Seguir o O MINHO

Guimarães

Estado perde 40 mil euros por atrasar projeto de restauro de igreja românica em Guimarães

Em causa a restauração da Igreja Românica de Serzedelo, em Guimarães

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

Foi aprovado na reunião de Câmara, de segunda, dia 25, a concretização de um protocolo entre da Câmara Municipal de Guimarães e a Direção Geral de Cultura do Norte (DGCN), para uma intervenção de conservação e reforço estrutural da Igreja Românica de Serzedelo. A Fundação Iberdrola, que ia participar com 40 mil euros, abandonou o projeto devido à demora.

Este protocolo vem na sequência de outro, estabelecido em 2017, entre o município vimaranense, a Fundação Iberdrola, e a DGCN. Seria ao abrigo deste protocolo, de 2017, que a Fundação Iberdrola iria colocar 40 mil euros no projeto, ao abrigo da lei do mecenato. Em função dos atrasos a Fundação Iberdrola perdeu o interesse no projeto.

No novo protocolo, agora aprovado pelo executivo camarário, o Município de Guimarães continua a entrar com 80 mil euros. Será a DGCN a acarretar com o valor que seria coberto pela Fundação Iberdrola.

Domingos Bragança rejeita qualquer responsabilidade do Município no atraso da obra. Segundo o presidente da Câmara Municipal, o atraso aconteceu na elaboração do projeto, da responsabilidade da DRCN, com a colaboração na área das especialidades de engenharia da Câmara Municipal. “É aqui que esteve a dificuldade. Foi na aprovação nas diversas áreas de intervenção do projeto”, referiu o presidente.

André Coelho Lima, vereador do PSD, recordou a reunião de Câmara descentralizada, em outubro de 2015, realizada no interior da Igreja Românica de Serzedelo, para lembrar que aí foi assumido um compromisso de recuperar o edifício.

 “Durante quatro anos nada foi feito e em ano eleitoral vem o mesmo protocolo”, André Coelho Lima

Para o vereador do PSD, o protocola agora aprovado é igual ao de 2017 e só volta agora a aparecer “porque estamos em ano eleitoral”.

André Coelho Lima manifestou a satisfação do PSD por ver aquele património preservado, mas frisou “a coincidência temporal de vir sempre em ano de eleições a celebração do protocolo merece a nossa censura”.

O atraso nas obras de restauro da Igreja Românica de Serzedelo tinha recentemente sido notícia, depois de uma delegação do PSD local chamar visitar a freguesia e emitir uma nota sobre o assunto.

A Igreja Românica de Serzedelo tem características românicas, provavelmente dos séculos XII-XIII, nos anos cinquenta do século XX restaurada pela Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. No seu interior são ainda visíveis restos de pintura mural, com representação de santos e decoração de arabescos, que revestiria a zona do arco triunfal, a capela-mor e a sacristia, primitiva capela funerária. O edifício, bem como os frescos estão em degradação, principalmente devido às infiltrações.

Populares