Seguir o O MINHO

Motores

Europeu Júnior de Ralis: Bracarense Miguel Correia melhor português

Ao lado do navegador Pedro Alves

em

Foto: Zoom Motorsport/António Silva

O jovem piloto bracarense Miguel Correia foi o melhor português entre a competição do FIA ERC Júnior, durante o Azores Rally, à frente de concorrentes com maior experiência, como o sueco Mattias Adielsson, que ficou em quarto lugar, auspiciando uma boa época.

Miguel Correia foi ao pódio em terceiro lugar, tendo sido apenas superado pelo britânico Chris Ingram e o cipriota Alexandros Tsouloftas, enquanto no Campeonato de Portugal só teve à sua frente os consagrados Ricardo Moura, Bruno Magalhães e Ricardo Teodósio.

Miguel Correia e o navegador, Pedro Alves, ultrapassaram as adversidades, conquistando o terceiro lugar do FIA ERC 1 Júnior, para além do quarto posto absoluto no Campeonato de Portugal de Ralis, uma experiência que o piloto de Braga diz “nunca mais esquecerei”.

Foto: Zoom Motorsport/António Silva

No início da sua segunda temporada, Miguel Correia está já na 11º posição na tabela do campeonato português de ralis, depois de o ano passado ter sido campeão do FIA ERT 3 e do FIA IRT (Ibérico), para além de ter participado na Rampa Internacional da Falperra, dado ser uma prova praticamente obrigatória, para um piloto nascido e criado em Braga.

O jovem piloto afirmou hoje “ser difícil descrever a emoção que um piloto sente ao fazer estes troços, cheios de público, logo num R5, extraindo um enorme prazer de condução naquelas paisagens incríveis, com um helicóptero da televisão mesmo ali ao nosso lado, é ótimo gerir todas essas emoções ao mesmo tempo, é muita adrenalina, é o que eu gosto”.

Segundo Miguel Correia, “é algo que nunca irei esquecer, independentemente dos ralis que fizer ao longo da minha carreira, tivemos sempre de ultrapassar muitas dificuldades ao longo destes dias, alguns problemas no carro, condições de chuva e nevoeiro como nunca tinha visto”, salientando “ter sido um alívio muito grande chegar ao final deste rali e ainda subir ao pódio FIA do Europeu Júnior, eu acho que melhor era quase impossível”.

Depois da ronda nos Açores, o Campeonato de Portugal de Ralis regressará aos troços de terra continentais com o Rali de Mortágua, agendado para os dias 3 e 4 de maio, em que se prevê novamente com muita emoção, dado o nível dos pilotos e o desejo de começarem a marcar posição para uma classificação final mais confortável no campeonato nacional.

Primeiro título em 2018

Depois de ter sido pai há cerca de um mês, Miguel Correia, aos 27 anos, está a viver um ano de 2019 pleno de emoções, visto que está apenas na sua segunda época nos ralis e a pilotar pela primeira vez um veículo R5 nas provas do Campeonato de Portugal de Ralis. Depois do arranque em Fafe, o piloto bracarense, navegado por Pedro Alves teve agora um desafio ainda maior na segunda prova desta temporada, o Azores Rally, um evento caracterizado pelas espetaculares classificativas de terra da ilha de São Miguel, a capital do arquipélago, mas também pela imprevisibilidade das condições climatéricas, que tornaram o último de dia de prova um verdadeiro teste de fogo para todos os concorrentes.

Apesar de ter pouca experiência, quer nos troços açorianos, quer com o seu novo Ford Fiesta R5, Miguel Correia superou o desafio com distinção, terminando a prova a terceiro no FIA ERC 1 Júnior (Campeonato da Europa Júnior), no quarto lugar do Campeonato de Portugal de Ralis e num positivo 11º posto da geral absoluta, logo no decorrer de um rali com um traçado bastante exigente e que este ano teve quase seis dezenas de equipas.

Populares