Seguir o O MINHO

I Liga

Estoril perde e Famalicão regressa à I Liga

em

Foto: DR

O Famalicão assegurou hoje a sétima presença no principal escalão do futebol português, 25 anos depois, ao juntar-se ao Paços de Ferreira entre os promovidos da II Liga.


A promoção do Famalicão foi confirmada quando faltam três jornadas para o fim do campeonato, com a vitória caseira frente ao Vitória SC B por 4-1 de manhã, beneficiando da derrota do Estoril Praia por 4-2 em casa do Penafiel de tarde.

Os famalicenses alcançam a I Liga portuguesa 25 anos depois da última presença no principal escalão sob o comando de Carlos Pinto, que substituiu Sérgio Vieira após a 26.ª jornada e conseguiu a sua segunda subida consecutiva depois do êxito pelo Santa Clara, na época passada.

No total, o clube, que segundo conta a história foi fundado por seis amigos em 21 de agosto de 1931, somava até aqui seis presenças na I Liga e apenas quatro seguidas, nas épocas 1946/47, 1978/79, 1990/91, 1991/92, 1992/93 e 1993/94.

Na última presença entre os ‘grandes’, o emblema minhoto ficou no 17.º e penúltimo lugar da tabela, sendo despromovido juntamente com o Estoril Praia (18.º), que este ano foi seu adversário direto, e com o Paços de Ferreira (16.º), que já garantiu a subida na jornada anterior.

O emblema famalicense, conhecido pelo bairrismo que se tem convertido em ‘recordes’ de assistência, teve o seu auge na década de 1990, quando conseguiu disputar a I Liga em quatro épocas consecutivas.

Os 13.ºs lugares nas duas primeiras presenças no primeiro escalão são as melhores classificações do clube, quando o campeonato era disputado por 14 e 16 clubes, respetivamente, em ambos os casos em lugares de descida de divisão.

As permanências foram sempre asseguradas tangencialmente, com o 15.º lugar em 1990/91 e os 14.ºs em 1991/92 e 1992/93 – quando foi vencer surpreendentemente ao terreno do FC Porto por 1-0 com um golo do suplente Vieira, antes de os ‘dragões’ se sagrarem bicampeões.

Seguiu-se, em 1994 a ‘queda’ para o segundo escalão e, em 1996, novo ‘tombo’ para fora dos campeonatos profissionais aos quais só viria a regressar na época 2015/16 sob o comando técnico de Daniel Ramos, atualmente no Rio Ave.

Pelo meio, o clube minhoto, atualmente presidido por Jorge Silva, foi notícia quando, em 1999, militando no terceiro escalão, chegou à quarta eliminatória da Taça de Portugal, sendo eliminado pelo FC Porto, que jogava em casa, no prolongamento (4-2).

Na temporada 2014/15, ano em que se sagrou campeão do Campeonato de Portugal e regressou à II Liga, também só foi afastado da Taça de Portugal nos quartos de final pelo Sporting, que viria a conquistar o troféu, ao perder por 4-0 no recinto dos ‘leões’, perante cerca de 3.000 adeptos do Famalicão.

Esta época, o emblema de Vila Nova de Famalicão, do distrito de Braga, ‘caiu’ na segunda eliminatória, ao perder em Águeda (1-0), e na primeira fase da Taça da Liga, com a derrota caseira frente ao Arouca (5-4, nas grandes penalidades), mas acabou por celebrar no campeonato.

Anúncio

I Liga

Treinador do Paços de Ferreira está infetado e em quarentena

Covid-19

em

Pepa. Foto: DR / Arquivo

O treinador do Paços de Ferreira, Pepa, está em isolamento, juntamente com dois outros elementos da estrutura profissional, depois de acusar positivo no teste à covid-19, confirmou hoje em comunicado o clube da I Liga de futebol.

“O treinador principal do FC Paços de Ferreira, Pepa, revelou teste positivo no exame SARS-CoV2, pelo que se encontra em isolamento. De forma preventiva, também dois elementos do ‘staff’ profissional foram colocados de quarentena”, pode ler-se na informação partilhada pelo Paços nas suas redes sociais.

