Seguir o O MINHO

Região

Ex-diretor da MAN voltou a negar corrupção nos TUB

Tribunal começou a ouvir testemunhas

em

Foto: DR/Arquivo

O ex-diretor comercial da MAN-Portugal voltou hoje a negar em Tribunal ter participado em qualquer esquema de corrupção na venda de autocarros aos TUB- Transportes Urbanos de Braga. Luís Paradinha teve de repetir parte do depoimento prestado na sessão anterior, dado que as suas declarações ficaram mal gravadas.

Ao coletivo de juízes disse não saber explicar as acusações feitas em sede de inquérito pelo proprietário da MAN/Braga, Abílio Meneses da Costa (já falecido) : “sempre tive boa relação com ele, mas, a certa altura, ele começou a fazer ameaças”, disse.

O arguido foi confrontado pelo Ministério Público com o facto de não ser pronunciado, quando foi ouvido em sede de inquérito, sobre um documento que Abílio Costa entregou à PJ/Braga, descrevendo um suposto esquema de luvas na venda de autocarros, tendo dito que, na altura não lho mostraram, apenas lhe disseram que existia, pelo que não o pode rejeitar, como “falso que é”.

O Tribunal começou, de seguida, a ouvir as testemunhas arroladas pela acusação e pela defesa no julgamento do processo, tendo começado pelo contabilista António Cerqueira, que trabalhou para o grupo Meneses da Costa.

Foi-lhe mostrada uma parte dos autos na qual a acusação sustenta que Vítor Sousa, o antigo presidente dos TUB, não terá pago uma parte de um carro que adquiriu a Abílio Costa, no valor de 12500 euros. O seu depoimento foi inconclusivo, não rejeitando nem confirmando a tese da acusação.

Quando prestou declarações, Vítor Sousa disse que passou um cheque pré-datado de 12,500 euros a Abílio Costa e que este o usou num banco para obter o dinheiro antecipadamente. Num esquema de rolamento de cheques que seria habitual na vida do empresário. Mais tarde, o cheque foi devolvido a Vítor Sousa dado que havia um encontro de contas a fazer por causa de um acidente envolvendo a dita viatura, e cujo salvado ficou para Abílio Costa. Ou seja, diz Vítor Sousa, foi apenas um esquema de cheques sem qualquer benefício pessoal, ou seja, sem que tivesse algo a ver com luvas.

O coletivo de juízes da Vara Mista terminou, assim, a audição de três dos quatro arguidos, já que a ex-vogal dos TUB Cândida Serapicos se escusou a falar em audiência.

O julgamento, que prossegue esta quinta-feira dia 28 com a audição das testemunhas, abrange, ainda, o ex-administrador dos TUB, Vítor Sousa, a ex-vogal da empresa municipal, Cândida Serapicos, o ex-diretor técnico Luís Vale, e a própria filial nacional da MAN- Trucks & Bus Portugal. Os dois ex-administradores dos TUB estão acusados de corrupção passiva para ato ilícito e de gestão danosa, enquanto que o ex-diretor responde por corrupção passiva. Os outros dois arguidos estão acusados por corrupção ativa em prejuízo do comércio internacional.

Anúncio

Braga

Lídia Dias, vereadora em Braga, na nova direção do CDS. Bessa e Mota na comissão política

Rui Barreira, de Guimarães, também integra lista nacional

em

Foto: Divulgação

Lídia Brás Dias, vereadora com os pelouros da Educação e Cultura na Câmara de Braga, foi eleita para a comissão executiva do CDS, encabeçada pelo novo presidente, Francisco Santos.

A bracarense é um dos 17 elementos integrantes da nova direção executiva do partido, anunciada este domingo, durante o 38.º congresso nacional.

Recorde-se que, publicamente, a vereadora nunca apoiou nenhum dos candidatos, ao contrário de Altino Bessa e Francisco Mota, também eles com cargos eleitos na nova vida do CDS.

Altino Bessa, vereador com os pelouros da Proteção Civil, do Turismo ou do Ambiente, em Braga, ocupará funções como vogal na Comissão Política Nacional (CPN) do CDS. Apoiante de Filipe Lobo d’Ávila, o celoricense radicado em Braga aproxima-se do partido, depois de uma zanga de quatro anos, por não concordar com as escolhas dos nomes de deputados a serem eleitos pelo distrito.

Outro dos eleitos para vogal na CPN é Francisco Mota, líder da Juventude Popular de Braga e fervoroso apoiante do novo líder do CDS, seu homólogo a nível nacional.

Recorde-se que Mota era assessor de Altino Bessa na Câmara de Braga, mas escolhas diferentes sobre quem apoiar levaram ao afastamento do jovem político.

Também Rui Barreira, de Guimarães, foi eleito para as mesmas funções de vogal na CPN.

CPN eleita com 65,7%

A CPN do CDS, de Francisco Rodrigues dos Santos, foi hoje eleita com 65,7% dos votos dos delegados ao 28.º congresso nacional do partido em Aveiro.

