Redes Sociais

Esposende

Esposende investe 1,8 milhões de euros para alargar rede de saneamento em Marinhas

a

Foto: Divulgação

Dando cumprimento a um anseio antigo da população de Marinhas, particularmente do lugar do Monte, o presidente da Câmara Municipal de Esposende presidiu, esta manhã de domingo, à colocação da primeira pedra da empreitada de saneamento no lugar do Monte. Esta obra, adjudicada por perto de 1,5 milhões de euros, é financiada em cerca de 400 mil euros por fundos comunitários, e tem um prazo de execução de 486 dias.

Já no lugar do Outeiro, o investimento na instalação de rede de drenagem de águas residuais ultrapassa os 300 mil euros, perfazendo o investimento global atualmente em execução em Marinhas, em matéria de saneamento básico, em cerca de 1,8 milhões de euros.

Benjamim Pereira regozijou-se com o arranque de mais este investimento, assumindo especial satisfação pela concretização desta obra há muito reclamada pela população e pela Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra. O autarca aludiu às vicissitudes do processo para explicar o atraso no arranque da intervenção e vincou o elevado investimento da Câmara Municipal e da Esposende Ambiente, através do modelo de agrupamento de entidades adjudicantes, sublinhando que o financiamento corresponde apenas a uma pequena parte do valor total da empreitada.

O presidente da Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra, Aurélio Neiva, expressou a sua satisfação pelo arranque da empreitada de saneamento no lugar do Monte, uma obra que há muito vinha sendo reivindicada e que é, afirmou, da maior relevância no que diz respeito à qualidade de vida e à saúde pública.

A bênção do ato de colocação da primeira pedra esteve a cargo do pároco de Marinhas, Padre Avelino Peres Filipe.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Esposende

Prozis vai investir 15 milhões e criar 1200 empregos na Maia

Publicado

a

Foto: Divulgação

A Prozis, líder europeia em nutrição desportiva, com sede em Esposende e fábrica na Póvoa de Lanhoso, vai investir 15 milhões de euros na criação de uma novo centro tecnológico de Investigação e Desenvolvimento (I&D) na Maia, distrito do Porto.

A Prozis Tech, cuja apresentação pública ocorrerá na próxima quarta-feira, 19 de setembro, irá ficar instalada na freguesia de Moreira da Maia, naquele concelho, junto à TECMAIA, e está já a contratar 300 novos colaboradores, com destaque para as áreas de programação e sistemas informáticos, sendo que, no futuro, deverá chegar aos 1200 postos de trabalho.

“Estou muito satisfeito que a Prozis tenha escolhido a Maia para instalar a sua unidade de investigação e desenvolvimento. Trata-se de um investimento relevantíssimo para a economia nacional, na ordem dos 15 milhões de euros, e instalará na Maia 1.200 postos de trabalho altamente qualificados”, disse o Presidente da Câmara da Maia ao jornal económico “Negócios”, que avançou a notícia.

A empresa de Miguel Milhão, fundada em 2007, conta atualmente com mais de 800 mil clientes, espalhados por mais de 100 países. Em 2016, facturou 60 milhões de euros.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Esposende

Esposende Ambiente envolveu um milhar de crianças e jovens em atividades de verão

Publicado

a

Foto: Divulgação

Com o objetivo de ocupar os tempos livres das crianças e jovens durante as férias letivas do verão, a empresa municipal Esposende Ambiente, no âmbito do Plano de Atividades do Centro de Educação Ambiental (CEA) e do Programa da Campanha Bandeira Azul, promoveu, ao longo dos meses de julho e agosto, um conjunto diversificado de atividades ligadas a temáticas ambientais.

Perto de um milhar de crianças e jovens, a título particular ou integrados em instituições concelhias e extra concelhias, tiveram, assim, oportunidade de participar em atividades orientadas para a gestão da rede hídrica do concelho, a politica dos 3 R’s com particular enfoque na reutilização de resíduos e materiais, a importância dos oceanos, a problemática do lixo marinho e os impactes do plástico nos mares e oceanos, a manutenção da biodiversidade marinha, as ciências experimentais e a sustentabilidade das praias.

O programa das Oficinas de Férias de Verão no CEA contemplou a realização de workshops ligados não só à reutilização de materiais, mas também às expressões dramática e plástica, à ilustração e escrita criativas, jogos ambientais dedicados à gestão sustentável do recurso água, bem como atividades relacionadas com as áreas das ciências. Foram também realizadas várias sessões da peça de teatro de marionetas, oficinas de ciências experimentais e ações de limpeza de praias que foram complementadas com trabalho de monitorização da tipologia e quantidade de resíduos recolhidos.

Ao nível das ações de limpeza desenvolvidas no espaço praia, e para além das centenas de quilos de resíduos recolhidos pelos voluntários, de destacar a iniciativa “Caça-Beatas” desenvolvida na praia de Ofir, com a colaboração da Onda Magna, e que resultou na recolha de mais de 5000 pontas de cigarros do areal.

Ao longo do ano letivo de 2017/2018, o Centro de Educação Ambiental de Esposende mobilizou milhares de visitantes nas mais variadas atividades e serviços que este equipamento de promoção para a sustentabilidade oferece à população.

Para além da visita à exposição permanente “Ambiente Interativo”, o Plano de Atividades contemplou um vasto leque de propostas de atividades e iniciativas abrangendo várias temáticas e dirigidas a vários públicos-alvo, como oficinas lúdico-pedagógicas, workshops, palestras, disponibilização dos espaços para dinamização de eventos, entre
outras iniciativas. Entre setembro e junho, estas atividades contaram cerca de 6000 participantes de todas as faixas etárias.

Já o Programa de Educação para a Sustentabilidade, também da responsabilidade da Esposende Ambiente, e que vem complementar o trabalho educativo realizado no Centro de Educação Ambiental, integrou, ao longo do ano letivo, um conjunto diversificado de iniciativas e projetos educativos dirigidos a diversos grupos da comunidade, com especial destaque para a comunidade educativa, com vista à sensibilização, formação e educação para o ambiente dos munícipes.Muitas das iniciativas foram desenvolvidas em colaboração com várias entidades, das quais se destacam a Resulima, o Parque Natural do Litoral Norte e a empresa municipal Esposende 2000. Nas várias ações realizadas estiveram envolvidos mais de 4000 participantes.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Esposende

Colisão rodoviária em Fão

Publicado

a

Foto: O MINHO / Arquivo

Uma colisão rodoviária ocorreu ao princípio da tarde desta terça-feira, em Fão, Esposende.

O acidente de viação verificou-se na Estrada Nacional 13, junto a uma estação de serviço da Prio.

No local estão os Bombeiros Voluntários de Fão e a Guarda Nacional Republicana.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares