Seguir o O MINHO

Futebol

Falta de unanimidade impede cinco substituições na próxima jornada da I Liga

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A falta de unanimidade das SAD dos clubes da I Liga portuguesa de futebol impede a entrada em vigor das cinco substituições já na 25.ª jornada, que começa na quarta-feira, anunciou hoje a Liga de clubes.


Em comunicado, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional refere que “a infeliz oposição de uma sociedade desportiva, no decurso das reuniões de hoje”, impede que “esta medida entrasse em vigor já na primeira jornada da retoma”, após a paragem motivada pela covid-19.

Para a LPFP, a posição do Marítimo, “além de desautorizar os departamentos de futebol, abria a porta a impugnações e procedimentos disciplinares que, a todo o custo, o futebol profissional deve evitar”.

O organismo que tutela o futebol profissional recordou que o plano de retoma decorreu “num clima de cooperação construtiva, com os contributos dos consultores de saúde pública da Liga Portugal e em articulação com o Grupo de Trabalho da USP [Unidade de Saúde e Performance] da FPF [Federação Portuguesa de Futebol] e com a DGS [Direção-Geral da Saúde]”, e foi feito “na exclusiva defesa dos interesses das sociedades desportivas”.

“A decisão, do regresso da Liga NOS, foi tomada em benefício dos clubes e dos seus compromissos, mas não pode, em circunstância alguma, comprometer as atuais condições de segurança e saúde ou as determinações do executivo governamental e da Direção-Geral de Saúde dirigidas ao futebol”, lê-se.

Neste processo, ficou “pelo caminho”, segundo a LPFP, “a transposição para os regulamentos internos da deliberação do International Football Association Board (IFAB), hoje divulgada oficialmente pela Federação Portuguesa de Futebol e já adotada para a Taça de Portugal, que, com vantagem, permitiria a utilização de cinco substituições e nove suplentes na Liga NOS”.

“É um claro revés para os interesses dos clubes e – ainda mais importante – para a preservação da condição física dos atletas, que foi bloqueada por uma interpretação excessivamente restritiva dos estatutos e que foi tão mais surpreendente quanto veio ao arrepio da posição unânime dos clubes, consultados os seus departamentos de futebol”, refere.

A LPFP relembra ainda que esta “foi uma proposta que, desde a primeira hora, se anunciou que seria submetida à ratificação da Assembleia Geral da Liga Portugal”.

“Com efeito, na falta da unanimidade dos participantes na competição, poder-se-ia suscitar a questão da utilização irregular de jogadores, que é sancionado com a pena de derrota, subtração de pontos e multa”, assume a LPFP.

O organismo adia, assim, a entrada em vigor desta medida até à Assembleia Geral, marcada para 09 de junho, dia em que começa a 26.ª jornada.

“Como forma de proteger a competição e as sociedades desportivas, de boa-fé, com ética, lealdade e transparência entendeu a Liga Portugal que a prudência impunha que a decisão não produzisse efeitos até que fosse aprovada pelo órgão (em condições normais) competente para o efeito”, lê-se.

O Marítimo tinha informado na sexta-feira que “renuncia” à possibilidade de impugnar a I Liga portuguesa de futebol, com regressa em 03 de junho, mas que rejeita ser “coagido” a assinar uma declaração “ilegal” no plano de retoma.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Anúncio

Futebol

Lateral do Braga, Sequeira, chamado à Seleção Nacional

SC Braga

em

Foto: DR

O lateral Nuno Sequeira, do Sporting de Braga, foi hoje chamado pela primeira vez à seleção portuguesa, substituindo Mário Rui, do Nápoles, que está impedido de sair de Itália, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Devido aos casos da covid-19 no plantel do Nápoles, que hoje faltou ao jogo no terreno da Juventus, Mário Rui está impossibilitado de viajar até Portugal e por isso vai falhar os três jogos que Portugal tem agendado para outubro.

Com esta ausência, o selecionador Fernando Santos optou por chamar Nuno Sequeira, lateral esquerdo de 30 anos que está a cumprir a sua quarta temporada no Sporting de Braga.

Os campeões europeus defrontam na quarta-feira a Espanha num jogo particular no Estádio José Alvalade, em Lisboa, visitando depois a França (em 11 de outubro) e recebendo a Suécia (no dia 14), novamente no recinto do Sporting, em jogos a contar para a Liga das Nações.

Com dois encontros disputado no Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações, Portugal e França lideram com seis pontos, enquanto Suécia e Croácia ainda não pontuaram.

Na segunda-feira, os 26 jogadores convocados por Fernando Santos têm de se apresentar na Cidade do Futebol, em Oeiras, até às 16:30 e uma hora depois, às 17:30, o selecionador nacional dirige a primeira sessão, que será totalmente fechada aos órgãos de comunicação social devido à pandemia da covid-19, situação que já tinha acontecido em setembro.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão entra a vencer mas acaba ‘empatado’ pelo Rio Ave

I Liga

em

Foto: Twitter

Famalicão e Rio Ave empataram hoje 1-1, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vila Nova de Famalicão.

Ruben Lameiras, aos 21 minutos, deu vantagem à formação minhota, mas o brasileiro Aderlan Santos empatou o encontro, aos 78.

O Famalicão ocupa provisoriamente o nono lugar, com os mesmos quatro pontos de Moreirense, Vitória, Belenenses e Gil Vicente, que tem menos um jogo, enquanto o Rio Ave, que somou o terceiro empate noutros tantos encontros, segue no 13.º posto, em igualdade com Braga e Sporting, que tem apenas uma partida disputada.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão – Rio Ave, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rúben Lameiras, 21 minutos.

1-1, Aderllan, 78.

Equipas:

– Famalicão: Zlobin, Edwin Herrera, Babic, Riccieli, Calvin Verdonk (Patrick William, 75), Gustavo Assunção, Jordão, Joaquín Pereyra, Rúben Lameiras (Gil Dias, 83), Campana (Del Campo, 57) e Valenzuela (Jhonata Robert, 83).

(Suplentes: Luiz Júnior, Trevisan, Guga, Del Campo, Jhonata Robert, Iván Jaime, Lukovic, Gil Dias e Patrick William).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Rio Ave: Kieszek, Ivo Pinto, Borevkovic, Aderllan, Nélson Monte (Pedro Amaral, 46), Jambor (Ronan, 72), Tarantini (Pelé, 46), Francisco Geraldes, Gelson Dala, André Pereira (Carlos Mané, 46) e Gabrielzinho (Diego Lopes, 72).

(Suplentes: Léo, Filipe Augusto, Diego Lopes, Piazón, Pelé, Ronan, Carlos Mané, Pedro Amaral e Meshino).

Treinador: Mário Silva.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Bruno Jordão (47) e Campana (56).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Futebol

Benfica bate Farense e segue líder invicto na Liga

I Liga

em

Foto: Twitter

O Benfica isolou-se hoje na liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer na receção ao Farense, por 3-1, em jogo da terceira jornada, com dois golos do suplente Seferovic.

O avançado suíço, que substituiu o alemão Waldschmidt, aos 55 minutos, assegurou o triunfo dos ‘encarnados’, ao marcar aos 79 e 87 minutos, desfazendo a igualdade provocada pelo tento do brasileiro Jonatan Lucca, aos 54, dois minutos depois de Vlachodimos ter defendido uma grande penalidade ao escocês Ryan Gauld, e do golo de Pizzi, aos 15.

O Benfica isolou-se na liderança da I Liga, com nove pontos, mais dois do que o Santa Clara, e mais três do que o campeão FC Porto e do que o Marítimo, enquanto o Farense, que ainda reduziu por intermédio do cabo-verdiano Patrick Fernandes, aos 90+5, somou o terceiro desaire seguido, permanecendo no 18.º e último lugar.

Continuar a ler

Populares