Seguir o O MINHO

Desporto

Fafe quer candidatar rali ao campeonato europeu

Rali Serras de Fafe e Felgueiras

em

Foto: DR / Arquivo

Os presidentes das câmaras de Fafe e Felgueiras assumiram, esta terça-feira, a disponibilidade para apoiar a candidatura do Rali Serras de Fafe e Felgueiras a integrar o campeonato europeu (ERC), alargando a prova a outros concelhos.


O Rali Serras de Fafe, cuja 33.ª edição vai ser disputado entre 27 a 29 de fevereiro, é a prova inaugural do campeonato nacional, mas, para os dois autarcas, faz sentido colocar a prova “noutra dimensão”.

“Qualquer iniciativa deste género, mas com uma dimensão ainda maior, sendo um rali do ERC, para nós fará todo sentido”, comentou Nuno Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, anunciando o apoio a esta iniciativa.

O autarca falava aos jornalistas, acompanhado do presidente da Câmara de Fafe, Raul Cunha, na apresentação da competição, que vai ter, pela primeira vez, duas classificativas no vizinho concelho de Felgueiras (Seixoso e Santa Quitéria).

Aos jornalistas, o autarca de Fafe admitiu haver, na “catedral dos ralis”, como apelidou o seu concelho, vontade para a prova poder, no futuro, integrar o ERC.

“Fafe pretende que possa assumir outras competições, com outra dimensão, sem que isso signifique prejudicar seja quem for. Queremos afirmar-nos pela positiva. Nesta postura e nesta forma de estar queremos trabalhar para termos o nosso rali com melhor qualidade e almejar eventos com outra dimensão. Por isso estamos a trabalhar nesse sentido”, referiu Raul Cunha.

O autarca fafense admitiu que esta candidatura possa justificar o apoio de outros concelhos vizinhos, como Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

“É possível criar uma dimensão maior do nosso rali se nos associarmos todos”, rematou Raul Cunha.

Anúncio

Desporto

Já há data para o combate que pode sagrar Pedro Carvalho campeão mundial de MMA

Bellator

em

Foto: DR

A organização do Bellator Featherweight Grand Prix anunciou hoje que o combate entre o vimaranense Pedro Carvalho e o campeão do Mundo de MMA, Patrício ‘Pitbull’, disputar-se-à no próximo dia 12 de novembro, na Arena Mohegan Sun, em Connecticut, nos Estados Unidos.

O embate entre titãs, que pode consagrar o atleta de Guimarães como novo campeão do mundo, estava originalmente marcado para 24 de março, mas foi adiado por tempo indeterminado devido às restrições sanitárias causadas pelo novo coronavírus.

Apesar de contar para os quartos de final do torneio mundial, o circuito atribui o título a quem derrota o atual campeão – Patrício Freire, de 32 anos, mantém esse estatuto desde  abril de 2017.

Carvalho procura conquistar o seu primeiro título absoluto após ter entrado no circuito Bellator em abril de 2018. 

O vimaranense de 25 anos luta na Bellator, a segundo mais importante organização do mundo desta modalidade, na categoria de -67 quilos, e na qual ainda não perdeu um único combate.

De Guimarães ao topo do MMA. “Ser o melhor do mundo é o plano A, B e C” de Pedro Carvalho

“Vou enfrentar um dos melhores de sempre da Bellator. Lutar contra o Patrício é a melhor forma de mostrar que eu sou o melhor do mundo. Na Bellator não há ninguém maior do que ele para bater. Estou super feliz, porque depois de o vencer ninguém vai poder duvidar de mim”, disse Pedro Carvalho a O MINHO em julho deste ano.

Continuar a ler

Motores

Mundial de superbikes regressa ao Estoril e terá dois portugueses em prova

Motociclismo

em

Foto: DR / Arquivo

O campeonato do mundo de superbikes vai decorrer, pela terceira vez, no Circuito do Estoril, onde os pilotos portugueses Tomás Alonso e Miguel Santiago vão tentar a qualificação para a corrida principal na categoria Superbike 300.

Além dos dois jovens portugueses, a última prova do Mundial de superbikes, que visitou o Estoril em 1988 e 1993, poderá ainda contar com a participação de Pedro Fragoso nas Super Sport 300.

