Seguir o O MINHO

Barcelos

Europeias: Feira de Barcelos é uma “espécie de talismã” para Nuno Melo

Eleições Europeias realizam-se no próximo domingo

em

Foto: Twitter

Nuno Melo e os candidatos do CDS-PP passearam hoje na feira de Barcelos, ouviu algumas promessas de voto nas eleições de domingo e relativizou as sondagens que põem os centristas abaixo do BE e do PCP.


Na feira que disse ser uma “espécie de talismã” para si e para o CDS, Nuno Melo ouviu mais “casos de vida difíceis”, como lhes chama, de pessoas que se dedicam à “pequena agricultura”, como atividade de subsistência, e se queixam por serem “vergastadas pelo fisco”.

Foi a deixa usada para o eurodeputado e recandidato do CDS levantar a questão do atraso, segundo disse, da publicação dos dados de execução orçamental pelo Governo, que acusou de esconder esses números para não prejudicar o PS nas eleições europeias do próximo domingo.

De banca em banca, Melo foi distribuindo panfletos e canetas, beijos, abraços e recebeu algumas promessas, incluindo uma idosa que disse que o CDS é o seu partido “há 50 anos”.

Atrás ou ao lado, Pedro Mota Soares, que uma mulher identificou como alguém que é muito parecido com “um senhor que aparece na televisão”, ia pedindo “força” para o CDS nas eleições.

“Olhe que é já no domingo, não se esqueça”, repetiu um par de vezes.

E Nuno Melo também ouviu a promessa de uma mulher de “rezar por si”, ao que o candidato agradeceu: “Reze, reze.” Uma promessa, aliás, repetida a Pedro Mota Soares.

Num dia em que teve simpatia e pouca animosidade por onde passava, Nuno Melo deu sinais de não ter gostado da sondagem da TSF, que continua a colocar o CDS, com 6,7%, abaixo do BE e do PCP, dados que contrariam o que anda a defender desde meio do período oficial de campanha eleitoral.

O cabeça de lista dos centristas quer evitar o comentário às sondagens que umas vezes colocam o CDS à frente do PCP e têm margens de erro de 4%, concluindo que o partido poderia chegar quase aos 11%.

Melo diz recusar-se a “comentar sondagens que dão uns dias 12% ao BE e outras que dão 6%”, afirmando que estes estudo, “em relação ao CDS falham-se sempre, como aconteceu nas europeias de 2009.

“Não é normal, não é científico. Espero pelas urnas”, afirmou.

E à quarta pergunta dos jornalistas sobre as sondagens e se os as intenções de voto revelavam uma tendência, remeteu os seus comentários para a noite eleitoral.

O dia de campanha do CDS é passado hoje nos distritos de Braga e do Porto, terminando com um jantar em que também discursará a presidente do partido, Assunção Cristas.

Anúncio

Barcelos

‘Geringonça voadora’ para exterminar vespas asiáticas em Barcelos

Combate à vespa velutina

em

Foto: Cedida a O MINHO por Pedro Aquino

Na união de freguesias de Quintiães e Aguiar, em Barcelos, a luta contra a vespa asiática não conhece confinamento. O trio que tem vindo a exterminar centenas de vespeiros ao longo dos últimos anos, composto pelo presidente da Junta e dois populares (Domingos e Pedro Aquino), continua em boa forma e, desde o início do verão de 2020, já eliminou 43 ‘ninhos’ desta espécie invasora que ameaça colmeias e plantações de fruta, pondo também em risco a saúde pública.

A O MINHO, o autarca de Quintiães e Aguiar, António Pereira, explica que surgiu agora uma nova forma de erradicar vespeiros localizados a “elevada altura”. O novo método é uma espécie de geringonça – um drone com um sistema de injeção de líquido através de uma cana motorizada.

António Pereira conta que esta ideia surgiu por necessidade, mas que nem sempre tem corrido bem. “Este já é o segundo drone que utilizámos. O primeiro despenhou-se e ficou totalmente inoperacional. Este segundo também já sofreu uma queda mas encontra-se apto para o serviço”, assegura.

Na parte traseira do drone, segue um frasco de 50 mililitros com atrativo e um gel que mata os insectos. “Tem um motor e um tubo por dentro de uma cana que é acionado através de um comando remoto. Quando acionamos, o líquido é injetado na cana e sai através de quatro pequenos furos, preferencialmente já dentro do ninho, depois de espetada a vara”, explica.

