Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Estilista americana que copiou camisola tradicional da Póvoa de Varzim pede desculpa

Polémica

em

Foto: A Voz da Póvoa

A estilista norte-americana Tory Burch, que foi hoje acusada de ‘copiar’ a tradicional camisola poveira e estar a vendê-la por 695 euros, um preço dez vezes superior ao das originais, já pediu desculpa através das redes sociais.

O problema é que Tory Burch apresentou esta peça de artesanato da Póvoa de Varzim, que se encontra em processo de certificação, como sendo original.

O jornal Público conta que a estilista chegou mesmo a identificar a camisola como uma sweater inspirada na baja mexicana, apesar de manter os caranguejos e outros motivos marítimos, acompanhados, em grande destaque, pela coroa da monarquia portuguesa, ao centro.

Foto: DR

Camisola poveira original. Foto: CM Póvoa de Varzim

De acordo com o mesmo jornal, a Junta e o Município da Póvoa de Varzim protestaram junto da empresa da estilista. No site, a camisola já mudou de nome e perdeu a inspiração mexicana.

Ricardo Silva, presidente da Junta da Póvoa de Varzim, disse ao Público que iniciou, há seis meses, o processo de certificação desta peça de vestuário, com mais de um século, semelhante às tradicionais camisolas grossas de pescadores de vários pontos do mundo, mas inconfundíveis pelos bordados de linhas vermelhas e pretas com motivos marítimos e, muitas vezes, pelas siglas das famílias que as produziam nos serões, em casa. E não estava à espera que uma estilista de renome atuasse desta forma.

Ao final da tarde desta quinta-feira, a estilista pediu desculpa através da sua conta oficial na rede social Twitter.

“Pedimos sinceras desculpas ao portugueses – foi levado ao nosso conhecimento que atribuímos erroneamente uma camisola da nossa coleção Primavera 2021 como inspirada em Baja-Mexico”, pode ler-se na publicação.

A autora admite o erro de não ter feito referência à origem dos motivos da peça de vestuário: “Estamos a corrigir este erro de imediato e iremos notar e honrar que esta camisola foi inspirada nas tradições portuguesas”.

Deixa ainda a garantia de estar a tentar “encontrar as melhores soluções para apoiar os artesãos locais.

Populares