Seguir o O MINHO

Conteúdo Patrocinado

Euro2020: Uma retrospectiva da seleção portuguesa nesta edição

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

Cinco anos após a conquista do seu primeiro grande troféu, o sonho de Portugal em revalidar o título europeu terminou nos oitavos de final. Obviamente, este foi um resultado infeliz para a grande maioria dos adeptos portugueses.

Portugal-Alemanha: o primeiro sinal de problema

Portugal entrou no Europeu a vencer frente à Hungria por 3-0. A Alemanha de Joachim Löw estava sob pressão para enfrentar o então atual campeão Portugal, pois tinha perdido contra a França. Liderado por Cristiano Ronaldo, na partida do Grupo F do UEFA Euro 2020, a equipa portuguesa sofreu uma derrota clara de 4-2.

Portugal não conseguiu responder à ameaça de Robin Gosens no corredor esquerdo. A seleção encontrou uma maneira de enfrentar a largura da Alemanha. Algumas vezes, mudou para o lado direito quando Die Mannschaft moveu o esférico entre jogadores como Kimmich e Matthias Ginter.

Como resultado, Gosens muitas vezes não sofreu marcação. As suas constantes corridas trouxeram dificuldades para a defesa portuguesa.  O lateral-esquerdo da Atalanta mostrou suas boas qualidades futebolísticas ao fazer o golo crucial da Alemanha e ajudar Kai Havertz na segunda parte.

Apesar da derrota, Cristiano Ronaldo trabalhou muito durante toda a partida. As jogadas do avançado da Juventus provaram ser uma fonte constante de preocupação para a defesa alemã, que marcou fortemente o português.

Portugal-França: Penálti polémico afastou o árbitro da EURO 2020

Ronaldo marcou o primeiro dos três penáltis na partida aos 31 minutos para dar à sua equipa uma vantagem merecida. Mas Benzema empatou também de grande penalidade logo nos descontos da primeira parte.

Em seguida, a equipa francesa voltou a marcar logo a seguir ao intervalo com um passe soberbo de Paul Pogba.

Ronaldo, então, venceu Hugo Lloris de penálti novamente, pouco antes de Pogba acertar um chute de longa distância contra a trave. A partida, que começou devagar, ganhou vida aos poucos.

Este jogo também afastou o árbitro Mateu Lahoz após a marcação errada de grande penalidade. O penálti em questão foi atribuído pela falta em Mbappé de Nélson Semedo. O lance deu origem ao segundo golo da França e ao empate final por 2-2.

Com o resultado, Portugal terminou no terceiro lugar no “grupo da morte” com quatro pontos. A seleção nacional ficou atrás da Alemanha (quatro), que por duas vezes recuperou de desvantagem para empatar 2-2 com a Hungria.

Foto: Uefa

Portugal-Bélgica: O jogo da eliminação

O reinado de Portugal como campeão europeu chegou ao fim em Sevilha. A Bélgica derrotou a seleção nacional por 1-0, graças a um golo deslumbrante de Thorgan Hazard no final da primeira parte, no domingo.

Num jogo de baixa qualidade, o irmão de Eden Hazard deu o momento decisivo do jogo. Um remate de canto esquerdo da área a revelar-se o suficiente para quebrar a teimosa defesa portuguesa pouco antes do intervalo. Um ataque tardio dos campeões em título viu Raphael Guerreiro acertar a trave. Thibaut Courtois também derrotou André Silva para dar uma chance a Ronaldo.

A Bélgica lutou para manter o resultado e seguir para o confronto dos quartos de final frente à Itália na sexta-feira. O placar foi mantido mesmo com a seleção de Fernando Santos a disparar 23 chutes à baliza, o máximo de qualquer seleção no torneio sem marcar.

Quais foram os pontos positivos de Portugal na EURO 2020?

Renato Sanches foi uma boa surpresa, a cimentar o seu lugar na equipa e recuperar a sua aura como uma grande perspectiva – o médio ainda tem apenas 23 anos. Já Cristiano Ronaldo fez o seu melhor EURO. Aos 36, contribuiu com cinco golos, igualou o recorde mundial de tentos internacionais de Ali Daei e liderou pelo exemplo.

O jogo contra a França foi um dos momentos mais brilhantes de Portugal. Tiveram capacidade para reagir ao segundo golo da França e atingir um nível muito elevado. Na segunda parte contra a Bélgica, os comandados de Fernando Santos foram capazes de injetar a qualidade que manteve os Red Devils presos.

Apesar de terem sido desclassificados cedo, esta certamente será uma competição que entrará para a história do time português.

Foto: Uefa

Recordes da seleção de Portugal na Euro 2020

Cristiano Ronaldo estabeleceu mais dois recordes da Uefa Euro neste verão. O português tornou-se o primeiro homem a aparecer – e marcar – em cinco fases finais consecutivas do Europeu. Também estabeleceu um novo marco de 14 gols.

Seus dois gols contra a França levaram o total internacional de Cristiano Ronaldo pela seleção de Portugal para 109, a igualar a marca recorde mundial estabelecida pelo ex-avançado iraniano Ali Daei. Para já, é possível buscar o melhor site de apostas para dar um palpite de quando ele irá se tornar o primeiro oficialmente e sozinho.

Outro recorde de “CR7” é a da lista com mais participações no Europeu. Jogou em cinco fases finais por Portugal – 2004, 2008, 2012, 2016 e 2020. Lendas como Lothar Matthaus, Alessandro Del Piero, Edwin van der Sar, Lilian Thuram, Gianluigi Buffon ou Zlatan Ibrahimovic, fizeram aparições em quatro edições.

Além disso, a seleção portuguesa manteve os 100% de aproveitamento em apuramento na fase de grupos nos torneios finais da Euro. Ao total, são oito vezes. Inclusive, o empate em 2-2 com Portugal foi a primeira vez que Karim Benzema marcou para a França sem que sua equipe vencesse.

EURO2020: Cristiano Ronaldo de Portugal ganha Bota de Ouro

Cristiano Ronaldo conquistou a sua primeira Bota de Ouro do Campeonato da Europa concluído no domingo, com a Itália a emergir como campeã.

Ronaldo marcou em todos os jogos da fase de grupos por Portugal, e bisou contra a Hungria e a França. No entanto, ele não conseguiu marcar o golo durante a derrota frente à Bélgica nos oitavos de final.

O capitão da Inglaterra, Harry Kane, com quatro gols, teve a chance de ultrapassar Ronaldo antes da final contra a Itália. No final, este último reclamou o prêmio.

Populares