Ex-Famalicão Daniel Ramos é o novo treinador do Arouca

O treinador português Daniel Ramos, figura acarinhada em Famalicão, onde esteve três épocas, por devolver o clube aos campeonatos profissionais em 2015, vai treinar o Arouca nas próximas duas temporadas, anunciou hoje o quinto classificado da I Liga portuguesa de futebol 2022/23, regressando a Portugal após uma experiência nos sauditas do Al-Faisaly.

“Natural de Vila do Conde, o treinador Daniel Ramos chega pela primeira vez ao FC Arouca, depois de passagens por vários emblemas nacionais, com destaque para qualificações europeias com o Marítimo e Santa Clara”, pode ler-se em comunicado do clube.

Daniel Ramos, de 52 anos, foi anunciado pelo clube liderado por Carlos Pinho um dia após o anúncio da saída do técnico Armando Evangelista, que comandou os arouquenses nas últimas três épocas, com uma subida à I Liga e, este ano, igualando a melhor posição de sempre do emblema na primeira divisão, conseguindo com o quinto posto a qualificação para a Liga Conferência Europa.

“A partir de hoje, represento o Arouca com muito agrado. Sabia que existia uma vontade muito grande em me trazer, que demonstrou ser um sinal de que acreditam em mim e no trabalho que a minha técnica pode desenvolver por cá. Essa grande vontade demonstrada pelo presidente Carlos Pinho e pelo Joel Pinho foi um factor decisivo na minha decisão. Resta-nos, agora, trabalhar arduamente para todos, em conjunto, realizarmos o bom trabalho que esta vila merece”, disse o treinador, em declarações ao emblema da Serra da Freita.

O antigo médio de Rio Ave, Maia, Leça, Castêlo da Maia, Senhora da Hora, Beira-Mar, Marco e Vilanovense iniciou a carreira de treinador em 2001/02, no emblema de Mafamude, em Vila Nova de Gaia.

Seguiram-se as experiências nos bancos de Dragões Sandinenses, Desportivo de Chaves, Trofense, Moreirense, Gondomar, Vizela, Trofense, União da Madeira, Naval 1.º de Maio, Ribeirão, Famalicão, Santa Clara, Marítimo, Rio Ave, Boavista e, finalmente, os sauditas do Al-Faisaly.

Nas duas temporadas completas no principal escalão, levou o Santa Clara ao sexto lugar, em 2020/21, e à Liga Conferência Europa, e o Marítimo ao sétimo, em 2017/18, depois de ter completado a anterior no sexto posto, e à Liga Europa.

Em 2021/22, iniciou a época nos açorianos, que não conseguiu levar à fase de grupos da Liga Conferência Europa, saindo para “uma grande oportunidade”, o Al-Faisaly, naquele que foi o primeiro trabalho no estrangeiro, tendo ficado sem clube desde fevereiro de 2022.

“Sabemos que é o treinador certo para o momento certo. Trata-se de um treinador que eu sempre admirei e desejei pois tenho a convicção de que vem para Arouca para fazer, com êxito, o trabalho que merece”, afirmou o presidente do clube, Carlos Pinho.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Tulipa já não é treinador do Vizela

Próximo Artigo

Os números do Euromilhões

Artigos Relacionados
x