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário; Monte do Xisto na união das freguesias de Lemenhe, Mouquim e Jesufrei, e Santa Cristina na freguesia de Requião.

Os vigilantes vão trabalhar 35 horas semanais, decorrendo o programa até 15 de outubro.

Mais em Ave

Bitnami