Seguir o O MINHO

Desporto

Famalicão chega a acordo com FPF para pagamento de dívida com 30 anos

em

O Famalicão, atual 11.º classificado da II Liga, anunciou esta quinta-feira que chegou a acordo com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para o pagamento de uma dívida com 30 anos.


Em comunicado, o emblema famalicense afirma que a dívida reclamada ascendia a 700 mil euros, estando atualmente em falta cerca de 450 mil euros, mas com o acordo firmado o valor pago foi de 150 mil e o processo ficou encerrado.

Em causa estavam questões relacionadas com a transferência de Jamel Menad, jogador argelino que ingressou no clube minhoto em 1990 e do designado ‘Totonegócio’, processo no qual a FPF assumiu junto da administração fiscal o pagamento de dívidas dos clubes.

Na década de 1990, o Famalicão foi condenado a pagar 120 mil contos (cerca de 600 mil euros) pela transferência, em 1990, do jogador do Nimes.

A FPF adiantou o valor da transferência às instâncias internacionais, nunca tendo sido ressarcida.

Em nota publicada no seu sítio oficial na Internet, a FPF descreve que desde a época 94/95, todas as receitas do Famalicão estavam cativadas pelo organismo, e o presidente desta entidade, Fernando Gomes, manifesta “satisfação pela resolução de um caso que se arrastava há quase 30 anos”.

“O acordo de regularização da dívida do FC Famalicão relativa ao caso Menad é histórico e marcará indelevelmente o futuro de um clube fortemente ancorado na sua terra”, refere Fernando Gomes, citado na nota.

Já o presidente da direção do Famalicão, Jorge Silva, considera que este processo teve “tempo demais”, conta que se perdeu “muita documentação, quer no clube quer na federação”, considerando ser “necessário senso para por fim a este diferendo”.

“Ao assumir as suas responsabilidades no acordo agora celebrado os dirigentes do Famalicão garantem que o clube deixará de estar sujeito ao peso de dívidas herdadas e poderá enfrentar o futuro de forma serena. O presidente Fernando Gomes foi aqui fundamental para aceder à negociação que culminou com este acordo, que já cumprimos integralmente, com pagamento de 150 mil euros, que acaba com este assunto quase 30 anos depois”, afirmou Jorge Silva.

Anúncio

Futebol

“O meu agradecimento aos muitos adeptos que estavam à nossa espera”

Carlos Carvalhal

em

Foto: Via SC Braga

Declarações após o jogo entre Tondela e SC Braga, da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no sábado, em Tondela e que terminou com a vitória dos bracarenses, por 4-0:

– Carlos Carvalhal (Treinador do SC Braga): “Na minha opinião, o jogo não foi diferente do que fizemos com o Santa Clara. Hoje os níveis de eficácia foram maiores, conseguimos, se calhar, nas primeiras quatro situações de golo fazer três golos e, depois, ainda temos mais uma oportunidade clara e acabámos por fazer o quarto.

Na segunda parte a eficácia já não foi tão boa, apesar de termos criado oportunidade.

Conseguimos uma vitória boa, robusta, que nos moraliza e não sofremos golos que é uma coisa importante na nossa equipa, porque, no fundo, queremos que a equipa esteja permanentemente equilibrada.

Não demos muitas hipóteses, apesar da forte reação do Tondela na segunda parte e de uma ou outra situação de perigo que, realmente, tiveram, a equipa esteve sempre equilibrada da nossa parte.

O meu agradecimento aos muitos adeptos que estavam à nossa espera, para nos apoiar. Vieram aqui e isso também reforça a necessidade de abrir as portas aos adeptos, evidentemente com segurança, porque as pessoas estão ávidas de futebol.

No caso dos adeptos do Braga estiveram aqui em bom número, antes do jogo a apoiarem-nos, e vieram aqui só para nos apoiar e voltaram outra vez para casa.

Espero que amanhã haja a possibilidade de abrir a porta e ter alguns adeptos dentro do estádio já que, parece-me a mim, estas experiências, este fim de semana, foram bem-sucedidas.

[Sobre o encerramento do mercado de transferências, na terça-feira] Nós sabemos que os nossos jogadores são muito cobiçados. A partir de terça-feira vamo-nos focar todos no Braga e vamos definitivamente arrancar com toda a gente focada para uma excelente época e animar o campeonato”.

– Pako Ayestarán (Treinador do Tondela): “Nenhum treinador espera perder o jogo de início e muito menos perder por quatro golos na primeira parte.

No primeiro tempo [os jogadores do Sporting de Braga] foram muito superiores a nós.

Nos dois jogos anteriores demos uma boa imagem, fomos muito competitivos e hoje tínhamos pela frente uma grande equipa, uma equipa que fez uma grande exibição na primeira parte.

Pensámos que na primeira parte conseguíamos controlar as alas, porque sabíamos que eles posicionam muitos jogadores por dentro (…) mas não fomos capazes e, no segundo tempo, com a mudança de sistema (…) controlámos melhor o jogo e tivemos as nossas oportunidades, mas não fizemos golo.

Prefiro esquecer [os primeiros 45 minutos], porque quando se faz um primeiro tempo como este todos temos algo para analisar, e o primeiro sou eu. Há que aprender com o que aconteceu, mas principalmente esquecer, porque nós não somos a equipa que jogou na primeira parte, somos mais o que fizemos no segundo tempo também.

