Famalicão perde na Luz

Foto: FC Famalicão

O Benfica venceu o Famalicão por 3-0, com golos de Arthur Cabral, Rafa e Musa, em jogo da 15ª. jornada da I Liga portuguesa de futebol, e subiu de forma provisória à liderança do campeonato.

As duas equipas defrontaram-se pela segunda vez esta temporada, no Estádio da Luz, depois dos encarnados terem afastado os famalicenses da Taça de Portugal, no mês passado, com triunfo por 2-0, com um golo de Rafa e um auto-golo de Riccieli.

Desta feita, o Benfica voltou a vencer o Famalicão, mas por 3-0, num jogo em que Rafa foi a figura do encontro, com um golo e duas assistências, mas Trubin também não lhe ficou atrás, realizando nova exibição categórica na baliza dos ‘encarnados’. 

Roger Schmidt promoveu duas alterações em relação à equipa que defrontou o AVS (4-1) para a Taça da Liga, com as entradas de Tiago Gouveia e Arthur Cabral para os lugares de Angel Di Maria e Tengstedt.

Aliás, o jovem extremo português foi titular pela primeira vez com a camisola principal das ‘águias’, depois do excelente golo que marcou ao AVS para a Taça da Liga.

Com algumas baixas na equipa (casos de Otamendi, Di Maria ou Tengstedt) para a partida frente ao Famalicão, o técnico alemão ‘chamou’ três jovens da equipa B dos ‘encarnados’, o defesa-central Gustavo Marques, o médio Hugo Félix e o avançado Gerson Sousa.

No Famalicão, o treinador João Pedro Sousa efetuou apenas uma mudança em relação ao ‘onze’ que empatou (1-1) diante do Estoril, e no eixo defensivo, colocando Otávio para o lugar de Justin de Haas.

Logo a abrir o jogo, o Benfica criou duas grandes chances para abrir o ativo, mas os remates de Tiago Gouveia, para defesa de Luíz Júnior, e de Rafa, para fora, viriam a traduzir as dificuldades patenteadas pelos ‘encarnados’ para ultrapassarem a defensiva contrária.

Ao quarto de hora as ‘águias’ ficaram a pedir grande penalidade, por braço na bola de Nathan na grande área, mas o árbitro André Narciso, após indicação do VAR, mandou seguir.

O ímpeto dos ‘encarnados’ foi sendo sustido através de uma defesa famalicense muito coesa, mas ao minuto 31 o Benfica viria a conseguir chegar ao 1-0, por intermédio de Arthur Cabral, num desvio do avançado brasileiro ao primeiro poste, a passe de Rafa, na sequência de um lance iniciado por João Neves no flanco direito.

Foi o primeiro golo de Arthur Cabral na I Liga, o quarto em todas as competições ao serviço do Benfica.

No segundo tempo, o Famalicão mostrou-se menos receoso no ataque e teve boa chance para o empate, com a luva de Trubin a afastar o remate de Chiquinho para canto.

O Benfica continuava a denotar algumas dificuldades na construção ofensiva. No entanto, e apesar disso, as ‘águias’ criaram duas novas situações para ampliarem a vantagem, primeiro por João Neves, num remate cruzado para defesa de Luíz Júnior, e depois por Arthur Cabral a desperdiçar o 2-0 num remate pronto para defesa instintiva de Luís Júnior.

Logo a seguir, Trubin voltou a salvar o Benfica, parando um remate forte de Théo Fonseca na grande área, com uma enorme defesa de recurso.

Ao minuto 71 a ameaça do empate voltou a pairar na Luz, na sequência de um remate de Zaydou Youssuf ao poste, numa altura em que Roger Schmidt já tinha trocado Tiago Gouveia e Arthur Cabral por Gonçalo Guedes e Musa, perdendo depois Aursnes (Jurásek) por lesão.

O Famalicão nunca desistiu de tentar levar pontos do Estádio da Luz e voltou a dispor de mais uma chance para o empate, por Francisco Moura a rematar para grande defesa de Trubin, apesar do lance ter sido anulado por posição irregular do defesa.

A cinco minutos do fim, Rafa – que atingiu os 300 jogos com a camisola do Benfica – aproveitou um erro de Cadiz para fazer o 2-0, a passe de Musa. E, aos 89, inverteram-se os papéis, com Rafa a assistir com um toque de classe o avançado croata para o terceiro golo do Benfica.

Ficha de jogo

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica – Famalicão, 3-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Arthur Cabral, 31 minutos.

2-0, Rafa Silva, 85.

3-0, Musa, 89.

– Benfica: Trubin, Aursnes (Jurásek, 73), Tomás Araújo (Gustavo Marques, 88), António Silva, Morato, João Neves, Kökçü (Florentino, 70), Tiago Gouveia (Gonçalo Guedes, 70), Rafa Silva, João Mário e Arthur Cabral (Musa, 70).

(Suplentes: Samuel Soares, Jurásek, Gonçalo Guedes, Chiquinho, Musa, Florentino, Gustavo Marques, Gerson Sousa e Hugo Félix).

Treinador: Roger Schmidt.

– Famalicão: Luiz Júnior, Nathan (Martin Aguirregabiria, 65), Mihaj, Otávio, Francisco Moura, Topic, Zaydou (Gustavo Assunção, 88), Chiquinho (Dobre, 65), Gustavo Sá (Pablo, 81), Théo (Afonso Rodrigues, 65) e Jhonder Cádiz.

(Suplentes: Zlobin, Lacoux, Gustavo Assunção, Justin, Afonso Rodrigues, Liimatta, Dobre, Martin Aguirregabiria e Pablo).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: André Narciso (AF Setúbal).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Chiquinho (37), Otávio (61), Kökçü (62), Musa (80) e Gustavo Assunção (90+2).

Assistência: 58.725 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Os números do Euromilhões

Próximo Artigo

Segundo prémio do Euromilhões saiu em Portugal

Artigos Relacionados
x