Seguir o O MINHO

Fafe

Fafe atribui apoio superior a 200 mil euros aos Bombeiros Voluntários

em

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, visitou, esta terça-feira, a Corporação de Bombeiros Voluntários de Fafe, oficializando, no momento, a assinatura de um protocolo de apoio com a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, aprovado, por unanimidade, na última reunião de câmara. Este protocolo representa o subsidio atribuído ordinariamente pelo Município no valor de 125 mil euros.

Na ocasião, foi também oficializado um apoio de 61 mil euros destinados ao programa de Socorro de Transporte de acidentados e doentes, levado a cabo pela Corporação, renovando-se um compromisso do ano anterior.

Pedro Frazão, presidente da Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe, revela satisfação por ver “renovado este compromisso entre a Câmara Municipal de Fafe e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de trabalharem em prol dos fafenses. Este é um momento importante para nós. Precisamos de meios financeiros para fazer face às necessidades e responder, com prontidão, à população e, nesse sentido, renovamos os agradecimentos à Câmara pela forma como encar a Associação e assegurar que a instituição continuará a executar este trabalho.”

Raul Cunha, presidente da Câmara Municipal de Fafe, considera estes protocolos uma forma relevante de apoiar os Bombeiros Voluntários, estreitando relações de cooperação, ao mesmo tempo que desempenha um papel determinante na concretização do serviço de socorro e transporte de doentes, na protecção civil e no trabalho meritório que a Corporação desenvolve diariamente.

“A Associação de Bombeiros Voluntários de Fafe é uma instituição fafense que nos orgulha muito pelo trabalho que tem feito em prol de Fafe e da segurança e da qualidade de vida dos fafenses. A Câmara Municipal tem uma relação muito estreita com a Associação Humanitária, considerando-a como uma associação de referência e com a qual temos também e uma relação estratégia, de apoio e colaboração, baseada no respeito mútuo da autonomia de cada um.”

“Este subsidio corrente de 125 mil euros que, hoje, atribuímos, representa, em relação ao passado, um aumento de 25 mil euros por ano, que já foi consubstanciado no mandato anterior. Consideramos que este dinheiro não é uma mera despesa, é, antes, um investimento numa instituição que presta um serviço inigualável à nossa comunidade.

Recorde-se que a Associação Humanitária de Bombeiros de Fafe tem, neste momento, 85 elementos no seu corpo activo.

EM FOCO

Populares