Seguir o O MINHO

Ave

Famalicão: Câmara vai apoiar 6 projetos que vão gerar 321 novos empregos

em

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai apoiar seis projetos empresariais, através da concessão de benefícios fiscais, que vão gerar 321 novos empregos no concelho e que totalizam um investimento de 11,5 milhões de euros.

Para isso, a autarquia declarou os referidos projetos como de “interesse público”, informa o município em comunicado, depois de seis empresas terem sido contempladas com apoios ao investimento na sequência da aprovação de candidaturas ao programa Made IN.

O apoio da autarquia, que será dado através da concessão de benefícios fiscais quanto ao IMI, ao IMT e às taxas de licenciamento de operações urbanísticas, representa “um esforço financeiro” do município que ronda o meio milhão de euros.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, estes novos investimentos “são mais um sinal da atratividade do território em termos empresariais e ajudam a reforçar Vila Nova de Famalicão como um dos principais centros industriais de Portugal, com empresas de referência nacional e internacional, fundamentais no robustecimento da economia portuguesa”.

Entre as seis empresas contempladas está Manuel Azevedo e a PCJM Concept – Mobiliário Expositor Unipessoal, Lda. que se muda agora para o concelho famalicense, que irá investir cinco milhões de euros com a criação de 300 postos de trabalho.

Outro projeto apoiado será o da Vieira de Castro – Produtos Alimentares, que se prepara para investir quatro milhões de euros na ampliação das instalações industriais, em Gavião, criando cinco novos postos de trabalho.

A COMEIP – Moldes e Cortantes, sediada em Ribeirão, assume outro dos projetos e vai iniciar a construção de um edifício para fabricar habitações modulares com estrutura em aço e revestimento exterior com novos materiais como a cortiça, um investimento de 1,2 milhões de euros do qual resultará a criação de seis postos de trabalho.

A Argacol, também sediada em Ribeirão, vai avançar com a construção de uma nave que servirá para reorganizar o seu “layout”, criando uma nova área de armazenamento de produtos acabados, num investimento de 600 mil euros que vai criar seis novos postos de trabalho.

O quinto projeto é da sociedade Ângela Sá Fernandes, Lda. que solicitou apoio para a aquisição de um terreno e a construção de um edifício, em Lousado, no montante de 350 mil euros, prevendo a criação de um posto de trabalho.

Por fim, a PCJM Concept – Mobiliário Expositor Unipessoal, Lda. escolheu o concelho famalicense, mais concretamente a freguesia de Oliveira S. Mateus, para expandir o negócio após a ampliação e alteração do uso de uma construção licenciada para armazém, num investimento de 298.225,08 euros.

Anúncio

Guimarães

Obras no parque para apoio a igreja em Guimarães

Obras públicas

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães revelou hoje que a freguesia de Atães passará a contar uma área reformulada na zona envolvente à igreja de S. Cosme e S. Damião com o objetivo de facilitar o acesso da população que ali desloque.

“[Este projeto] tem em atenção as necessidades de todo o território e da população em geral. Fizemos e estamos a fazer diversas obras nas freguesias, em articulação com as juntas, no sentido de fortalecer a coesão territorial e garantir um desenvolvimento global do nosso concelho”, refere o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, citado numa nota da autarquia.

O autarca visitou as obras em Atães com o presidente da União de Freguesias de Atães e Rendufe, Patrício Araújo.

Em causa está a criação de uma zona de estacionamento para cerca de uma centena de viaturas, somando-se o alargamento da via, uma zona de lazer e obras de beneficiação no adro da igreja.

Continuar a ler

Guimarães

BMW de 92 mil euros, roubado em Guimarães, encontrado numa garagem em Gaia

Crime

em

Foto: Divulgação / GNR

Uma viatura de luxo furtada em Guimarães foi encontrada, na sexta-feira, numa garagem em Vila Nova de Gaia, após ação do Núcelo de Investigação Criminal da GNR.

Em comunicado, aquela polícia dá conta da recuperação da viatura, no valor de 92 mil euros, numa garagem de uma habitação em São Félix da Marinha, no concelho do distrito do Porto, após uma denúncia anónima.

Após diligências, os militares realizaram uma busca àquele domicílio, apreendendo a viatura, um pára-choques e duas matrículas alemãs falsificadas.

Foi identificado um homem de 31 anos, proprietário da habitação.

A viatura e o restante material foram recuperados e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães reabre portas a turistas com reforço no “Turismo de Natureza”

Turismo

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães prepara o desconfinamento no turismo, com a abertura, no próximo dia 01 de junho, do posto de turismo da Praça de São Tiago, com todas as medidas de higiene e segurança recomendadas pela DGS (e já com o selo ‘Clean & Safe’ do Turismo de Portugal).

Em comunicado, a autarquia refere que, até 30 de setembro, o posto irá funcionar de segunda a sexta-feira, das o9:30 às 19:00, aos sábados, das 10:00 às 19:00, e aos domingos e feriados, das 10:00 às 17:00.

A mesma nota dá conta de “uma aposta clara no segmento de Turismo de Natureza, no desenvolvimento sustentável do território e na diminuição da sazonalidade”: “Guimarães favorece uma relação harmoniosa entre cultura e natureza: do Centro Histórico Património Mundial avista-se um inigualável Património Natural”.

A autarquia pretende atingir as diretrizes europeias para o desenvolvimento sustentável e “contribuir para o posicionamento do concelho como um exemplo no balanço entre o património cultural e o seu património natural que se estende pelo território”, dando como exemplo os percursos pedestres de S. Torcato, Penha ou Briteiros, as Termas das Taipas e a Citânia de Briteiros, o Paço dos Duques, Castelo de Guimarães, Museus e a Basílica de São Torcato.

Apostam ainda no projeto Enoturismo, que inclui visitas guiadas às adegas com prova e compra de vinhos, participação nas atividades agrícolas e nas vindimas ou mesmo a dormida em algumas das quinta vinícolas associadas.

“Tudo isto no estrito cumprimento das mais exigentes regras sanitárias por parte dos operadores para que, para além do prazer dos sentidos, todos se sintam seguros”, conclui a autarquia.

Continuar a ler

Populares