Antes do drone, o trio ‘implacável’ atava uma série de fios e cordas a ganos que se encontravam muito alto para os puxar com recurso a um jipe. “Mas era muito trabalhoso e resultava em picadas”, afiança o autarca.

António confessa que ainda só realizaram testes com água, mas que os mesmos foram bem sucedidos. “Vamos esperar que haja alguma necessidade para voltar a recorrer à geringonça, porque não vamos arriscar a ‘vida’ do drone num ninho que dê para eliminar de outra forma”, assegura o autarca.

Monte de S. Gonçalo infestado de vespas

Um dos locais críticos daquela união de freguesias é o Monte de S. Gonçalo, mais precisamente a encosta virada a nascente. “Há mais abelhas por essa zona e pode ser por isso que temos encontrado muitos ninhos por lá”, diz António, assegurando que, só nesse espaço, foram detetados quase 80% dos ninhos eliminados na união de freguesias.

António Pereira mostra-se crítico perante o Estado por “se esquecer” do combate à vespa asiática. “Há quem se zangue comigo, mas cada ninho que eliminámos, coloco no Facebook para toda a gente saber o ponto de situação”, diz, lamentando que os responsáveis políticos não mostrem um maior interesse neste tipo de ações.

“Não percebem a importância da abelha e que a devemos proteger. Eu sou franco, até se torna divertido eliminar ninhos, por vezes corre mal, somos picados, andamos com escada no meio das silvas, ao domingo de manhã, e muitas vezes em vez de estar com a família ou com os amigos, mas alguém tem de o fazer”, salienta.

António diz já ter sido insultado na junta por causa deste tipo de ações. “Andámos aqui os três sozinhos no meio do mato mas não desistimos facilmente, vamos dando luta, contra todos os poderes e pessoas que se chateiam connosco”, finaliza.

Continuar a ler

Barcelos

Escola de Natação de Barcelos recebe certificado de qualidade

Anunciou a Câmara de Barcelos

em

Foto: CM Barcelos

A Escola de Natação Municipal de Barcelos recebeu a Certificação de Qualidade FPNCQ20 da Federação Portuguesa de Natação, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Câmara de Barcelos explica que para a obtenção deste certificado foram analisadas “diversas áreas, nomeadamente liderança e coordenação, planeamento, recursos humanos, recursos materiais, parcerias, processo formativo e resultados no ensino, aprendizagem e clientes”.

“Outros dos pontos fortes identificados pela organização foram a quantidade de horários disponíveis, a qualidade do ensino e corpo técnico, as instalações, o material disponível e a localização”, refere a nota de imprensa.

A Escola Municipal de Natação está dividida por níveis técnicos e grupos etários, com aulas que vão desde a adaptação ao meio aquático para bebés, dos 18 meses aos 3 anos, a natação pura, aprendizagem e aperfeiçoamento de crianças, dos 7 ao 14 anos e aprendizagem e aperfeiçoamento para adultos maiores de 15 anos, bem como aulas de grupo, nomeadamente, hidroginástica e atividade aquática.

Fomenta a prática das diversas atividades aquáticas, na parte lúdica, de ensino e competitiva.

Disponibiliza, ainda, as piscinas em regime livre (sem professor) e a organização de eventos, como por exemplo, Mega-Hidro de Halloween, Festa da Primavera, aulas com os pais e filhos, Open Day, entre outros.

Continuar a ler

Barcelos

PJ fez buscas na Junta de Barcelos por causa de obras

Não há arguidos

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Polícia Judiciária (PJ) fez buscas na manhã desta quarta-feira na sede da Junta de Barcelos. O autarca adianta a O MINHO que os inspetores levaram documentação sobre várias obras e não há arguidos.

“Vieram perguntar sobre umas obras e levaram vários documentos”, afirma José Paulo Teixeira, presidente da União de Freguesias de Barcelos, Vila Boa, Vila Frescainha S. Martinho e S. Pedro.

Os inspetores levaram documentação relativa a “cinco ou seis obras”. “Acho muito bem. As faturas estão lá, os orçamentos estão, as adjudicações também, está tudo direitinho”, assegura o autarca, salientando que não há arguidos.

Para José Paulo Teixeira, na origem destas diligências estão denúncias anónimas motivadas por questões políticas.

Continuar a ler

Populares