Seguir o O MINHO

Cávado

Esposende reabre ecovias e acesso às praias, mas mantém parques infantis fechados

Desconfinamento

em

Foto: O MINHO

A Câmara de Esposende determinou a reabertura de acesso às praias, ecovias e marginal, mas manterá encerrados os parques infantis públicos e os equipamentos de prática desportiva de lazer, foi hoje anunciado.

Assim, voltou a ser permitido o acesso à Ecovia do Litoral Norte (desde Apúlia a Antas, incluindo o percurso da margem do rio Neiva), Ecovia do Cávado, Zona Ribeirinha de Esposende, marginal de Ofir, frente marítima de Apúlia e, ainda, a possibilidade de acesso às praias.

A autarquia assinala que também se torna possível a permanência em parques, jardins, espaços verdes, espaços de lazer, bancos de jardim e similares, se bem que a realização de merendas/piqueniques se mantem impedida.

No entanto, a Câmara de Esposende acrescenta que, “não sendo recomendável que se verifique uma redução drástica das medidas de restrição, sendo essencial que se mantenha a tendência de diminuição do número de contágios diários, é, para o efeito, necessário que continue em vigor uma grande parte das regras que têm vindo a ser aplicáveis”.

Posto isto, continua interdita a utilização de todos os parques infantis públicos do concelho e também de equipamentos para a prática desportiva de lazer, como os parques fitness, o Power Station e o Skatepark de Esposende.

As medidas apresentadas pela Câmara de Esposende surgem no âmbito da renovação do estado de emergência e do plano de desconfinamento gradual do país.

“A redução que tem vindo a ocorrer no que concerne ao número de novos casos diários de contaminação da doença covid -19, bem como da sua taxa de transmissão, fruto das medidas que têm vindo a ser adotadas, permitem dar início a um levantamento gradual e faseado das medidas restritivas impostas”, refere a Câmara.

O plano de desconfinamento “a conta-gotas” começou com a abertura esta segunda-feira de creches, ensino pré-escolar e escolas do primeiro ciclo do básico, sendo reaberto ainda o comércio ao postigo e estabelecimentos de estética como cabeleireiros.

O plano prevê novas fases de reabertura em 05, 19 de abril e 03 de maio, mas as medidas podem ser revistas se Portugal ultrapassar os 120 novos casos de infeção pelo novo coronavírus por dia por 100 mil habitantes a 14 dias, ou, ainda, se o índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 ultrapassar 1.

A deslocação entre concelhos para a generalidade da população continua interdita nos dois próximos fins de semana e na semana da Páscoa (26 de março a 05 de abril), e o dever de recolhimento domiciliário vigora até à Páscoa.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.649.334 mortos no mundo, resultantes de mais de 119,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.684 pessoas dos 814.257 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Populares