Seguir o O MINHO

Alto Minho

Três dias no campo é o desafio lançado pelo IPVC para conhecer aldeias do Alto Minho

em

Mosteiro de Refóios do Lima e Escola Superior Agrária de Ponte de Lima. Foto: DR

Três dias no campo é o desafio lançado pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESA-IPVC) a todos aqueles que gostam da natureza e que pretendam conhecer as aldeias do Alto Minho.

Inspirada na tradição dos dias de campo da Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais, a iniciativa, que terá lugar de 04 a 06 de maio, é uma organização conjunta da ESA-IPVC, da Associação Regional de Desenvolvimento do Alto Lima e da Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais.

A organização revela que serão muitas a experiências que os participantes irão vivenciar ao longo destes três dias.

Sistelo, Arcos de Valdevez. DR

“Há passos novos a percorrer os velhos caminhos das aldeias, na montanha do Alto Minho, e os participantes no Acontece in Loco terão experiências diretas com os seus protagonistas, acompanhando o pastor e o seu rebanho em caminhada e saboreando, com lentidão, um piquenique na serra e outras tertúlias gastronómicas, e descobrindo o património da belíssima aldeia de Sistelo (Arcos de Valdevez). Aprendizagens, reflexão e debate serão proporcionados em leituras-tertúlia, animadas por atores locais e por especialistas convidados, com intervenções centradas nos processos de inovação e dinamização rural que já estão a transformar a aldeia, mas cujo futuro encerra ainda muitas incertezas”, refere o Politécnico, em nota enviada a O MINHO.

O convite dirige-se aos investigadores, docentes e estudantes do ensino superior, ligados à área dos estudos rurais em sentido lato, a técnicos de desenvolvimento rural, a empreendedores em meio rural, a operadores turísticos e a outros participantes, cuja motivação principal seja aprender sobre os territórios rurais e sobre as formas de contribuir para o seu desenvolvimento.

“Haverá tempo e espaço para a observação e reflexão, partilhada e in loco, sobre as problemáticas que se colocam atualmente a Sistelo e às aldeias de montanha do Alto Minho”, refere ainda aquela nota.

[Programa (em PDF)]

Populares