Seguir o O MINHO

Barcelos

Fábio Porchat acabou por se render: “A arte de Barcelos é muito bonita”

Presidente da Câmara levou o humorista a visitar ateliê da família Ramalho

em

Depois de se mostrar intrigado com uma peça do Figurado de Barcelos que considerou “das coisas mais feias” que viu na vida, Fábio Porchat foi convidado pelo presidente da Câmara, Mário Constantino, a conhecer mais de perto o artesanato local e o humorista brasileiro ficou encantado com a arte ceramista.

A Câmara de Barcelos partilhou, esta sexta-feira, um vídeo com o encontro entre Mário Constantino e Fábio Porchat, numa visita ao ateliê da família Ramalho, que prossegue o legado de um dos nomes maiores do figurado barcelense, Rosa Ramalho.

“Fábio Porchat (produtor televisivo e humorista) visitou Barcelos e achou feia uma peça de figurado, tão feia que ficou intrigado, ao ponto de aceitar o convite do presidente da Câmara, Mário Constantino, para visitar a oficina de Júlia e do seu filho António Ramalho. Pois é, Fábio. O figurado de Barcelos primeiro estranha-se, depois entranha-se. Obrigado pela visita!”, descreve a autarquia.

À entrada no ateliê, António Ramalho, bisneto de Rosa e filho de Júlia, atira logo que “aqui é só coisas feias”, provocando risos.

Logo de seguida, o presidente da Câmara conta ao ator e confundador da Porta dos Fundos que “o Picasso dizia que a Rosa Ramalho era a maior artista que ele conheceu, porque era uma senhora sem estudos que tinha uma criatividade notável”.

Depois, António Ramalho mostrou uma das suas criações inspiradas nas três obras mais famosas da bisavó Rosa: o Diabo, os Cristos e a Cabra. Chamou-lhe “Pedaços da Avó”.

Fábio Porchat, que é seguido por mais de seis milhões de pessoas no Instagram, onde vai dando conta dos sítios por onde passa, mostrou-se fascinado: “António Ramalho fez um tour comigo por todo o ateliê. Aprendi até a fazer uma cerâmica e realmente é muito linda, muito bonita. Gostei bastante”.

Mas, relembrando as palavras sobre o “Músico Cabeçudo”, uma obra original de Ana Baraça, que achou ser um “Pinóquio”, mantém o que disse. “Agora, você vai dizer: Fábio, mudou a opinião sobre aquela lá? Sobre aquela lá não mudei [risos], mas a arte de Barcelos é muito bonita, adorei imenso”.

Como O MINHO noticiou, o ator brasileiro tem andado pelo Minho, tendo já passado por Guimarães, Barcelos, Viana do Castelo, Póvoa de Lanhoso e Arcos de Valdevez.

Fábio Porchat comeu “o melhor bacalhau” da sua vida na Póvoa de Lanhoso

O ator está em Portugal a gravar um documentário com base no livro “Viagem a Portugal”, do laureado com o Prémio Nobel José Saramago.

A série, produzida pela RTP, visar dar “a conhecer melhor” o país aos “portugueses e a outros países”.

Populares