A agressividade não vem só com um jogador. A equipa tem de conseguir que as bolas cheguem no momento adequado ao lugar adequado”.

Continuar a ler

Futebol

Furacão Braga ‘varre’ Tondela

I Liga

em

Foto: Twitter / SC Braga

O SC Braga conquistou hoje os primeiros pontos na I Liga portuguesa de futebol, com uma goleada (4-0) em Tondela construída em 22 minutos, durante a primeira parte.

Os bracarenses, que tinham perdido os dois primeiros jogos, inauguraram o marcador aos 22, minutos, pelo defesa central Bruno Viana, e, em seis minutos, sentenciaram o encontro, com tentos do também brasileiro Galeno, aos 26, e Ricardo Horta, aos 29.

Galeno repetiria o feito, ainda no primeiro tempo, aos 43, fixando o resultado final, que ditou o terceiro jogo sem vencer para o Tondela, 17.º e penúltimo classificado, com um ponto.

A formação comandada por Carlos Carvalhal confirmou a superioridade na primeira parte, frente ao conjunto tondelense, que fez o primeiro remate à baliza de Matheus aos 36 minutos, pelo pé de Tomislav Strkalj, já os visitantes venciam por 3-0.

O avançado Paulinho teve oportunidade para ampliar a vantagem, pouco depois disso, aos 39, mas rematou por cima, enquanto o Tondela tentava visar a baliza bracarense, mas Salvador Agra atirou para as mãos de Matheus e, na recarga, Bebeto não acertou na baliza.

Aos 42 minutos, Babacar Niasse defendeu para canto uma investida de Paulinho e, na sequência deste lance, cobrado por Iuri Medeiros, Galeno ‘bisou’, com um remate de cabeça.

Na segunda parte, o Tondela ‘cresceu’ e conseguiu chegar à grande área do Sporting de Braga mais vezes criando alguns momentos de perigo (58, 68, 70 e 74 minutos) com remates de Ricardo Alves, Khacef, Soleymane Anne e novamente Khacef, respetivamente.

A controlar a vantagem, o SC Braga recuou no terreno, mas conseguiu acercar-se da baliza anfitriã, nomeadamente por Paulinho (56), Castro (63) e Moura (75), que quase marcava no primeiro lance que protagonizou.

O Sporting de Braga lutou para fazer uma ‘mão cheia’ de golos, com André Horta (85) a rematar por cima da baliza e dois cabeceamentos seguidos de Carmo(87 e 88).

A última oportunidade para o Tondela reduzir, surgiu no tempo de compensação, quando o guarda-redes Matheus derrubou Soleymane Anne na grande área.

Na conversão da grande penalidade, Salvador Agra permitiu a defesa do guardião brasileiro, que também negou o tento ao ex-jogador dos bracarenses na recarga.

Destaque para a estreia, aos 88 minutos, do jovem vila-verdense Rodrigo Gomes, de apenas 17 anos, no plantel dos guerreiros do Minho.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela.

Tondela – SC Braga, 0-4.

Ao intervalo: 0-4.

Marcadores:

0-1, Bruno Viana, 22 minutos.

0-2, Galeno, 26.

0-3, Ricardo Horta, 29.

0-4, Galeno, 43.

Equipas:

– Tondela: Babacar Niasse, Bebeto (Souleymane Anne, 66), Yohan Tavares, Ricardo Alves, Filipe Ferreira (Naoufel Khacef, 46), Jhon Murillo, Jaume Grau, Pedro Augusto, Salvador Agra, Tomislav Strkalj (Rafael Barbosa, 66) e João Pedro (Enzo Martinez, 46).

(Suplentes: Pedro Trigueira, Jaquité, Ruben Fonseca, João Mendes, Abdel Medioub, Enzo Martinez, Naoufel Khacef, Rafael Barbosa e Souleymane Anne).

Treinador: Pako Ayestarán.

 – SC Braga: Matheus, Ricardo Esgaio, Bruno Viana, David Carmo, Sequeira, Galeno (Moura, 77), Castro (João Novais, 77), Fransérgio (R. Gomes, 88), Iuri Medeiros (André Horta, 71), Ricardo Horta (Abel Ruiz , 88) e Paulinho.

(Suplentes: Tiago Sá, Tormena, João Novais, Al Musrati, André Horta, R. Gomes, Schettine, Abel Ruiz e Moura).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bebeto (60 minutos).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido a pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 23h38)

Continuar a ler

Desporto

Os rostos (e os pormenores) do Rali Fafe Montelongo

Automobilismo

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Decorreu hoje o primeiro dia da prova Rali Fafe Montelongo, a contar para o Campeonato Europeu de Ralis, com o russo Alexey Lukyanuk (Citroen C3 R5) a dominar por completo.

No final das nove provas classificativas especiais, o piloto leva 16m09,6segundos de vantagem sobre Oliver Solberg (VW Polo GTI R5), que conseguiu recuperar o carro após o acidente de ontem.

 

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO)

O sueco acabou por perder muito tempo na oitava prova face a um problema mecânico, deixando escapar o russo, que lidera o campeonato europeu. Craig Breen, também candidato ao triunfo, acabou por abandonar, depois de perder uma roda.

Este domingo, decorrem mais nove provas especiais.

Continuar a ler

Populares