Seguir o O MINHO

em

A Pirotecnia Minhota, de Santa Cruz, concelho de Ponte de Lima, voltou a encantar o público asiático (e muitos turistas de vários pontos do globo) durante a 10.ª Competição Internacional Piromusical das Filipinas, onde foi convidada a representar Portugal. Foi no passado sábado, dia 02 de março, na Baía de Manila, na capital filipina, onde decorre aquela competição.


A equipa de especialistas da empresa regressou ao continente asiático, onde já esteve por diversas vezes – a última das quais, há cinco meses, em Macau, onde ajudou o governo local num concurso que é um dos “maiores cartazes turísticos” da região.

Anúncio

Ponte de Lima

Onze utentes com teste negativo vão ser retirados de lar em Ponte de Lima

Casa da Caridade

em

Foto: DR / Arquivo

Os 11 utentes do lar da Casa da Caridade em Ponte de Lima com teste negativo para o novo coronavírus vão ser retirados da instituição e alojados noutro espaço a definir ainda hoje, disse o presidente da Câmara. Recorde-se, como O MINHO revelou em primeira mão, naquela instituição há um surto com 53 utentes e 11 funcionários infetados.

Em declarações à agência Lusa, Victor Mendes adiantou a decisão foi tomada numa reunião, hoje, da comissão municipal de proteção civil, convocada pela Câmara de Ponte de Lima.

A retirada dos idosos que não estão infetados foi decidida pelas autoridades de saúde pública, que vão também voltar a testar os 11 idosos.

“A solução de alojamento deverá ser encontrada durante o dia de hoje. Queremos encontrar um espaço dentro do concelho. A saúde pública também deverá realizar os novos testes o mais rapidamente possível. Em função dos resultados, os idosos serão transferidos para o novo local”, explicou Victor Mendes.

53 utentes e onze colaboradores infetados na Casa da Caridade em Ponte de Lima

Segundo o autarca, dos 53 idosos com teste positivo, 28 “apresentam alguns sintomas” de covid-19.

“De acordo com a informação dos técnicos da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), estão relativamente estáveis”, especificou.

Na quarta-feira, o presidente da Casa da Caridade de Ponte de Lima Agostinho Freitas adiantou que a instituição tinha “separado os idosos infetados” dos restantes.

Os utentes “negativos foram instalados numa ala criada dentro da Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) de Nossa Senhora da Conceição”.

O surto de covid-19 associado a esta estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI) teve início na última sexta-feira, com a confirmação dos dois primeiros casos em utentes.

No sábado, a instituição acionou o plano de contingência e, no domingo, “foram testados todos os utentes e colaboradores da ERPI”, sendo que os resultados foram conhecidos na terça-feira e separados os utentes positivos dos negativos.

Além dos utentes, 11 dos 33 funcionários da instituição estão infetados.

Lar com 64 infetados em Ponte de Lima vai ter Brigada de Intervenção Rápida

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 44,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.395 pessoas dos 128.392 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Alto Minho

Covid-19: Casos ativos em Ponte de Lima quase duplicam em dois dias

Surto na Casa da Caridade faz disparar números

em

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO (Arquivo)

O número de casos ativos de covid-19 em Ponte de Lima quase duplicaram em apenas dois dias. Dos 51 registados na segunda-feira, o concelho passou para 100 na quarta-feira, facto para o qual é determinante o surto detetado na Casa da Caridade, com 64 infetados – 53 utentes e 11 funcionários.

Estes dados foram recolhidos por O MINHO junto da Unidade Local de Saúde do Alto Minho e foram atualizados às 20:00 desta quarta-feira.

53 utentes e onze colaboradores infetados na Casa da Caridade em Ponte de Lima

O concelho limiano tem 128 doentes recuperados, mais 22 nas últimas 48 horas.

No total, registam-se 230 casos de infeção desde o início da pandemia, mais 71 entre segunda e quarta-feira.

A nível distrital, o Alto Minho contava, ao final do dia de quarta-feira, com 478 casos ativos, 66 óbitos e 1.194 recuperados.

O distrito soma 1.738 casos acumulados desde o início da pandemia, mais 130 nos últimos dois dias.

Continuar a ler

Alto Minho

Presidente da Câmara quer comboio de alta velocidade a parar em Ponte de Lima

Linha entre Porto e Vigo

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente da Câmara de Ponte de Lima defende uma “paragem técnica” no concelho do anunciado comboio de alta velocidade entre o Porto e Vigo. Essa paragem, defende o autarca, permitiria a criação de um “interface rodoviário” que beneficiaria todo o Alto Minho.

“Esta questão do TGV [comboio de grande velocidade] não é uma questão nova. Já há uns anos esteve na ordem do dia e já com o traçado a passar em Ponte de Lima. Na altura, aproveitado o estudo que tinha sido feito pela equipa técnica que estava a elaborar os estudos para o comboio de grande velocidade, o município solicitou um parecer técnico a um professor universitário que admitia uma paragem técnica em Ponte de Lima”, explica o autarca em declarações a O MINHO.

Portanto, considera o autarca, essa paragem é um “deve constituir-se como objetivo”, agora que o projeto foi retomado no Plano Nacional de Investimentos anunciado recentemente pelo governo.

Vem aí uma linha de alta velocidade entre Porto e Vigo com passagem em Braga

“Obviamente era importante, não só para Ponte de Lima, mas para todo o Alto Minho, tendo em conta a nossa localização geográfica e termos aqui duas autoestradas, a A3 e A27, que se cruzam exatamente aqui”, realça Victor Mendes, apontando como “objetivo” ter na vila limiana “um interface rodoviário de todo o Alto Minho”.

“Reconhecemos que existem outras opções, noutros concelhos provavelmente maior população, mas quando falo dessa paragem técnica ou paragem é resultado quer do estudo inicial do próprio traçado do comboio de alta velocidade, quer desse parecer encomendado a um professor universitário que acho que era pertinente”, enfatiza.

Victor Mendes considera que, “naturalmente, é um parecer que se impõe que se mantenha”, para além de outros estudos que devem avaliar os “impactos positivos e negativos” da passagem da linha de alta velocidade, “nomeadamente do ponto de vista do que é também uma estratégia de desenvolvimento do concelho de Ponte de Lima e que assenta muito no património ambiental e paisagístico, que terá de ser devidamente salvaguardado”.

Continuar a ler

Populares