Seguir o O MINHO

Cávado

Esposende marca presença no Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, em Espanha

em

O Município de Esposende vai participar no Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que se realizará entre os dias 3 e 7 de fevereiro, em Ourense, Galiza, informou, esta terça-feira, a autarquia.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Esposende referiu que irá aproveitar a presença neste evento para divulgar a sua gastronomia, baseada nos peixes e mariscos, e promover produtos turísticos como o “Caminho Português da Costa” para Santiago de Compostela e grandes eventos que pretendem conquistar o público galego, como é o caso do “Março com Sabores do Mar”, do “Encontro Luso- galaico de BTT” e da “Galaicofolia”.

“Ao longo dos cinco dias do evento, haverá espaço para ações de animação e degustação de produtos locais do concelho, nomeadamente vinhos, queijos e doçaria, estando também previstos shows cooking, nomeadamente com os Chefes Paula Peliteiro e Vitor Peixoto, que confecionarão os pratos que irão apresentar no concurso gastronómico “Março com Sabores do Mar””, descreveu.

Esposende terá o seu dia no evento a 6 de fevereiro, assegurando a animação do espaço através da atuação do Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo de Apúlia e aproveitando também a oportunidade para uma ação de apresentação e degustação dos vinhos da Quinta de Curvos.

Com esta participação, o município de Esposende pretende reforçar a visibilidade da cidade como destino turístico, procurando conquistar novos turistas e visitantes, sobretudo na época baixa, atenuando as desvantagens de uma procura sazonal.

Notificacoes O Minho

Ative as notificações no canto esquerdo do seu ecrã  e receba alertas de notícias de Última Hora.*

* disponível para Google Chrome

Anúncio

Barcelos

Barcelos: Julgado por tentar matar amigo que lhe exigia um cão ‘chow-chow’

No Tribunal de Braga

em

Imagem ilustrativa / DR

José Maria, de 65 anos, residia em Grimancelos, concelho de Barcelos, quando terá recebido de um amigo uma cadela de raça chow-chow, de forma a acasalar com outro cão da mesma raça que o homem já possuía.

Em troca, José Maria teria que dar uma das crias ao amigo, algo que acabou por não acontecer, pois, entretanto, mudou-se para Vila do Conde, não deixando rastro ao amigo, que permaneceu em Barcelos, avança o Jornal de Notícias.

Este foi à nova casa de José Maria, nas Caxinas, em 2017, e confrontou-o. Acabou por ser ameaçado por José Maria, com uma pistola, não tendo sido atingido “por sorte”, quando efetuou um disparo.

Está agora a ser julgado por tentativa de homicídio no Tribunal de Braga.

Continuar a ler

Cávado

Esposende: Militares de folga recuperam máquina avaliada em 6 mil euros

Máquina de fusão de fibra ótica furtada

em

Foto: Divulgação

Dois militares do posto territorial de Esposende da Guarda Nacional Republicana (GNR) recuperaram, na sexta-feira, uma máquina de fusão de fibra ótica avaliada em 6 mil euros, que havia sido furtada naquele concelho, anunciou este domingo aquela polícia.

Apesar de se encontrarem de folga, os dois guardas receberam uma denúncia sobre o furto desta máquina e deslocaram-se ao local, conseguindo ainda localizar o suspeito, de 48 anos, e recuperar a máquina, que estava na sua posse.

O suspeito foi constituído arguido, a máquina restituída ao seu legitimo proprietário e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Esposende.

Continuar a ler

Cávado

Associação alerta para “perigos” na obra do canal intercetor de Esposende

“Fossos e buracos sem qualquer sinalização colocam população e animais em risco”, diz Associação de Cidadãos de Esposende.

em

"Canal sem vedação". Foto: ACE

A Associação Cidadãos de Esposende alertou, este sábado, a Câmara de Esposende para uma eventual “falta de segurança nas obras do canal intercetor”, anunciou a associação em comunicado.

“Fossos enormes, buracos sem qualquer sinalização ou proteção e entrada no local da obra que está a decorrer representam um perigo iminente para todos os que por essa zona passam”, adverte.

Deixa o alerta de que a “vedação é praticamente inexistente, deixando em aberto a passagem seja de pessoas, seja de animais”. “Se alguma criança entra num dos fossos, é impossível que consiga sair, dada a profundidade e a água acumulada”, refere.

A associação considera que é “inadmissível que numa obra com estas características e com um valor de vários milhões de euros não se coloque a segurança em primeiro lugar”.

“Uma obra que pretende salvar Esposende das inundações, como é o caso, não pode ser colocada no terreno de qualquer forma – há que assegurar todas as condições de segurança”, acrescenta.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares