Seguir o O MINHO

Futebol

“Estar sete minutos para avaliar um lance daqueles, não consigo perceber”

I Liga

em

Declarações após o jogo Tondela-Moreirense (2-1), em atraso da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio João Cardoso, em Tondela:

– Lito Vidigal (treinador do Moreirense): “Fizemos um jogo muito bom, fomos superiores ao adversário, criámos muitas situações de golo, muitas situações de finalização, muitas oportunidades que não conseguimos concretizar na primeira parte.

Na segunda parte o jogo foi um pouco mais partido, dividido, mas ainda assim continuámos a criar situações de golo e acho que fomos superiores a maior parte do tempo e é uma pena termos sofrido golos de forma esquisita.

Continuo a achar que no lance de penálti não existe falta e estar sete minutos para avaliar um lance daqueles, não consigo perceber, os penáltis não têm linhas, ou é ou não é.

Foi uma pena, a minha equipa trabalhou, os meus jogadores jogaram com qualidade, trabalharam muito, quiseram muito vencer, estão cabisbaixos, estão tristes no balneário, mas a atitude foi positiva, o trabalho foi bom, jogámos com qualidade, criámos muitas situações de golo e é continuar.

Viemos jogar contra um adversário que estava na mesma posição do que nós, e são sempre jogos difíceis, mas nós impusemo-nos no jogo o que nos faltou, acima de tudo, foi vencer.

Podíamos também ter gerido melhor alguns momentos do jogo, quando começou a ficar mais dividido, quando começaram a acontecer muitas faltas, que, muitas vezes, beneficiaram o adversário, e aí faltou-nos alguma tranquilidade emocional, mas isso também advém dos pontos que temos.

A equipa trabalhou e jogou mais do que suficiente para ter outro resultado e temos de trabalhar e procurar esse resultado já no próximo jogo.

Neste jogo fizemos muitas coisas boas e a equipa tem crescido e tem merecido outros resultados.”

– Pako Ayestarán (treinador do Tondela): “Este é o prémio para uma equipa que foi capaz de trabalhar em solidariedade na derrota, porque a vitória tem muitos irmãos, mas a derrota é órfã e temos tido muitas dificuldades. Tenho tratado de preparar esta equipa para enfrentar a realidade.

Desde o início da semana que os tenho convencido de que, fossemos os que fossemos, íamos competir neste jogo e assim foi. Foi um jogo conseguido com trabalho, com solidariedade e com coração, que foi fundamental.

Não pude contar [com jogadores, por causa da covid-19], mas em nenhum momento usei isso como desculpa, porque não queríamos demonstrar debilidade, porque senão tens poucas opções.

O que tínhamos claro era que os jogadores que ali estavam acreditaram, foram capazes de se levantarem de uma situação difícil, o que, afinal, é o mais importante. O jogo, como a vida, tem muitas dificuldades, muitas vezes cais, mas o mais importante não é quantas vezes cais, mas como te levantas e esta equipa foi capaz de fazer isso.”

Populares