Depois da qualificação na prova do campeonato do mundo em Portimão, Tomás Alonso, que lidera o nacional, ambiciona repetir a experiência no Autódromo do Estoril.

“O objetivo vai ser como em Portimão, primeiro qualificar-me para a corrida principal e depois tentar fazer um grande resultado. Não há muita tática, vou dar tudo de início ao fim. Sabemos que é muito complicado nas Super Sport 300, porque são muitos pilotos e todos querem ganhar, mas vou dar o meu melhor e tentar trazer um bom resultado para mim e para Portugal”, avançou Alonso.

Já Miguel Santiago, que compete no campeonato espanhol, nunca disputou nenhuma corrida do Mundial e não esconde estar “muito entusiasmado com esta prova.”

“Desde há um ano que ando a sonhar com isto, a equipa sempre trabalhou comigo para conseguirmos um bom ‘set up’ para a mota, para me habituar rápido a esta categoria e subir para o Mundial o mais rápido possível. Graças à Federação de Motociclismo de Portugal e à minha equipa vou conseguir participar no Mundial no Estoril e vou dar o meu melhor. Vou dar tudo do início ao fim para aprender com os melhores do mundo e tentar me classificar”, defendeu Miguel Santiago, reconhecendo que a “falta de experiência será uma dificuldade acrescida, mas o objetivo é aprender o máximo possível”.

Manuel Marinheiro, presidente da Federação de Motociclismo de Portugal, além de destacar o trabalho e empreendedorismo de Jorge Viegas, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, e a capacidade organizativa em Portugal, nomeadamente em Cascais, lembra que estão a ser feitos “todos os possíveis” para os pilotos lusos mais novos “poderem participar” nas provais internacionais.

“É um nível elevadíssimo, mas é a melhor forma de evoluírem e essa é também a nossa função. O foco da Federação é essencialmente os nossos pilotos, dar a oportunidade de competir com os melhores a nível mundial”, frisou o Manuel Marinheiro.

Já Frederico Nunes, vereador do desporto da Câmara Municipal de Cascais, apontou para a importância de Cascais receber estas duas provas, o campeonato do mundo de superbikes e as 12 horas Estoril, última prova do Mundial de motociclismo de resistência, ambas apresentadas hoje na Marina de Cascais.

“É um orgulho para Cascais e para Portugal receber todas estas provas internacionais. Têm os olhos postos em Cascais, temos vindo a demonstrar que somos bons a organizar e a acolher. Se não fomos os primeiros, fomos dos primeiros a receber, em tempos de pandemia, e organizar uma prova de motociclismo”, sublinhou o vereador.

Continuar a ler

Desporto

Árbitros de futsal da AF Braga foram os melhores em cursos da Federação

Vão apitar nos campeonatos nacionais

em

Foto: DR

São todos árbitros da AF Braga e foram os melhores classificados dos respetivos cursos. João Sinval terminou o Curso de Formação Elite Futsal em primeiro lugar e João Granja, Filipe Cerqueira e Pedro Ferreira preencheram o ‘pódio’ do Curso de Formação Avançada de Futsal.

João Sinval, do concelho de Braga, concluiu o Curso de Formação Elite Futsal na primeira posição. Desta forma, sobe agora à Categoria C2, onde passará a atuar na Liga Placard (primeira divisão nacional).

João Sinval vai apitar na primeira divisão. Foto: DR

Por seu turno, João Granja (Braga), Filipe Cerqueira (Famalicão) e Pedro Ferreira (Guimarães) foram os três primeiros classificados, respetivamente, no Curso de Formação Avançada de Futsal, entre 34 candidatos (dos quais ficaram 22).

João Granja, Filipe Cerqueira e Pedro Ferreira foram os três primeiros classificados do respetivo curso. Foto: DR

“Algo que nunca tinha acontecido nos cursos da Federação Portuguesa de Futebol”, sublinha Filipe Cerqueira a O MINHO.

Assim, sobem agora à Categoria C4, onde passarão a atuar nas competições nacionais (segunda divisão).

Continuar a ler

Populares