Seguir o O MINHO

Famalicão

Famalicão: Empresa têxtil investe meio milhão e cria mais 15 postos de trabalho

Economia

em

Foto: Divulgação / Famalicão MadeIn

A Peúgas Carlos Maia (CM Socks), em Famalicão, vai expandir as instalações num investimento de meio milhão de euros que permitirá a criação de, pelo menos, mais 15 postos de trabalho, revelou a administração da empresa.

A notícia é avançada pelo Jornal T, dedicado ao têxtil, citando Carlos Maia. O administrador refere que, até agosto de 2020, a empresa está sobrelotada com encomendas, o que só impulsiona este investimento.

O aumento consiste na compra de mais 30 teares, para dar resposta ao aumento das encomendas da empresa, com fábricas nas freguesias de Carreira e Bente.

Atualmente, a empresa conta com 148 colaboradores divididos por duas unidades fabriz, produzindo cerca de 26 milhões de pares de meias anualmente.

70% da produção consiste em meias técnicas, para desporto ou saúde, sendo procuradas em mais de 20 países do Mundo.

Anúncio

Ave

Ourivesaria no centro de Famalicão assaltada durante a madrugada

Praça D. Maria II

em

Foto: DR

Uma ourivesaria situada no centro da cidade de Famalicão foi assaltada na madrugada desta terça-feira, não sendo ainda conhecido o material roubado, disse fonte da PSP.

Segundo a fonte, o alerta foi dado pelo alarme da ourivesaria, localizada na Praça D. Maria II.

Os suspeitos terão entrado pelas traseiras, indicou a mesma fonte.

A PSP está a investigar.

Continuar a ler

Ave

Câmara de Famalicão cria espaço verde junto a castro para preservar património

Castro de S. Miguel do Anjo, em Calendário

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

A Câmara de Vila Nova de Famalicão está a executar trabalhos de limpeza florestal no terreno do Castro de S. Miguel-o-Anjo, na freguesia de Calendário, para ali criar um espaço verde e qualificado, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município refere que se trata de um espaço com cerca de 80 mil metros quadrados, adquirido pela Câmara em 2017, com o objetivo de salvaguardar e preservar aquele património, permitindo o estudo e a investigação sobre o passado histórico do local.

Foto: Divulgação / CM Famalicão

Neste âmbito, a autarquia está a elaborar um plano estratégico com um conjunto de ações, entre as quais a prospeção arqueológica do local e respetivo levantamento topográfico.

Entretanto, e para já, estão a ser desenvolvidos trabalhos que permitirão disponibilizar em breve um espaço verde, “cuidado e qualificado”, ao serviço população.

Os serviços municipais da Proteção Civil estão no terreno a desenvolver trabalhos de limpeza de eucaliptos e desmatação, protegendo e salvaguardando as espécies autóctones.

“Estamos a criar condições para que a população possa desfrutar deste espaço, convivendo com a natureza, através de atividades desportivas como caminhadas ou simplesmente em ações de lazer e descanso”, refere o presidente da Câmara, citado no comunicado.

Paulo Cunha sublinha que aquele terreno “merece” ser recuperado e devolvido à população, pela sua localização “que permite uma vista panorâmica de grande beleza, mas também pelo seu valor histórico e patrimonial, enquanto guardião de um passado longínquo”.

Classificado como imóvel de interesse público desde 1990, aquele espaço acolhe as ruínas de um povoado fortificado cujos achados arqueológicos apontam para uma datação que se situa entre o séc. I a.C. e o séc. I d.C..

Localizado num pequeno outeiro que se destaca do vale, o Castro de S. Miguel-o-Anjo goza de uma ampla vista em todo o seu redor (360 graus).

Da sua plataforma central (acrópole), usufrui-se de um domínio visual “privilegiado” sobre a cidade de Vila Nova de Famalicão, o Monte do Facho e quase todo o concelho.

Quando as condições atmosféricas são favoráveis, também são visíveis o mar e os concelhos vizinhos da Trofa, Santo Tirso, Guimarães e Vila do Conde.

Continuar a ler

Ave

Dois jovens de 18 anos detidos por tráfico de droga em Famalicão

Um homem e uma mulher

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PSP deteve, em Famalicão, um homem e uma mulher, ambos de 18 anos, suspeitos do crime de tráfico de estupefacientes, anunciou hoje aquela força.

Os suspeitos detinham haxixe suficiente para 170 doses, cocaína suficiente para 10 doses, MDMA suficiente para 55 doses e 47,89 gramas de liamba, droga que lhes foi apreendida, e tinham ainda um triturador.

Os detidos vão ser presentes no Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

Populares