Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Estátua polémica de navegador de Viana muda para a Praia Norte até final do mês

em

A polémica estátua de homenagem ao navegador Caramuru, atualmente instalada no centro da cidade de Viana do Castelo, vai ser transferida, até final do mês, para a Praia Norte, informou hoje o presidente da Câmara.

“Estamos a ultimar, na Praia Norte, o espelho de água para onde a estátua vai ser relocalizada. A previsão é que até final do mês de maio, início de junho, estejam reunidas as condições de trasladação da estátua do mestre José Rodrigues para o novo espaço”, afirmou José Maria Costa.

O autarca socialista, que falava aos jornalistas no final da reunião camarária, afirmou que com aquela relocalização “a Praça da República vai voltar a ter a traça original do arquiteto Viana de Lima”, dez anos depois da inauguração da escultura pelo seu antecessor, Defensor Moura.

Questionado pela Lusa sobre os custos daquela mudança, José Maria Costa disse tratar-se de “uma intervenção muito económica”.

A obra de arte da autoria de José Rodrigues vai ser instalada na Praia Norte, “a sul da recente intervenção de valorização desta frente marítima, pontuando um espaço verde”.

Será instalada “no centro de um espelho de água atualmente em construção, um projeto da autoria da arquiteta Maria João Patronilho e desenvolvido no âmbito da empreitada de requalificação daquele espaço, a cargo da sociedade Polis Litoral Norte, orçada em 2,4 milhões de euros”.

Em causa está a estátua de Caramuru, ou Diogo Alvares Correia, natural de Viana do Castelo e historicamente apelidado de “destemido navegador”, que naufragou no Brasil em 1508 e passou a vida entre os indígenas da costa brasileira, em especial na Bahia, facilitando o contacto dos primeiros europeus com os povos nativos.

O monumento foi inaugurado na Praça da República, ponto central da cidade, em dezembro de 2008, pelo ex-autarca Defensor Moura, antecessor do atual presidente da Câmara, José Maria Costa, na altura vereador da maioria socialista.

Com cinco metros de altura e três de largura, o navegador e a sua companheira indígena, Paraguaçu, surgem em trajes reduzidos, perante as críticas de moradores, há já vários anos, face à dimensão e ao enquadramento arquitetónico.

A instalação do monumento aconteceu no âmbito das comemorações dos 750 anos do foral de Viana do Castelo.

A obra, em bronze fundido, foi colocada em frente ao museu do Traje, na passagem de ano de 2008″.

A remoção da estátua de homenagem ao navegador da principal praça da cidade é reclamada há anos, pela população e pelos partidos da oposição na autarquia.

A relocalização foi uma das promessas eleitorais do PSD, que, nas mais recentes autárquicas, elegeu dois vereadores, Hermenegildo Costa e Ana Paula Veiga.

No anterior mandato, a bancada social-democrata liderada por Eduardo Teixeira formalizou uma proposta para a remoção da estátua que foi chumbada pela maioria socialista liderada por José Maria Costa.

Antes, em 2010, a maioria socialista chumbou a remoção da escultura, proposta pelo então vereador do CDS-PP, Aristides Sousa, por razões de estética e arquitetónicas.

EM FOCO

Populares