Seguir o O MINHO

Futebol

Estádio do Famalicão é aprovado e pode receber FC Porto na quarta-feira

I Liga

em

Foto: DR

A Liga Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol anunciaram hoje que o Estádio do Famalicão também já foi aprovado pelas autoridades de saúde e poderá acolher as jornadas que faltam da I Liga.


“A Autoridade de Saúde do ACES Ave – Famalicão deu parecer favorável à utilização do Estádio Municipal de Famalicão nos jogos da Liga NOS”, informou a Liga Portugal, em comunicado, acrescentando que “o parecer foi dado no seguimento da documentação recebida e da visita efetuada ao recinto”.

Recorde-se que o Famalicão já tinha chegado a acordo com o Gil Vicente para disputar os jogos “em casa” no Estádio Cidade de Barcelos.

Porém, com esta decisão o Famalicão poderá disputar os jogos no seu estádio.

“Vamos jogar no nosso estádio com agrado. No entanto, desde a primeira hora, colocámo-nos como parte da solução para a retoma e essa sim é a notícia que verdadeiramente salientamos. Gostava de deixar uma palavra de agradecimento à Federação Portuguesa de Futebol pela forma eficiente e serena como conduziu o processo e que contou com igual comportamento da nossa parte”, referiu Miguel Ribeiro, presidente da SAD do Famalicão, no site do clube.

“Quero ainda transmitir aos nossos adeptos que sentimos o vosso carinho e apoio e que os nossos jogadores sentem que estamos juntos. Cuidem-se e protejam-se, para que, brevemente, possamos estar a celebrar no nosso estádio”, concluiu.

São 16 os estádios autorizados a receber os jogos da I Liga: Cidade do Futebol, Estádio do Bessa, Estádio Capital do Móvel, Estádio Cidade de Barcelos, Estádio do Clube Desportivo das Aves, Estádio D. Afonso Henriques,
Estádio Municipal de Famalicão, Estádio do Rio Ave FC, Estádio do Dragão, Estádio João Cardoso, Estádio José Alvalade, Estádio do Marítimo, Estádio Municipal de Braga, Estádio do Sport Lisboa e Benfica, Estádio do Bonfim e
Portimão Estádio.

Anúncio

Futebol

Wilson Eduardo já não é jogador do SC Braga

Mercado

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Wilson Eduardo, que terminava contrato a 30 de junho, já não é jogador do SC Braga, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

A poucos dias de completar 30 anos, Wilson Eduardo despede-se do clube no qual jogou nas últimas cinco temporadas e pelo qual realizou 154 partidas e marcou 45 golos.

Numa nota de agradecimento ao jogador no seu sítio oficial, o SC Braga considera que “há atletas que deixam a sua marca na história de um clube” e que o jogador luso-angolano “é, sem dúvida, um deles”.

Os responsáveis ‘arsenalistas’ lembram ainda que “a sua liderança e dedicação ao clube levaram-no a ser um dos capitães” nas últimas temporadas.

“São tantos os momentos, tantas as alegrias, tantas as emoções que o camisola 7 proporcionou, que terá para sempre um lugar no coração de todos os bracarenses. Marcou a diferença pela sua irreverência e contribuiu para as conquistas da Taça de Portugal em 2016 e da Taça da Liga esta temporada”, pode ler-se.

Continuar a ler

Futebol

Sporting cria grupo para estudar introdução do sistema de I-Voting

Projeto de reforma estatutária

em

Foto: DR / Arquivo

O Sporting criou um grupo de trabalho para apresentar um projeto de reforma estatutária, destinada a prever a introdução do sistema de I-Voting, anunciou hoje o clube em comunicado.

Em comunicado, o Sporting refere o grupo de trabalho será presidido pelo presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Rogério Alves, e deverá apresentar o projeto de reforma até 31 de julho.

O clube explica que “o I-Voting permitirá uma muito mais ampla e regular participação dos sócios na vida do clube, uma vez que possibilitará o voto ‘quando quiser e onde estiver’”, garantindo que “caberá aos Sócios deliberarem e terem a palavra final sobre o que vier a ser proposto”.

Continuar a ler

Futebol

Artur Jorge: “Posso estar cá até o presidente entender”

I Liga

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Artur Jorge, chamado por António Salvador para orientar o SC Braga até ao final da época, disse hoje que estará no comando técnico da equipa principal de futebol até o presidente entender.

Custódio Castro pediu a demissão do cargo na sequência da derrota de terça-feira com o Rio Ave, em Vila do Conde (4-3), e Artur Jorge, que era o treinador dos sub-23 dos minhotos depois de começar a época nos sub-19, foi a solução escolhida, como interino, até ao final da temporada.

Questionado sobre se poderá continuar como técnico da equipa principal na próxima época, Artur Jorge não descartou essa hipótese.

“Posso estar cá até o presidente entender, este é o meu compromisso. Estou extremamente satisfeito, não imaginam a minha alegria de estar aqui neste lugar, quero desfrutar do momento e não quero pensar no dia de amanhã. Quero ser mais um a contribuir e a ajudar o SC Braga naquilo a que se propõe, independentemente do tempo” em que for técnico da equipa.

Confrontado com a situação de Abel Ferreira, que também começou por ser uma solução interina no Braga e foi, depois, aposta da SAD para técnico principal, e se admite poder repetir esse exemplo, Artur Jorge “constatou” apenas que “esse [caso] é um facto”.

Solicitado a descrever-se como treinador, disse ser um técnico de “grande exigência” e que vê também essa função como fazendo “parte de ser uma extensão dos adeptos”.

“Uma grande exigência, mas também apoio aos nossos jogadores, e a ambição que tem que fazer parte de nós próprios. Sou um treinador muito rigoroso na preparação e nos cuidados. Tenho a minha ideia bem clara, que já a passei aos jogadores dentro do tempo possível”, disse.

Antigo jogador do SC Braga, no qual passou a maior parte da carreira, e técnico de várias equipas do clube, Artur Jorge lembrou ter “mais de 30 anos de casa”.

“Já passei por muito aqui, por muitas tarefas, esta é a mais alta, estou na elite do futebol nacional porque estou dentro de um clube que faz parte dessa elite. Posso não o mostrar, mas tenho um sorriso interno desde terça-feira e que ainda não saiu”, confessou.

SC Braga, quarto classificado, com 50 pontos, e Desportivo das Aves, 18.º e último, com 14, defrontam-se a partir das 21:30 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Manuel Mota, da associação de Braga.

Continuar a ler

Populares