Os resultados foram anunciados pelo presidente cessante da mesa do congresso, Luís Queiró, na abertura da sessão de encerramento.

A lista do novo líder recebeu 865 votos, o que corresponde a 65,7%, e 451 votos em branco.

A lista ao conselho nacional, órgão mais importante entre congressos, liderada por Francisco Rodrigues dos Santos, obteve 51,9% (678 votos) e a de João Almeida, o candidato derrotado, obteve 581 (44,5%) e 45 brancos.

O conselho de jurisdição, a que concorreram duas listas, a lista A, a do líder, recolheu 699 votos (53,9%) e a B, de João Almeida, 508 (39,2) e 89 brancos.

Para o conselho de fiscalização também concorreram dias listas, tendo a A recebido 714 votos (54,3%) e a B 490 votos (37,2%) e 111 brancos.

A mesa do congresso, presidida por Martim Borges de Freitas, foi eleita com 879 votos (66,8%) e 435 brancos.

A mesa do conselho nacional, que será presidida por Filipe Anacoreta Correia, obteve 880 votos (67%) e 432 brancos.

Francisco Rodrigues dos Santos entrou na sala do Congresso cerca das 15:16, sendo aplaudido por apoiantes, que gritaram “Portugal/Portugal”.

Acompanhado pelos que serão dois dos seus vice-presidentes, António Carlos Monteiro e Filipe Lobo d`Ávila, Francisco Rodrigues dos Santos cumprimentou pelo caminho os delegados e, no final, os convidados, representantes dos partidos, de confederações sindicais e do governo, entre outros.

Depois, aguardou a proclamação dos resultados das eleições para os órgãos dirigentes antes de subir, com a nova direção, ao palco do congresso para o discurso de encerramento.

Quando foi chamado ao palco, o vice-presidente António Carlos Monteiro, envolvido hoje numa polémica em torno do seu convite para a direção nacional, foi recebido com algumas assobios e poucas palmas, em comparação com outros membros da comissão política.

Lista completa dos órgãos nacionais eleitos no 28.º Congresso do CDS-PP, que decorreu no Parque de Exposições de Aveiro:

COMISSÃO EXECUTIVA

Presidente: Francisco Rodrigues dos Santos

Vice-presidentes: Filipe Lobo d’Ávila, Miguel Barbosa, Artur Lima, António Carlos Monteiro, Francisco Laplaine Guimarães, Paulo Jorge Duarte e Sílvio Cervan.

Secretário-geral: Francisco Carvalhão Tavares

Coordenador autárquico: Fernando Barbosa

Vogais: Abel Matos Santos, Maria Campos, Lídia Brás Dias, Raul Almeida, José Miguel Garcez, Artur Lima (inerente por ser presidente do CDS-PP Açores) e Rui Barreto (inerente por ser presidente do CDS-PP Madeira)

COMISSÃO POLÍTICA NACIONAL (além dos membros da Comissão Executiva)

Vogais: Ana Silva, Alonso Teixeira Miguel, Diogo Vasconcelos, Gonçalo Moita, Miguel Matos Chaves, Rosa Guerra, Nuno Baeta Correia, Hugo Nunes, Maria Tavares, João Forsado Gonçalves, Luís Marinho, Vítor Pimentel, Pedro Marques Pereira, Tiago Telo de Abreu, Tiago Carvalho de Sousa, Fernando Camelo Almeida, Francisco Pires Mota, Pedro Rebelo Tavares, João Leal de Moura, Hélder Rodrigues, Sara Gomes, José Caçorino, José Montenegro, Pedro Melo, João Medeiros, José Anacoreta Correia, José Dinis Carmo, Paulo Cunha de Almeida, Tiago Loureiro, João Castanheira, Maurício Rodrigues, João Freire de Andrade, Gabriel Fernandes, Francisco Kreye, Luís Miguel Graça, Altino Bessa, Rui Barreira, José Sampaio, Pedro Parada Monteiro, Nuno Correia da Silva, Ricardo Rossi e Pedro Pestana Bastos

MESA DO CONGRESSO

Presidente: Martim Borges de Freitas

Vice-presidentes: Sérgio Casado, Paulo Silva e Silva e André Levi.

Secretários: Conceição Pinto, Manuel Marques, Ana Paula Artur e Maria Céu Moleiro

MESA DO CONSELHO NACIONAL

Presidente: Filipe Anacoreta Correia

Vice-presidentes: João Diogo Moura e Silvino Malho Rodrigues

Secretários: Nelson Plácido, Joana Bento Rodrigues, Amélia Mestre, Vítor Pereira

CONSELHO NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO

Presidente: Marco Rodrigues Dias

Vice-presidente: Artur Jorge Basto

Vogais: José Pires dos Reis, Linda Oliveira, Francisco Aguiar, Nuno Moreira e Frutuoso Tomé

CONSELHO NACIONAL DE JURISDIÇÃO

Presidente: Alberto Rodrigues Coelho

Vice-presidente: Miguel Alvim

Vogais: Marta Carvalho Esteves, Filipe Matias Santos, Diogo Feio, Otília Gomes e João Monge Gouveia

CONSELHO NACIONAL

Vogais: Ana Correia Pinto, Artur Viana, Margarida Penedo, Gonçalo Alves, Rui Martins, Isilda Guerreiro, Tiago Vasconcelos, Maria Freitas, Fernando Peres, João Pedro Dias, José Mendes Pinto, Ana Sanches, António Barbosa, Agostinho Guedes, Manuel Carvalho, Hugo Filipe, Maria Anacoreta Correia, João Oliveira, António da Silva Santos, Fábio Joaquim, Inês Palma Teixeira, Jorge Pereira, Eduarda Ferreira, Francisco Peixoto da Silva, Rui Mateus, Duarte Sardinha, Liliana Silva, Nuno Pereira de Magalhães, Lucinda Carpinteiro, António Pinto Moreira, Aires Patrício, Nuno Lobo, Raquel Carreira, Sara Sepúlveda da Fonseca, Rui Espírito Santo, José Marcelo Pinto, António Moreira, Luís Pedro Mateus, João Almeida, Rui Barreto, Catarina Araújo, Nuno Magalhães, José Pinheiro, Adolfo Mesquita Nunes, Maria Luísa Aldim, Hélder Amaral, Álvaro Castelo-Branco, Duarte Novo, Durval Ferreira, Nuno Gusmão, Ricardo Tavares da Silva, Paulo Sousa, Maria Roque, Pedro Moutinho, João Pedro Gomes, António José Batista, João Condeixa, Alexandre Teixeira, Ângelo Santos, Ricardo Mendes, Gonçalo Camacho, Beatriz Proença João, John Baker, Patrícia Fonseca, Manuel Gonçalves, Patrícia Ribeiro, Maria Inês Mineiro, Isabel Coelho, José Souto Pereira e Ana Maria Machado

Continuar a ler

Braga

Ferido grave após despiste contra muro em Braga

Em Palmeira

em

Foto: Francisco Martins no grupo de Facebook "Moina na Estrada"

Duas pessoas sofreram ferimentos na sequência de um despiste contra um muro, em Palmeira, Braga, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

Por circunstâncias ainda por apurar, a viatura onde seguiam os dois passageiros embateu contra um muro, junto às oficinas da Transdev, na Avenida do Cávado, que liga Braga a Vila Verde/Amares.

No local, estiveram os Bombeiros Sapadores de Braga com duas ambulâncias e uma viatura de desencarceramento, no total de dez operacionais.

Houve necessidade de desencarcerar o ferido grave de dentro da viatura, disse a O MINHO fonte do CDOS de Braga.

A equipa médica da VMER de Barcelos efetuou o acompanhamento da vítima que inspirava maiores cuidados até ao Hospital de Braga, assim como do ferido ligeiro.

A GNR registou a ocorrência que condicionou o trânsito durante cerca de uma hora.

O alerta foi dado às 15:24.

Continuar a ler

Alto Minho

“Conseguimos, car****!”: Bilheteira do Rocha em Caminha paga mão mioelétrica ao Diogo

em

Foto: Facebook de Fernando Rocha

O espetáculo solidário do comediante Fernando Rocha, em Caminha, arrecadou cerca de 13 mil euros para ajudar a comprar uma mão mioelétrica para o jovem Diogo Farinhoto. A empresa que construiu a prótese disponibilizou-se para cobrir o valor restante.

Natural de Gondar, Caminha, o jovem Diogo nasceu com uma deficiência grave. Há cerca de oito anos, através de uma campanha para que conseguisse uma prótese de braço, foi notícia em Portugal e Espanha.

Atualmente, necessitava de nova ajuda, para uma mão mioelétrica, e Fernando Rocha, conhecido comediante, decidiu ajudar com este espetáculo, que decorreu este sábado, no Pavilhão Desportivo Municipal de Caminha.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Inicialmente previsto para o Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, houve necessidade de encontrar o maior local do concelho para este tipo de eventos, dada a grande procura por bilhetes.

O comediante anunciou nas redes sociais que foram angariados 13 mil euros e que o objetivo para ajudar o Diogo “foi cumprido”.

“Apesar de não chegar para cobrir as despesas da prótese, o doutor Marco Baggini da Ortoadapta, empresa que construiu a prótese, assumiu o restante”, anunciou Fernando Rocha.

Foto: Divulgação

 

De acordo com o Âncora Praia Futebol Clube, parceiro na organização do evento, foram ainda angariados 795 euros, fruto da receita da bilheteira do jogo entre os caminhenses e o Courense, para a 1.ª divisão da AF Viana.

Continuar a ler

Populares