Seguir o O MINHO

Famalicão

Famalicão celebra 34 anos de cidade

24 individualidades e instituições vão ser homenageadas

em

Fotos: CM Famalicão / DR

Famalicão está de parabéns. Hoje celebra 34 anos de cidade e na Casa das Artes, às 17:00, realiza-se a sessão solene evocativa da efeméride, onde serão homenageadas 24 individualidades e instituições que se destacaram pelo exercício de uma cidadania que valorizou e projetou o concelho.

Antes, pelas 15:45, o presidente da câmara, Paulo Cunha, associa-se ao sarau desportivo sénior, que decorre ao longo de todo o dia no Parque de Sinçães, para cantar os parabéns à cidade com os seniores famalicenses.

Recorde-se que, ao todo, o Município de Famalicão vai distinguir 24 personalidades e instituições famalicenses das mais diversas áreas, que contribuíram de forma relevante para a prossecução do bem comum e a valorização da identidade e do desenvolvimento do concelho.

Entre elas está a primeira e única mulher em Portugal a presidir a um Tribunal de Instância Superior, a juíza famalicense Raquel Rego, que vai ser homenageada com a atribuição da Medalha de Honra do Município.

Raquel Rego nasceu em Famalicão em 1958. Em 1965 ingressou na atual Escola Básica Conde de São Cosme. É licenciada em Direito na Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa. Ingressou na Magistratura Judicial em 1985, tendo exercido funções nos Tribunais Judiciais de Santo Tirso, Vila Nova de Cerveira, Esposende, Guimarães e Vila Nova de Famalicão e nos Tribunais de Trabalho de Vila Nova de Famalicão e de Santo Tirso. Em 2007, foi promovida a Juíza Desembargadora. De 2011 a 2016, exerceu funções de Vice-Presidente e em 2016 assumiu o cargo de Presidente do Tribunal da Relação de Guimarães.

Entre as categorias a distinguir com as medalhas de mérito municipal – Benemerência, Cultural, Económico, Desportivo e Autárquico –, destaque para o domínio cultural, com 11 homenageados, onde sobressai a homenagem, a título póstumo, ao autor e historiador Amadeu Gonçalves, que dedicou a sua vida ao estudo da histórica local famalicense, e ao Cineclube de Joane, pelo trabalho que desenvolve há mais de duas décadas na promoção do cinema.

Destaque ainda para o mérito municipal de Benemerência e para a homenagem da autarquia à Associação Dar as Mãos, que este ano celebra as bodas de prata e cujas respostas sociais implementadas muito têm contribuído para uma maior equidade social da comunidade famalicense.

Populares