Face a esta situação, entretanto, reportada à Autoridade Local de Saúde, foi acionado o Plano de Contingência do Clube.

Pepa é o terceiro caso positivo de covid-19 no Paços, depois de Diaby e João Amaral terem sido infetados na semana anterior ao jogo com o Sporting (derrota por 2-0), para a segunda jornada do campeonato.

Continuar a ler

I Liga

Sarr ruma ao FC Porto por empréstimo do Chelsea

Mercado de transferências

em

Foto: Divulgação

defesa francês Malang Sarr foi emprestado ao FC Porto pelos ingleses do Chelsea, numa cedência sem opção de compra no final da temporada, confirmou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

“O FC Porto é o melhor clube de Portugal. É um clube muito grande, com jogadores talentosos e uma história que é muito importante para mim. Conheço essa história, é um clube orgulhoso dela e é isso que eu espero encontrar, além de uma equipa que luta e tem uma boa mentalidade”, frisou o jogador, em declarações ao sítio oficial dos ‘dragões’.

Malang Sarr, de 21 anos, foi recrutado pelo Chelsea a custo zero no defeso, oriundo dos franceses do Nice, pelo qual apontou três golos em 119 jogos durante quatro épocas, tendo aceitado evoluir no FC Porto a pensar em “competitividade e grandes jogos”.

“Sei que o FC Porto é um clube ambicioso e também vim por isso. Estou ansioso pela Liga dos Campeões e por ajudar o clube a ganhar outro campeonato. Esta era uma oportunidade que procurava, por isso, estou muito entusiasmado, agradecido e feliz por estar aqui. Sinto-me preparado para começar a ajudar a equipa”, apontou.

https://twitter.com/FCPorto/status/1313526843421724674

O internacional sub-21 francês pode atuar como defesa-central ou lateral-esquerdo e é o oitavo reforço oficializado pelos campeões nacionais rumo à temporada 2020/21, na companhia do guarda-redes Cláudio Ramos, dos defesas Carraça, Nanú e Zaidu e dos avançados Evanílson, Mehdi Taremi e Toni Martínez.

“Sou um jogador de equipa, só me interessa o coletivo e os meus colegas. Os adeptos do FC Porto são muito bons. Sei que eles têm ajudado a equipa tanto quanto possível e que querem voltar aos estádios o mais rapidamente possível. Para já, sei que vão continuar a apoiar-nos para nos ajudar a chegar onde queremos”, terminou Malang Sarr.

O FC Porto ocupa a quarta posição da I Liga, com seis pontos em nove possíveis, e desloca-se ao terreno do Sporting no fim de semana de 17 e 18 de outubro, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, num encontro da quarta jornada.

Continuar a ler

I Liga

Danilo emprestado pelo FC Porto ao Paris Saint-Germain

Mercado de transferências

em

Danilo. Foto: FC Porto

O médio internacional português Danilo Pereira foi emprestado pelo FC Porto ao Paris Saint-Germain, com opção de compra no final da temporada, informou hoje o campeão francês de futebol.

“O Paris Saint-Germain tem o prazer de anunciar a chegada de Danilo Pereira ao clube. Proveniente do FC Porto, o médio, de 29 anos, será emprestado ao clube da capital até 30 de junho de 2021. O empréstimo tem opção de compra”, lê-se no site do PSG.

O capitão dos ‘dragões’ deixa os campeões portugueses, aos quais chegou em 2015/16, proveniente do Marítimo, que o tinha comprado ao Parma.

https://twitter.com/FCPorto/status/1313045919714205696?s=19

O campeão europeu por Portugal terminou a sua formação no Benfica, depois de passagens pelo Arsenal 72 e pelo Estoril Praia, transferindo-se em 2010/11 para o clube italiano, que o emprestou ao Aris e ao Roda, antes de o vender ao Marítimo, em 2013 /14.

Continuar a ler

Populares