Seguir o O MINHO

Braga

Equipa da UMinho vence prémio europeu sobre obesidade infantil

Melhor Programa Nacional de Formação

em

Foto: Divulgação / UMinho

Uma equipa da Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho venceu um prémio europeu por criar um guia prático que previne a obesidade de crianças em creches. O projeto distingue-se pelas novas abordagens, por envolver pais e educadores e inclui um livro com diversas dicas, como a ingestão de mais água, fruta, hortícolas, oleaginosas e variedade de alimentos. Por outro lado, reconhece as creches como um palco fundamental de promoção de estilos de vida saudáveis e de prevenção da obesidade.

Em comunicado, a academia minhota refere que o “Prémio de Melhor Programa Nacional de Formação” foi agora atribuído pela Associação Europeia para o Estudo da Obesidade (EASO) e pelo Consórcio Europeu para Pessoas que Vivem com Obesidade (ECPO), no âmbito de uma iniciativa evocativa do Dia Mundial da Obesidade 2020 e 2021. A equipa laureada inclui Rafaela Rosário, Cláudia Augusto, Silvana Martins, Maria José Silva e Ana Duarte.

“Esta distinção reconhece a relevância da prevenção da obesidade em idades precoces, o envolvimento familiar e comunitário e a promoção da saúde e dos estilos de vida”, refere Rafaela Rosário, citada em comunicado enviado a O MINHO. “Além disso, é atribuída por duas entidades ímpares da área, o que nos deixa honradas e mostra que na UMinho e em Portugal se faz trabalho de qualidade”, realça.

O programa de formação ‘hands-on’, agora premiado, “constituiu em geral uma mais-valia para todas as partes envolvidas”. O livro desenvolvido para os pais de crianças pequenas e educadores de infância enfatiza a ingestão de alimentos por vezes preteridos em idades precoces, como a fruta, os hortícolas e as oleaginosas.

“Deve haver insistência dos familiares e educadores nestes produtos e não deve haver receio de se experimentar alimentos novos”, diz Rafaela Rosário. “A obesidade é um grande desafio para a sociedade com implicações muito sérias ao longo da vida do indivíduo e temos que a enfrentar, em especial nos primeiros anos de vida”, acrescenta.

Populares