Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Exposição no Viana Shopping mostra rostos para travar violência contra mulheres

Iniciativa da PSP

em

Foto: Divulgação

Está patente no Estação Viana Shopping, através de uma parceria daquele espaço com o Comando Distrital da PSP de Viana do Castelo, a exposição “Rostos com Voz”, patente até 31 de maio no piso 1 do centro comercial.

A mostra, que inclui 20 painéis com rostos de mulheres, pretende “alertar a comunidade para a problemática de todo o tipo de violência exercida contra as mulheres e a necessidade de políticas globais que denunciem e erradiquem este flagelo”.

A apresentadora Catarina Furtado e a atriz Marta Meltro são alguns dos nomes conhecidos que aceitaram dar voz a esta causa, representando muitas outras que são vítimas de violência — seja ela tanto física, sexual, psicológica, económica ou social.

Citado em comunicado, José Duarte Glória, diretor do Estação Viana Shopping, salienta que “esta exposição mostra que um centro comercial pode ser muito mais do que um local de compra, servindo de veículo para alertar para temas tão relevantes como o da violência nas suas mais variadas formas. O Estação Viana Shopping quer continuar a apoiar a comunidade e que esteja esteja informada de como proceder numa situação de violência”.

A exposição “Rostos com Voz” pretende, também, relembrar que este problema não se limita à violência doméstica, englobando também todas as formas de assédio sexual, a perseguição, a mutilação genital feminina ou o próprio casamento forçado.

Já o Comando da PSP em Viana do Castelo salienta que a “violência de género tornou-se um questão global, que afeta essencialmente mulheres. Trata-se de um problema social presente no nosso país e que se manifesta nas mais diversas formas genital feminina ou o próprio casamento forçado”.

“Desta forma, a Polícia de Segurança Pública presta especial reconhecimento e agradecimento a todas as mulheres que aceitaram dar “voz” a esta causa, o que seguramente contribuirá para dar voz a muitas mais mulheres que são vítimas de violência”, referiu o Comando.

Esta iniciativa foi iniciada, em 2021, pelas Equipas de Proximidade e Apoio à Vítima e Programa Escola Segura do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, com o apoio das freguesias de Campo de Ourique, Estrela, Ajuda, Alcântara e Belém.

Populares